Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: Governo (page 2 of 3)

Por que a educação no Brasil ainda é ruim?

Educação no Brasil

Educação no Brasil

Recentemente foi divulgado o resultado do Enem de 2014 com dados preocupantes. O desempenho dos estudantes piorou em alguns aspectos em relação ao ano de 2013. Entre as pioras uma queda de 7% no desempenho em matemática e o mais terrível de tudo. Mais de 500 mil tiraram nota zero em redação, ou seja, quase 10% dos estudantes que fizeram o Enem. Estes estudantes perdem a chance de entrarem na universidade neste ano por causa da nota zero em redação.

Isso tudo é reflexo do que? O Brasil diz que está investindo cada vez mais em educação, mas cadê a melhora?

Ainda temos poucos jovens na universidade. Também pudera em um país onde pouco mais da metade dos jovens conclui o ensino médio na idade correta. Se está investindo, então por que não melhora?

A resposta pode ser a seguinte. O Governo está investindo mais, porém ainda investe pouco em relação ao necessário.

Se perguntarmos a um jovem que está cursando o ensino médio qual é a profissão que ele deseja ter, dificilmente ouviremos que ele pretende ser professor. Isso é o reflexo da situação precária da educação brasileira. Onde um professor precisa trabalhar em três turnos para conseguir um salário razoável e em consequência não tem tempo para preparar aulas, corrigir provas e trabalhos. Por este motivo faltam professores qualificados nas escolas, onde ainda existem muitos professores em sala de aula que não possuem um curso superior. Sobra boa vontade, mas falta qualificação.

Nas universidades a situação não é muito diferente. O governo criou várias universidades e institutos federais, mas isso não era suficiente. Para tentar reverter a situação criou o ProUni, onde universidades privadas passaram a absorver aquilo que o governo não dava conta. Hoje as instituições privadas respondem pela maior parte das matrículas no ensino superior no Brasil.

As instituições privadas de nível superior geralmente possuem boa estrutura física, no entanto, falham no quesito quadro de professores. Enquanto nas universidades publicas a maioria dos docentes possui mestrado e doutorado, esta já não é a realidade das instituições privadas.

Pensam em virar professor apenas aqueles que amam a profissão, em muitas áreas as disciplinas são lecionadas por profissionais com outras formações o que acaba prejudicando o aprendizado.

Falta de estrutura + falta de qualificação + falta de investimento = alunos com baixo rendimento escolar

Fonte da imagem: http://www.blogdozebrao.com.br/v1/wp-content/uploads/2014/05/BRASIL-%C3%89-O-ANTEPEN%C3%9ALTIMO-EM-RANKING-GLOBAL-DA-EDUCA%C3%87%C3%83O.jpg

O Paraíso da Corrupção

o paraíso da corrupção

paraíso da corrupção

É isso o que o Brasil parece ser, o paraíso da corrupção. Um país onde as notícias sobre corrupção em todas as esferas do Governo são constantes. Um país onde quem desvia milhões dos cofres públicos fica preso pouco tempo, quando fica.

Um país onde uma das maiores empresas do país está tomada pela corrupção, fazendo com que aquilo que deveria gerar riquezas para o país está na verdade dando prejuízos. Um país onde as evidências sobre corrupção no Governo estão em toda parte e a justiça não é capaz de tomar uma atitude para tirar esta corja do poder. Por muito menos Collor sofreu um impeachment, dizem que contra ele existiam provas, mas contra o governo petista dizem não existir provas. Mas seria possível tanta corrupção ocorrer sem que o Governo não tivesse nenhum conhecimento disso?

A verdade é que o país possui muita riqueza, mas a aplicação dos recursos não é feita da maneira que deveria.

O país continua fazendo feio quando o assunto é educação, os indicadores não melhoram, metade dos jovens não conclui sequer o ensino médio. Um país onde grande parte dos professores não possui graduação. Um país onde os jovens não querem de maneira alguma tornarem-se professor. Isso porque o salário de professor é degradante, um professor precisa lecionar em três períodos para conseguir sobreviver e não tempo nem ao menos para preparar aulas.

Afinal para que estudar em um país onde a educação nunca foi uma prioridade do Governo, não é preciso ter diploma para aprender a ser corrupto. A impunidade que vemos em nosso país é um desestímulo para aqueles que ainda acreditam na honestidade e de quem ainda acredita que o Brasil pode ser uma país melhor para viver.

O apagão do Governo Dilma

Apagão no Brasil

Apagão

Uma das promessas de campanha de Dilma era de que em seu Governo não haveria apagão como ocorreu no Governo do PSDB.

Mal começou seu segundo mandato e já enfrentamos o primeiro apagão de 2015. A culpa pode ser em parte da falta de chuvas, mas o Governo tem uma parcela de culpa muito maior. Na realidade o apagão foi planejado, a energia deixou de ser fornecida parcialmente em 11 estados para evitar um colapso no sistema elétrico, pois o consumo atingiu recordes e o sistema poderia ficar sobrecarregado a qualquer momento.

Isso mesmo, o consumo poderia ser maior do que a energia disponível no país. E o Governo tem culpa sim. Algumas obras de hidrelétricas que já deveriam estar prontas estão atrasadas. A Hidrelétrica Teles Pires está com o cronograma de obras dentro do prazo e deve ficar pronta em abril, mas a linha de transmissão deve ficar pronta apenas no mês de julho. A Usina de Belo Monte já deveria estar gerando energia parcialmente.

As desculpas são muitas, mas os estádios para a Copa por mais atrasos que enfrentaram ficaram prontos a tempo de sediar os jogos da Copa. As hidrelétricas também deveriam estar prontas antes do país enfrentar falta de energia, ou será que o Governo deu mais atenção para a Copa do que para as Hidrelétricas.

O Governo ainda continua dizendo que não existe risco de apagão como aconteceu no passado. Mas o que vemos não é isso, já foram vários apagões no primeiro Governo Dilma. Hoje as Usinas Termoelétricas representam grande parte da produção de energia do país aumentando o custo de produção. Em consequência disso pagamos mais caro pela energia e ainda corremos risco de apagão. Aliás, o Governo Dilma é um verdadeiro apagão.

Preço do Petróleo cai, mas preço do combustível aumenta no Brasil

Preço da gasolina

Aumenta imposto da gasolina

O preço da gasolina e do óleo diesel já estavam bastantes altos, mesmo o Governo dizendo que a Petrobras estava tendo prejuízos por causa dos preços praticados que estavam abaixo do mercado Internacional.

No entanto, nos últimos meses o preço do barril de petróleo caiu no mundo inteiro, fato este que fez o preço da gasolina cair muito em alguns países pelo mundo. Este é o caso dos Estados Unidos onde o preço da gasolina caiu muito com a queda do petróleo.

Mesmo com a queda do petróleo, no Brasil em momento algum foi cogitado a queda nos preços dos combustíveis, muito pelo contrário, no final do ano de 2014 houve um aumento e agora no início de 2015 o Governo dá outro golpe nos brasileiros. O Governo anunciou um aumento de impostos nos preços dos combustíveis, R$ 0,15 para o litro do diesel e R$ 0,22 para a gasolina. Este reajuste é para as refinarias, mas certamente que será totalmente repassado para o consumidor. Aliás, o preço para o consumidor certamente será maior.

O aumento da gasolina prejudica muito quem precisa do veículo para o trabalho e o aumento do preço do diesel que já estava bastante alto pode desencadear aumento de preços em vários setores. Já que o aumento do diesel aumenta o custo do transporte de produtos por rodovias.

Como se sabe no Brasil o preço dos combustíveis em grande parte é formado por impostos, esperar que o preço caísse é o mesmo que acreditar em Papai Noel. Afinal, de algum lugar o Governo precisa tirar dinheiro para cobrir os rombos da Petrobras e fraco crescimento do país. O lugar escolhido foi o bolso do cidadão.

Cadê o Pré-sal? O Brasil não ia ser um dos campeões de produção de petróleo? Tem especialista dizendo que a exploração do Pré-sal é simplesmente inviável no preço que o petróleo está atualmente.

http://brasil.elpais.com/brasil/2015/01/13/politica/1421170670_187160.html

Corrupção no Brasil: a mudança deve começar em nossas atitudes

Corrupção no Brasil

Diga não à corrupção

A corrupção assola nosso país e constantemente ouvimos pessoas reclamando e pedindo mudanças na política brasileira. Porém, este é um problema difícil de ser resolvido. Recente pesquisa mostrou que a maioria dos brasileiros procuram sempre um jeitinho para burlar as regras. Pode parecer que não, mas pequenas atitudes típicas que cometemos no dia a dia são formas de corrupção, embora não façam o mesmo estrago das noticiadas na TV, são atitudes que prejudicam as pessoas e dão prejuízos para nosso país.

Todos sabem que é proibido ingerir bebida alcoólica e dirigir veículos, no entanto, as blitz de trânsito encontram com frequência pessoas sem a mínima condição de dirigir atrás de um volante. Pessoas bêbadas ao volante são responsáveis por milhares de mortes todos os anos. Além da perda de vidas, isso dá um prejuízo incalculável para o Governo com o uso dos hospitais para tratamento dos feridos em acidentes de trânsito.

Um dia destes, eu seguia com meu veículo quando de repente a pessoa que estava dirigindo o veículo a frente jogou uma lata de cerveja pela janela do veículo. São três infrações, dirigir sob a influência de álcool, utilizar apenas uma das mãos no volante e jogar lixo em via pública. Este é um exemplo de como as pessoas não respeitam as leis.

Posso enumerar várias atitudes que as pessoas fazem no dia a dia e acreditam que não estão fazendo nada de mais.

Dirigir veículo sem habilitação, com documento vencido, sem os documentos do veículo ou pessoais, excesso de velocidade, desrespeito a sinalização, desrespeito aos pedestres, veículo com pneus carecas e equipamentos de segurança que não funcionam.

Cortar filas, utilizar assentos reservados para pessoas que realmente precisam, subornar guardas de trânsito, utilizar a posição social para levar vantagens, não pagar dívidas no prazo combinado.

Subornar agentes públicos para ir para frente da lista de espera, receber benefícios sociais sabendo que não se enquadra nos critérios preestabelecidos, sair do emprego para receber seguro-desemprego, arrumar emprego e continuar sem registro para não perder o seguro-desemprego, utilizar veículos ou outros bens públicos para uso particular.

Exercer profissão ilegalmente, sonegar impostos, desviar dinheiro de obras de caridade, pedir isenção de taxa de concurso público sem ter direito, etc.

Estas são apenas algumas das situações que ocorrem diariamente e que são formas de corrupção ou descumprimento das leis.

Se quisermos um país menos corrupto temos que começar mudando nossas atitudes, não podemos exigir um país melhor quando nós mesmos não fazemos a nossa parte.

Fonte da imagem: http://radaramazonico.com.br/wp-content/uploads/2013/04/chega-de-corrup%C3%A7%C3%A3o.jpg

Aumento do preço da gasolina, por que só agora?

Depois de muito tempo sendo anunciado, finalmente o não tão esperado aumento da gasolina saiu.

O Governo dava pistas de que o aumento sairia mesmo, mas não dizia quando. Aliás, diziam que o aumento era necessário para que a Petrobras retomasse a sua capacidade de investimento. No entanto, este aumento segundo especialistas, já deveria ter sido anunciado há muito tempo. Porém, como tentativa de manter o controle da inflação, o Governo postergou o aumento e só agora anuncia o reajuste de 3% para a gasolina e 5% para o óleo diesel nas refinarias. Para o consumidor o reajuste deve ficar entre 2% e 4%.

Mas será por que o Governo esperou a eleição passar e a poeira baixar para anunciar o aumento. Medo de perder votos? Se realmente o preço da gasolina está dando prejuízos para a Petrobras por que este aumento não saiu antes? A tendência é que ocorram novos aumentos para compensar esta defasagem.

O reajuste pode parecer pouco, mas a questão é que o consumidor não vai ao posto de combustíveis para comprar 1 litro de gasolina, tem gente que gasta centenas de litros por mês porque trabalha com o automóvel. Por isso por menor que seja, o reajuste tem impactos no bolso do consumidor e na inflação.

Quem tem a opção de abastecer com álcool certamente irá fazer isso, pelo menos enquanto for vantajoso, ou seja, onde o álcool está custando no máximo 70% do preço da gasolina.

Porém se todos preferirem o álcool logo faltará produto no mercado, assim o consumidor será obrigado a usar gasolina. Aliás, a falta de incentivo a produção de álcool tem um motivo, manter a venda de gasolina em alta, afinal o álcool não é feito de petróleo.

 

Salário mínimo de 2015 deve ser de R$ 788,00

A proposta orçamentária do Governo prevê um salário mínimo de R$ 788,00 a partir de janeiro de 2015.

O reajuste previsto é de 8,8%, ou seja, um pouco acima da inflação.

Salário mínimo 2015

Salário mínimo

Certamente que para muitos trabalhadores que recebem apenas um salário mínimo mensalmente este valor faz um pouco de diferença. Porém, analisando os dados friamente este aumento é completamente insignificante e brinca com a cara do trabalhador. Isso quando dizem que o Governo continua com a política de valorização do salário mínimo. Logo se o salário mínimo terá reajuste de 8,8% e a inflação acumulada do ano em 2014 deve ficar em 6,5%, o salário mínimo terá um reajuste real de apenas 2,3%. O resto é apenas a correção da inflação. O reajuste total seria de R$ 64,00, porém o ganho real do trabalhador seria de apenas R$ 16,00 aproximadamente.

Na verdade continua sendo um verdadeiro milagre conseguir viver com apenas um salário mínimo. Principalmente quando analisamos os princípios da nossa Constituição Federal:

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

 IV – salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;
Os reajustes periódicos existem, porém garantir o que está na Constituição Federal ainda é uma utopia.

Será por que tantos querem passar em concurso público?

Será que trabalhar no setor público é a melhor escolha. Ninguém mais quer trabalhar na iniciativa privada?

Passar em concurso público

passar em concurso público

Tudo depende do ponto de vista e da sua escolha. Para uns passar em concurso público é a salvação e para outros já não é interessante.

A possibilidade de ganhar muito dinheiro na iniciativa privada existe, porém, dependendo da empresa, você vai passar sua vida inteira e não vai ver melhoria alguma. Grande parte das empresas pagam pouco e exigem muito de você. A tendência é ganhar mensalmente entre um e um salário e meio no máximo, sabe-se que um funcionário custa quase o dobro do que ganha para a empresa. Portanto, se você ganha um salário e meio a empresa vai dizer que  tem muita despesa com você, um pedido de aumento pode ser um pretexto para demissão. Assim eles podem contratar outro por apenas um salário mínimo. Ganhar bem é raridade, a menos que você seja o gerente da empresa ou se mate de fazer hora extra.

Fazer cursos, graduação e pós-graduação na maioria das empresas não vai mudar nada em seu salário, se mudar a diferença será insignificante. Não existem lugares para tantas pessoas ganharem bem em uma mesma empresa, mesmo que você esteja merecendo, dificilmente você conseguirá uma promoção. Algumas coisas que você terá que se sujeitar: trabalhar mais do que 8 horas diárias, não receber todas as horas extras trabalhadas, ter menos de duas horas de almoço, ter o registro na carteira menor do que o salário real que você recebe, não ser valorizado, correr o risco de perder o emprego quando menos se espera, etc.

Mas então eu posso abrir uma empresa? Sim pode. Porém, empresas de sucesso onde você vai ganhar muito dinheiro são raras, na grande maioria você vai ter uma renda até boa, porém vai ter preocupação em excesso, falta de tempo para a família e ao menor deslize pode perder o rumo e ir a falência.

E no serviço público?

Quando você opta pelo concurso público, o salário já é divulgado previamente, ou seja, se passar você já saberá quanto irá ganhar. A maioria dos órgãos públicos possui plano de carreira, você já sabe o que precisa fazer para ganhar mais, não precisa ficar implorando aumento para o patrão. Cursinhos, graduação, pós graduação, mestrado e doutorado, se você estiver disposto a estudar é possível chegar ao topo da carreira. Você irá trabalhar apenas 8 horas diariamente, não irá fazer hora extra, terá duas horas de almoço, dificilmente será demitido. Não terá FGTS, mas também não irá precisar dele. Terá férias, 13º salário. Poderá planejar sua vida com base em seu salário que é garantido.

Sei que existem muitos no serviço público que não mereciam continuar na carreira por estarem acomodados, assim como nas empresas existem aqueles que só querem saber do salário em vez de trabalhar, no serviço público também existem. Mas não podemos generalizar.

Sou servidor público com muito orgulho, gosto do que faço e sei da importância do meu trabalho. Trabalhei 16 anos na iniciativa privada dos quais tenho registro e posso comprovar apenas 10 anos, portanto, sei do que estou falando.

Se você pretende abrir uma empresa e ficar rico, então não vá para o serviço público. Lá você terá um teto salarial e consequentemente não poderá fazer negócios com a administração pública. A escolha é sua, avalie bem antes de decidir.

 

Eu gosto de pagar imposto de renda

pagar imposto de renda

Imposto de renda

Quem leu o título vai dizer que sou trouxa, retardado, um verdadeiro idiota. Podem pensar o que quiserem. Pagar imposto de renda sempre foi o meu sonho de consumo. Vocês continuam pensando que eu só posso estar de brincadeira.

Pois bem, esta é a verdade. Eu sempre sonhei com o dia que poderia pagar imposto de renda. Quando eu ouvia as pessoas reclamando em ter que pagar o imposto de renda ficava até revoltado.

A explicação é muito simples. Quem não paga imposto de renda atualmente no Brasil são aquelas pessoas que recebem no máximo até R$ 1.787,77. Portanto, se você não quer pagar imposto de renda a solução é ter um salário abaixo desse valor. Um salário que está muito abaixo até mesmo do que é considerado como salário mínimo ideal para satisfazer as necessidades do trabalhador como diz a nossa Constituição Federal de acordo com dados do DIEESE.

A partir do valor de R$ 1.787,77 quanto maior for o salário maior será a incidência do imposto de renda. Se quanto mais eu ganho mais imposto eu pago, então está tudo bem. Isso significa que estou progredindo e nada mais justo do que pagar imposto por isso. Quanto à aplicação dos impostos pelo Governo aí já é outra história. Aqui estou falando sobre aqueles que reclamam de pagar imposto de renda. Quem não quer pagar que continue trabalhando por miséria e está tudo resolvido.

Privatização de indústrias brasileiras: foi bom ou ruim?

empresas e setores privatizados no Brasil

Privatização no Brasil

As privatizações realizadas pelos Governos brasileiros nas últimas décadas foram muito criticadas, diziam que o Governo estava entregando seu patrimônio para a iniciativa privada praticamente de graça, e isso traria prejuízos para o Brasil. Mas será que as privatizações foram mesmo um mau negócio? Vamos analisar as principais empresas e setores privatizados no Brasil.

  • Vale do Rio Doce

Hoje se chama simplesmente Vale, a empresa criada pelo Governo Getúlio Vargas foi privatizada na década de 90 pelo Governo Fernando Henrique Cardoso. A privatização recebeu muitas críticas, porém, após a privatização a Vale incorporou outras mineradoras e hoje é uma das maiores mineradoras do mundo e consequentemente uma das maiores empresas do mundo. Por mais que os problemas internos fossem resolvidos e a privatização não se concretizasse, dificilmente a empresa teria alcançado este porte e os lucros que tem atualmente.

  • Embraer

A empresa criada na década de 40 e que estava à beira da falência foi privatizada no início dos anos 90, hoje oscila entre terceira e quarta maior indústria aeronáutica do mundo. Portanto, dispensa comentários, de empresa quase falida está hoje entre as maiores do mundo.

  • Telefonia

A Telebrás foi privatizada na década de 90, na época em muitas localidades do país não existia serviço de telefonia e nem ao menos previsão de quando iria existir. Mesmo em regiões onde existia o serviço era preciso esperar até mais de um ano na fila e ainda pagar mais de mil reais por uma linha telefônica.

Atualmente basta querer para ter uma linha telefônica, tanto fixa como móvel. No Brasil existem mais celulares em operação do que o número de habitantes, nos lugares mais remotos existe o serviço de telefonia de no mínimo uma operadora. O setor de telefonia é campeão de reclamações por parte dos usuários, porém, é inegável o avanço nos serviços após a privatização do setor.

  • Energia

O setor de energia elétrica não foi totalmente privatizado, porém, o Brasil possui uma das tarifas elétricas mais caras do mundo. Portanto, pelo menos para o pequeno consumidor esse é um mau negócio e dispensa comentários.

  • Rodovias

Muitas rodovias brasileiras já foram concedidas à iniciativa privada e outras serão concedidas. O Governo mostra que não tem capacidade para manter as rodovias federais e estaduais em condições de trafegabilidade. A cobrança de pedágio é muito criticada principalmente por aqueles que utilizam as rodovias frequentemente, porém, é visível a qualidade das rodovias privatizadas quando comparadas com as que ainda estão sob a responsabilidade do Governo ou do Estado.

Existem rodovias que ficam anos e anos em péssimas condições de tráfego, no entanto, as cobranças por parte da população não surtem efeito. No caso das concessões as empresas são obrigadas a manter as rodovias em boas condições, além de promover melhorias e dar assistência aos usuários da via. Em caso de não cumprimento das obrigações o Estado pode revogar a concessão e realizar outra.

« Older posts Newer posts »
Administração e Sucesso