Dados da Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalho (Assert) e da consultoria Geofusion mostram que a média do gasto mensal do brasileiro com alimentação fora do lar é de mais de R$ 600 por mês. Em comparação ao ano anterior, esse número subiu 4,72%, e demonstra que, apesar da crise, a população não abre mão dos momentos de lazer com os amigos e a família.

Com a demanda em constante crescimento, é preciso planejar bem a abertura de um novo negócio neste segmento, buscando oferecer o melhor para o cliente e ao mesmo tempo ter sucesso e lucro no empreendimento. Mas afinal, como se organizar para abrir um novo restaurante?

Organizando seu novo restaurante

Primeiro, é preciso escolher que tipo de restaurante será aberto. À la carte, com um cardápio sortido? Self-service, com as opções servidas por quilo? Delivery, apenas com entrega em domicílio? Rodízio, com preço fixo e quantidade ilimitada? Fast-food, com comidas e lanches rápidos? Culinária típica, com pratos de uma determinada região do mundo? Após definir o tipo de negócio, começam os planejamentos mais específicos.

Depois, é hora de buscar o ponto perfeito, definir as necessidades de estrutura, reformas e decoração – do gás para restaurantes às cadeiras e mesas, tudo deve ser pensado com bastante esmero e atenção. Uma boa estrutura garante o conforto e a segurança dos colaboradores e dos clientes, além de otimizar todos os processos.

É preciso se organizar também em relação à parte burocrática do negócio. Diversas normas técnicas precisam ser seguidas para a abertura de um estabelecimento do ramo alimentício, além da regularização mediante os órgãos competentes.

Os fornecedores e a equipe precisam ser escolhidos com muita cautela, pois são elementos de total importância para o sucesso do negócio. Os insumos comercializados pelos fornecedores somados à qualificação da equipe, da produção ao atendimento, são peças essenciais em um bom restaurante.

O empresário precisa estar conectado às novidades do mercado, buscando inovações e estando atento ao trabalho dos concorrentes. Acompanhar as tendências é algo fundamental para ter um trabalho estabelecido neste segmento.

Crie uma política de combate ao desperdício. Além de jogar alimentos no lixo, o desperdício também faz, literalmente, o restaurante jogar dinheiro fora. São dois graves problemas que podem ser resolvidos desde o início das atividades, com atitudes simples e com a conscientização da equipe.

Em caso de dúvidas, saiba que o Sebrae da sua região está sempre disponível para auxiliar os novos empreendedores.

Artigo enviado por: Bruna Rodrigues