Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: Transporte (page 2 of 2)

Incentivo à Indústria de Veículos e os Problemas do Trânsito nas Cidades

Excesso de Veículos

É fato verídico o incentivo que o Governo tem dado nos últimos anos a indústria automobilística no Brasil. Entre os motivos estão o aquecimento da economia e a geração de empregos que a indústria proporciona. Prova disso é a redução de IPI, ou IPI zero para os veículos.

O Governo resolve um problema mas acaba criando outro maior ainda. O aumento do número de veículos vendidos só é bom para as indústrias automobilísticas, para a economia e para o consumidor que pretende comprar um carro novo. Por outro lado, os carros usados são desvalorizados, quem pretende vender um usado para comprar um OK irá ganhar na compra do novo e perder muito na compra do usado.

É bom porque realizou o sonho de muita gente que pretendia comprar um veículo, a redução do IPI e as opções de financiamento tornaram o carro acessível para muita gente.

É ruim porque o Governo investe e incentiva a opção errada. O número de veículos nas ruas cresceu assustadoramente nos últimos anos. Como se o excesso de veículos já não fosse um problema crônico, o Governo ainda incentiva cada vez mais a produção dos mesmos. Os congestionamentos são um problema de cidade grande, mas cidades pequenas já podem perceber o reflexo do aumento do número de veículos. Como pode uma cidade igual a Alta Floresta-MT com população de aproximadamente 50.000 habitantes possuir uma frota de 30.000 veículos entre carros, motocicletas, caminhonetes, caminhões e ônibus.

O transporte coletivo que já existiu atendendo todos os bairros da cidade, hoje é simplesmente inviável. Já existem momentos em que o trânsito de veículos é intenso e muito complicado principalmente pelo excesso de motocicletas na cidade.

As cidades não estão preparadas para absorver esse grande aumento da frota de veículos, falta local para estacionar, aumenta o barulho sonoro, aumenta a poluição e cada vez tende a ficar pior.

O Governo devia incentivar o transporte coletivo, a construção de ciclovias e outros tipos de transportes alternativos. Do jeito que está vamos entrar em um colapso.

Criam Leis sem Condições de Serem Respeitadas

No Brasil a maior parte do transporte é realizado através de rodovias, ou seja, através de caminhões. A economia brasileira depende deste serviço, como dizia um slogan de antigamente, “sem caminhão o Brasil para” e isso é verdade, a greve dos caminhoneiros que aconteceu recentemente no Brasil em protesto as novas regras impostas aos motoristas é prova disso.

Isso acontece porque o Brasil nunca investiu como deveria em outras modalidades de transporte, como o ferroviário por exemplo. Além de não investir pesado em outras alternativas de transporte, o Brasil também não investe como deveria na manutenção das rodovias que estão em péssimo estado de conservação e além de encarecer o frete causam muitos acidentes.

O fato é que o Governo quer regularizar a profissão dos caminhoneiros para evitar o número de acidentes e respeitar as leis trabalhistas. No entanto, o Governo não dá condições para que a lei seja cumprida. Para que os motoristas possam parar para descansar é preciso que existam pontos de parada em vários pontos das rodovias, coisa que não existe e não há previsão de serem construídos. Os motoristas alegam que não há condição de cumprir a lei, pois os locais disponíveis para parada são apenas os postos de combustíveis e para poder estacionar no local é preciso consumir alguma coisa.

Outro ponto é a hora estabelecida para a entrega, muitas cargas possuem hora para chegar ao destino final, e isso geralmente é calculado sem levar em conta o descanso do motorista, para continuar cumprindo os horários seria preciso que cada caminhão tivesse dois motoristas, o que lógicamente aumentaria o custo do frete.

É fato que muitos acidentes ocorrem por imprudência, sono ao volante e uso de medicamentos para não dormir. Mas antes de impor regras para resolver estes problemas é preciso dar condições para que os motoristas possam trabalhar legalmente.

O Que é Logística?

Logística

Quando se fala em logística, geralmente se pensa logo em transporte e em veículos, mas a logística é muito mais complexa e abrange tudo que envolve a movimentação de produtos desde a saída da fábrica até a chegada ao consumidor final.

A logística é uma estratégia de guerra que foi adaptada para as empresas, sua utilização na guerra tinha como finalidade manter a disponibilidade de suprimentos e armamentos no campo de batalha. O crescimento do número de produtos, clientes, e de pedidos fez as empresas utilizarem a logística para melhorar o nível de serviço e reduzir custos.

De acordo com Bowersox e Closs (2010) a logística tem como objetivo levar os produtos ou serviços no local onde o cliente necessita e em tempo hábil.

Segundo o IMAN (2000) a logística envolve as atividades de movimentação desde o inicio da produção até a entrega do produto final ao consumidor, ou seja, engloba o fornecimento de suprimentos para fabricação, estocagem, inventário, sistemas de informação, armazenagem e o transporte.

De acordo com Ballou (2010) a logística empresarial procura meios de reduzir os custos da distribuição, gerenciando todas as atividades que estão ligadas a logística a fim de melhorar a eficiência durante a circulação dos produtos.

Segundo a Council of Supply Chain Management Professionals norte-americano (apud NOVAES, 2007, p. 35), “logística é o processo de planejar, implementar e controlar de maneira eficiente o fluxo e a armazenagem de produtos, bem como os serviços e informações associados, cobrindo desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor”.

Neste contexto, a logística é uma atividade muito complexa que envolve tudo o que está relacionado com a movimentação de materiais desde o início da produção até a chegada do produto ao consumidor final.

De acordo com Kotler e Armstrong (2007) o objetivo da logística é oferecer serviços de alto nível com custos baixos, no entanto, quanto maior for o nível de serviço ao cliente, maiores serão os custos logísticos. A empresa precisa definir qual será sua política, oferecer serviços de qualidade com preços elevados, ou oferecer serviços de menor qualidade com preços mais baixos.

Ainda segundo Kotler e Armstrong (2007) entre as funções da logística, as que podem ser consideradas de maior importância são a armazenagem, o gerenciamento de estoque, o transporte e o gerenciamento das informações de logística.

Como percebe-se, a logística é muito mais do que apenas o transporte.

A Bicicleta Como Meio de Transporte

Bicicleta - transporte

Meio de transporte

Apesar das facilidades para adquirir motocicletas e até mesmo veículos, isso não significa que as pessoas deixaram de utilizar bicicletas, a realidade é que a maior parte das cidades não dispõe de infraestrutura necessária para os ciclistas trafegarem em segurança. Competir com os veículos automotores nas ruas é muito arriscado. O atual momento em que vivemos tem um apelo de preservação do meio ambiente, e as bicicletas são o meio de transporte ideal, pois não poluem e ainda diminuem o número de engarrafamentos nas grandes cidades. A bicicleta deixou de ser utilizada por muitas pessoas nas últimas décadas, porém o perfil de quem utiliza bicicletas mudou bastante e as vendas começam a se recuperar , as empresas estão apostando em bicicletas com status, deixando para trás o conceito de que bicicleta é coisa de pobre. Muito pelo contrário, cidades sustentáveis utilizam em grande escala as bicicletas, a qualidade de vida é excepcionalmente melhor, pois além de diminuir a poluição, as pessoas praticam uma atividade que faz bem para saúde. Porém essa preocupação com os ciclistas precisam e deve ter uma atenção maior por parte do poder público. As cidades pequenas muitas vezes não tem a mínima estrutura para que os ciclistas possam utilizar suas bicicletas com segurança. Muitas ruas são tão estreitas que o ciclista disputa lugar com os veículos. Bicicleta nunca vai roubar o lugar dos veículos, porém todos podem ter uma bicicleta em casa, agora imaginem se todos tivessem um carro na garagem, simplesmente não haveria espaço para eles circularem.

Newer posts »
Administração e Sucesso