Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: Imposto de renda

Últimos dias para declarar o Imposto de Renda 2017

O prazo para declarar o imposto de renda 2017 termina no dia 28/04/2017, se você precisa fazer a declaração não deixa para a última hora.

Imposto de Renda: bom ou ruim?

Faça a declaração com calma, se fizer as pressas a chance de cometer algum erro é maior e a sua declaração pode ficar presa na malha fina, por outro lado problemas com lentidão de internet ou outros imprevistos de última hora podem lhe impedir de entregar a declaração dentro do prazo. Se isso acontecer você poderá enviar a declaração normalmente, mas obrigatoriamente terá que pagar uma multa de no mínimo R$ 165,74.

Outro fator importante é que aqueles que tem algum valor para ser restituído recebem o dinheiro por ordem de entrega da declaração, quem entregou primeiro recebe primeiro e quem deixou para a última hora só receberá nos últimos lotes no final do ano. Se você ficar na malha fina talvez ainda tenha mais transtornos, além de demorar mais para receber.

Então a dica é a seguinte:

  • nunca deixe para a última hora, principalmente se você acredita que tem algum valor para ser restituído;
  • se você tem dúvidas quanto ao modo de declarar os valores então é melhor pagar um contador para fazer o serviço, melhor do que fazer errado e ter transtornos posteriormente;
  • não tente forjar documentos e notas falsas para conseguir uma restituição maior;
  • antes do início da entrega da declaração ser liberada faça a organização de toda a documentação necessária, pois todos os documentos necessários foram gerados no ano anterior, com exceção do comprovante de rendimentos bancários que é liberado apenas no ano vigente.

Muita coisa pode não ser mais de utilidade alguma neste ano, mas poderá ser aplicada nas suas próximas declarações, então siga dicas simples e entregue sua declaração sem problemas e receba a restituição nos primeiros lotes da Receita Federal. Afinal, você não tem escolha, se você recebeu valores superiores a R$ 28.559,70 em 2016 então é obrigado a declarar e mesmo se recebeu menos e ficou com algum valor retido é preciso declarar para conseguir a restituição.

Imposto de renda 2017: quem precisa declarar?

Chegou a hora de declarar o imposto de renda mais uma vez, para quem já está acostumado a fazer isso todos os anos basta baixar o programa ou atualizar o do ano passado e informar os dados, ou para aqueles que contratam um escritório de contabilidade é ainda mais fácil. Basta reunir toda a documentação necessária e deixar o resto por conta do seu contador.

No entanto, se você ainda não declarava imposto de renda nos anos anteriores pode ser que neste ano seja necessário, se os seus rendimentos foram maiores do que R$22.847,76 durante o ano de 2016 você está obrigado a fazer a declaração. Quem recebeu um valor menor está isento, mas mesmo assim existem alguns casos que mesmo sendo isento você pode ser obrigado a declarar o imposto de renda. Portanto, é melhor ter certeza disso antes de deixar de fazer a declaração.

Imposto de Renda: bom ou ruim?

Quem tem o imposto retido diretamente na fonte, ou seja, quando você recebe o salário o imposto já fica automaticamente retido quando você ultrapassa o limite mensal também precisa declarar i imposto de renda. Para saber qual foi o valor que ficou retido durante o ano a empresa precisa fornecer o Comprovante de Rendimentos, também conhecida como cédula C. Nela você encontro o total de rendimentos e também quanto foi pago de previdência durante o ano assim como o total que ficou retido no imposto de renda.

Esse valor que ficou retido é um dinheiro que você já pagou para o Governo, depois de fazer a sua declaração e apresentar todos os comprovantes de despesas com saúde, educação, etc, então você saberá se vai precisar pagar mais alguma quantia extra para o Governo. Em muitos casos você poderá reaver o dinheiro que já foi pago. Neste caso depois de concluir a declaração o resultado final vai mostrar qual é o valor que você tem a pagar ou a restituir. Se você tiver algum valor a restituir, ou seja, para receber de volta, a primeira restituição acontece sempre no mês de junho. A primeira parcela é para aposentados e na segunda em diante já começam a serem pagos os outros contribuintes.

Quanto mais cedo fazer a declaração mais cedo você pode receber a restituição e assim por diante, então se você acredita que tem algo a restituir corra e faça sua declaração nas primeiras semanas de Março.

Depois basta acompanhar no site da Receita Federal de acordo com o calendário e verificar se a sua já está liberada.Se tiver algum valor a receber o dinheiro será enviado para a conta informada no ato da restituição.

Chegou a hora de declarar o Imposto de Renda 2016

Mais uma vez chegou a hora de declarar o Imposto de Renda 2016

Nesta terça-feira dia 1º de março de 2016 a Receita Federal começa a receber as declarações de Imposto de Renda (IRPF) 2016 ano-base 2015.

 

Chegou a hora de declarar o Imposto de Renda 2016

Deve fazer a declaração aquele que recebeu no ano de 2015 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.123,91

Aqueles que tiveram o imposto retido na fonte devem fazer a declaração a fim de conseguir restituir o valor que ficou retido, ou pelo menos uma parte dele. Mesmo que você não seja obrigado a declarar, mas teve algum valor retido na fonte precisa fazer a declaração para conseguir a restituição.

Para ter uma ideia de quanto é possível restituir o contribuinte pode fazer uma simulação utilizando o simulador disponível no site da Receita Federal no link a seguir. Simulador da Receita Federal

Veja aqui a tabela progressiva do Imposto de Renda

Para você que pretende restituir algum valor e tem pressa para receber é importante fazer a declaração logo no início do período, pois aqueles que deixam para a última hora para fazerem a entrega da declaração também serão os últimos a receberem a restituição.

Eu gosto de pagar imposto de renda

pagar imposto de renda

Imposto de renda

Quem leu o título vai dizer que sou trouxa, retardado, um verdadeiro idiota. Podem pensar o que quiserem. Pagar imposto de renda sempre foi o meu sonho de consumo. Vocês continuam pensando que eu só posso estar de brincadeira.

Pois bem, esta é a verdade. Eu sempre sonhei com o dia que poderia pagar imposto de renda. Quando eu ouvia as pessoas reclamando em ter que pagar o imposto de renda ficava até revoltado.

A explicação é muito simples. Quem não paga imposto de renda atualmente no Brasil são aquelas pessoas que recebem no máximo até R$ 1.787,77. Portanto, se você não quer pagar imposto de renda a solução é ter um salário abaixo desse valor. Um salário que está muito abaixo até mesmo do que é considerado como salário mínimo ideal para satisfazer as necessidades do trabalhador como diz a nossa Constituição Federal de acordo com dados do DIEESE.

A partir do valor de R$ 1.787,77 quanto maior for o salário maior será a incidência do imposto de renda. Se quanto mais eu ganho mais imposto eu pago, então está tudo bem. Isso significa que estou progredindo e nada mais justo do que pagar imposto por isso. Quanto à aplicação dos impostos pelo Governo aí já é outra história. Aqui estou falando sobre aqueles que reclamam de pagar imposto de renda. Quem não quer pagar que continue trabalhando por miséria e está tudo resolvido.

Quanto você economiza por mês?

Quanto você economiza por mês

Economia mensal

Qual é a sua economia mensal? Quanto você guarda por mês pensando em uma aposentadoria tranquila, ou simplesmente para comprar algo que custa caro, como a casa própria ou um veículo, ou até mesmo para bancar uma faculdade?

Para quem recebe um salário mínimo mensal esta tarefa é um pouco complicada, haja visto que conseguir passar um mês com o valor de um salário mínimo já é um ato heroico. Dizem que tem gente que consegue tal proeza e segundo nosso Governo o salário mínimo está de bom tamanho. Porém, acho pouco provável que isso aconteça de fato.

Mas vamos supor que você tem uma renda razoável, existem pessoas que mesmo ganhando muito dinheiro nunca se preocupam com o futuro e em determinado momento da vida a fonte seca e a pessoa fica na pior, sem dinheiro e sem renda. Como nunca se preocupou em guardar dinheiro ou investir em alguma coisa.

Mas vamos falar de pessoas inteligentes, que pensam no futuro, planejam suas vidas. O começo é bem difícil, muitas vezes acreditamos que ganhamos pouco e fazer economia não resolve nada. O correto é primeiramente colocar no papel tudo aquilo que temos de despesa durante o mês, assim vamos ver o que realmente temos que pagar mensalmente e o que são gastos que podem ser eliminados. Isso mesmo, eliminados. Não acredite que você irá fazer economia sem abrir mão de alguma coisa. Diminuir o número de vezes que vai a lanchonete, a pizzaria, a festas de fim de semana, etc.

Pode ser que seu salário lhe permita economizar apenas 10% do que você ganha mensalmente, esta quantia é pequena e não irá lhe garantir uma aposentadoria e se a ideia for comprar algo pode ser que demore muito tempo. Mas se você ganha razoavelmente bem o ideal é guardar 20%, 30% mensalmente. Isso se você quer garantir um aposentadoria gorda, ou até mesmo investir em algum negócio após se aposentar. Se a intenção é apenas economizar pode ser que o tempo necessário para atingir o objetivo seja pequeno, 5 ou 10 anos pode ser suficiente. Mas como ficar com o dinheiro e resistir a tentação de não gastá-lo? A resposta é simples, você deve deixá-lo em uma conta separada, em uma poupança ou investimento e simplesmente esquecer que ele existe. É claro que em uma emergência você não vai correr riscos tendo dinheiro guardado, mas este deve ser o último recurso mesmo.

E quanto eu posso economizar durante o período? Isso vai depender da renda que você possui. Vamos a um exemplo:

Uma pessoa recebe mensalmente R$ 4.000,00 líquidos, em seus cálculos é possível economizar por mês 20%, ou seja R$ 800,00, em um ano serão R$ 9.600,00, isso contando apenas os salários normais, excluindo 13º salário e férias e possíveis restituições de imposto de renda. Em cinco anos serão economizados R$ 48.000,00 e em dez anos serão R$ 96.000,00 de economia sem contar o rendimento da poupança ou outro investimento onde o dinheiro foi aplicado.

Fiz uma planilha no Excel e cheguei ao valor de aproximadamente R$ 140.000,00 economizados em dez anos. É claro que o rendimento pode ser maior se o local onde o dinheiro foi investido tiver rendimento maior que o da poupança, além disso, o cálculo segue um padrão de depósitos mensais de R$ 800,00 durante todo o período, isso pode cair em consequência de depósitos menores e pode subir caso a renda da pessoa aumente no período.

Como não sou matemático, pode ter algum erro na fórmula, mas acredito que está correto. Como exemplo, uma pessoa tinha R$ 50,00 na poupança, passaram nove anos ela foi verificar o saldo e tinha na conta R$ 95,00, o valor quase dobrou sem ela fazer nenhum depósito.

Clique no link a seguir: Cálculo de rendimento

Cálculo de rendimento

Imposto de Renda 2014: chegou a hora de declarar

IR

Imposto de Renda

Este ano o prazo que geralmente é de dois meses será menor, em virtude do feriado de carnaval ocorrer logo no início do mês, as declarações só poderão começar a ser entregues no dia 6 de março, porém o programa para realizar a declaração já pode ser baixado no site da Receita Federal.

Quem precisa declarar o imposto de renda? A tabela a seguir mostra quem está livre do imposto de renda, neste caso apenas quem ganhou no máximo até R$ 1.710,78 mensais no ano de 2013.

Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física para o exercício de 2014, ano-calendário de 2013.

Base de cálculo mensal em R$

Alíquota %

Parcela a deduzir do imposto em R$

Até 1.710,78

De 1.710,79 até 2.563,91

7,5

128,31

De 2.563,92 até 3.418,59

15,0

320,60

De 3.418,60 até 4.271,59

22,5

577,00

Acima de 4.271,59

27,5

790,58

Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br/aliquotas/ContribFont2012a2015.htm

Quem tem o imposto retido na fonte, ou seja, o imposto já é descontado diretamente no salário pode restituir parte deste valor ou até mesmo a sua totalidade caso tenha como fazer deduções no Imposto de Renda, por isso é interessante fazer a declaração. Gastos com educação, saúde e dependentes são as principais deduções que podem ser realizadas. Exemplo: durante o ano de 2013 você teve retido na fonte um total de R$ 1.000,00, porém ao declarar o imposto de renda e realizar todas as deduções o sistema disse que você deve apenas R$ 300,00, neste caso você terá direito a restituir o valor de R$ 700,00 que será depositado na conta informada durante a declaração.

É importante que os gastos com saúde, educação, etc. sejam comprovados através de documentos. Caso você caia na malha fina será necessário comprovar que realmente aqueles gastos existiram.

Antes mesmo de declarar o imposto de renda já é possível saber se você terá como restituir alguma quantia. Basta utilizar o simulador de imposto de renda da Receita Federal e informar os rendimentos tributáveis recebidos durante o ano, pagamento de previdência, gastos com saúde e educação, número de dependentes, etc. Ao final o simulador dirá quanto você deve pagar de imposto de renda, se você pagou mais do que o simulador calculou, então você terá como restituir a diferença, caso contrário você terá que pagar a diferença que não ficou retida na fonte.

Aqueles que querem receber a restituição o mais rápido possível é importante que façam a declaração logo no início do período, pois este é o critério para receber a restituição. Aqueles que fazem a declaração por último também são os que receberão a restituição por último.

Imposto de Renda: bom ou ruim?

IRPF

Já ouvi muita gente reclamar que tem que pagar o imposto de renda, principalmente aqueles que tem o imposto retido na fonte. Neste caso é impossível fugir do “Leão”, e ainda é preciso fazer a declaração do imposto para ver se é possível restituir alguma quantia.

É verdade que a mordida do leão as vezes assusta o nosso bolso, porém eu nunca reclamarei de ter que pagar imposto de renda. Pelo contrário, meu grande sonho sempre foi pagar imposto de renda. Pode parecer bobeira, mas se eu estou pagando imposto de renda isso quer dizer que a minha renda não é tão baixa. Quanto maior for a renda, maior será o imposto devido.

No entanto, já ouvi gente dizendo “ainda bem que eu não pago imposto de renda”, então essa pessoa prefere ter um salário de R$ 1.400,00 e não pagar imposto de renda do que ter um salário de R$ 10.000,00 e ser tributado em 27,5% e ter um salário liquido de aproximadamente R$ 7.000,00 com todos os descontos já incluídos.

Ainda vale lembrar que muitas vezes é possível restituir parte do imposto que ficou retido na fonte. Gastos com instrução, saúde e dependentes podem ser deduzidos.

Então se no final das contas você está pagando imposto de renda, fique feliz, pois isso quer dizer que o seu salário não é dos piores.

Imposto de Renda

Quando se fala em imposto de renda logo vem na mente aquela ideia de que o seu salário será mordido pelo Leão, aquela obrigação de fazer a declaração, juntar os comprovantes de gastos com saúde, educação, etc, para ver se consegue a restituição do valor ou parte dele. Pelo contrário, pagar imposto de renda deveria ser um sonho de consumo de toda pessoa, afinal se você paga imposto de renda é sinal de que o seu salário não é tão ruim assim, só paga IR quem ganha acima de R$ 1.500,00. A maioria dos trabalhadores brasileiros não paga imposto de renda, pois a maior parte ganha apenas um salário mínimo.
O grande problema é que primeiro você paga o IR, depois você tem que provar que teve gastos com saúde, educação, dependentes, para depois ver se tem direito de receber esse dinheiro de volta, quando dá tudo certo essa demora pode ser de 7 a 12 meses, se você tiver dúvidas a melhor coisa é deixar de ser mão de vaca é pagar para que um contador faça a declaração para você, assim o risco de acontecerem erros na declaração é bem menor.

É lógico que se você teve muitos lucros não terá restituído o seu dinheiro e ainda terá que pagar mais além do que já havia pago.

O problema de pagar impostos é ver que apesar dos recordes em arrecadação o dinheiro não é investido como deveria, para melhorar a educação, saúde, estradas, segurança, etc.
Se o Brasil pode até doar dinheiro para ajudar outros países é sinal que dinheiro tem de sobra.