Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: Emprego (page 2 of 5)

FGTS inativo: o que fazer com o dinheiro?

O que você vai fazer com o FGTS inativo?

Todos os trabalhadores com contas inativas do FGTS poderão sacar o dinheiro que está em contas inativas, independente da forma como foi demitido ou quando isso aconteceu. Para isso basta que a conta do FGTS não tenha recebido depósitos em dezembro de 2015.

bannerheader_fgts

Basta acompanhar o calendário de pagamentos e verificar se você tem algum saldo para receber. Consulte aqui: http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/contas-inativas/Paginas/default.aspx

Essa é uma medida do Governo que visa aquecer a economia brasileira, diferente do Governo anterior que reduziu impostos e incentivou o consumo de produtos aumentando a produção e aquecendo a economia que agora está saturada e com vendas em baixa, pois a população está endividada ainda pagando parcelas de seus veículos novos e também não precisa mais de uma geladeira ou máquina de lavar nova. Com o dinheiro do FGTS a população poderá desafogar um pouco das dívidas e quem sabe ainda comprar alguma coisa aquecendo o consumo.

O grande problema é que o país ainda vive com uma crise de desemprego e o FGTS é um dinheiro para ser usado justamente nessa ocasião. Pela legislação vigente você só recebe o dinheiro se for demitido por justa causa, se ficar três anos sem carteira assinada, se tiver alguma doença grave ou ainda se for utilizar para a compra de um imóvel. Aí é que entra o grande problema.

Se você está empregado certamente que não terá receio em utilizar esse dinheiro da maneira que bem quiser, mas e se você estiver desempregado?

Esse dinheiro pode ser a salvação de muitos desempregados que não poderão utilizar esse recurso a torto e direito, pois não sabem se terão um emprego formal ainda neste ano.

A tentativa do Governo é boa, mas o trabalhador precisa tomar cuidado para não cair em uma cilada ficando desempregado e sem nenhum dinheiro para receber futuramente.

Como controlar melhor o seu tempo

O dia tem 24 horas e mesmo assim é comum ouvir as pessoas dizerem que não tem tempo para nada.

Isso se deve em parte porque assumimos mais compromissos do que gostaríamos e isso acaba tomando mais tempo em nossa vida prejudicando o relacionamento familiar, social e causando estresse. O resultado é que acabamos ficando doentes e dificilmente conseguimos honrar todos os compromissos de maneira satisfatória.

O que devemos fazer é controlar melhor o nosso tempo, e isso inclui tudo o que fazemos durante o dia.

controle-do-tempo-1366398590495_956x500

Isso começa com as nossas horas de sono, precisamos dormir no mínimo oito horas por dia, alguns sentem-se bem dormindo menos horas, mas isso não é muito comum. Você vai dizer que não pode perder tanto tempo assim dormindo, mas as chances de ter um enfarto se não der um descanso para o corpo são maiores. Portanto, não faça isso, pelo menos não como rotina e também não leve trabalho para casa.

Abra sua caixa de e-mail apenas uma vez ao dia e consulte seus e-mails apenas quando for extremamente necessário. Evite ler mensagens inúteis do WhatsApp. Aproveite a fila do banco ou de outro estabelecimento para fazer coisas importantes através do celular, assim você não perde  seu precioso tempo. Se realmente não tem nada para fazer aproveite esse tempo de espera para ler um livro. Faça isso também durante uma viagem de ônibus ou avião. Depois que comecei a fazer isso o número de livros que eu leio aumentou consideravelmente.

Pague suas contas através da internet ou cartão de crédito, não utilize carnês ou pague diretamente no estabelecimento, pois assim você perderá um tempo muito valioso.

Deixe ao menos um dia reservado na semana para sair com a família e tenha um tempo para dar atenção aos filhos.

Se você não tem horários definidos para o almoço procure um lugar que seja próximo do local de trabalho, isso se o deslocamento até a sua casa for inviável. Faça as contas e verifique o que é mais econômico financeiramente.

Quando estiver em casa de “bobeira” use seu tempo de maneira eficiente. Se você passa horas assistindo a novelas e filmes e diz que não tem tempo para uma boa leitura ou para o convívio social, então você está mentindo e enganando a si mesmo.

Faça uma avaliação de seu tempo e verá que na verdade ele existe sim, só é preciso saber utilizá-lo.

Como sobreviver as dívidas de início de ano?

O correto seria que cada pessoa economizasse durante o ano inteiro uma quantia suficiente para pagar as dívidas de início de ano. Entre elas IPTU, IPVA, material escolar, seguro do veículo e tantas outras despesas que surgem logo no início do ano. Isso porque estas despesas são fixas, ou seja, você sabe que sempre terá despesa com IPTU se possuiu casa própria e não se esquecendo do pagamento do IPVA do seu veículo e material escolar se você tem crianças em idade escolar.

divida

Se o seu orçamento é apertado, certamente você não terá como desembolsar estes valores para quitas as dívidas de uma única vez, por isso é importante economizar durante o ano inteiro para não chegar nesta hora e entrar em desespero com tantas contas para pagar e nada de dinheiro no bolso.

Mas suponhamos que você não economizou durante o ano que passou, ainda resta outra opção. Você pode utilizar o seu décimo terceiro para pagar estas dívidas de início de ano. É um dinheiro extra que entra no final do ano e pode ajudar no seu orçamento. No entanto, se você usou todo o dinheiro para as festas de fim de ano, ou para viajar, aí não resta outra alternativa.

Você não terá o desconto para pagamento à vista do IPTU ou IPVA, não terá como economizar comprando o material escolar à vista e muitas vezes conseguindo preços melhores e o pior de tudo. Certamente você passará o ano inteiro lutando para pagar parcelado as dívidas que só conseguiu o pagamento parcelado. O resultado disso é que a expectativa de repetir o mesmo erro no ano seguinte será grande, a menos que você chegue no final do ano e resista a tentação de gastar todo o seu décimo terceiro com coisas que poderiam esperar para outro momento, ou até mesmo que são totalmente desnecessárias. Lógico que tudo isso só é útil se você estiver empregado no momento.

O sacrifício que você faz hoje pode lhe dar bons frutos no futuro. Não existe vitória sem trabalho e dedicação. Pense nisso.

 

 

Qual é o nosso limite?

A partir do momento em que nascemos começamos a adquirir habilidades e o desejo por conquistar novas coisas se acentua.

Qual é o nosso limite?

Aprendemos a caminhar sozinhos, comer sem a ajuda de um adulto, usar o banheiro, trocar de roupa sozinho, fazer tarefas exclusivas de adultos. Aprendemos a escrever e a ler. Chegamos à idade adulta e aprendemos a dirigir, começamos a namorar e conquistamos o primeiro emprego. Finalmente temos tudo o que precisamos para viver, mas ainda não estamos satisfeitos.

Queremos comprar um carro, a casa própria e conseguir um emprego que nos dê uma renda suficiente para vivermos e ainda sobrar um pouco.

Quando finalmente compramos a casa e o carro e conseguimos o emprego desejado ainda não estamos satisfeitos.

Queremos um carro mais novo ou mais espaçoso, uma casa mais bonita, um emprego melhor ainda e nunca estamos satisfeitos.

Passamos a vida inteira correndo atrás de coisas que muitas vezes não são necessárias. Enquanto corremos atrás de bens materiais deixamos de viver a nossa vida que um dia irá terminar e nada daquilo que conquistamos em bens materiais terá importância.

As pessoas que passam por nossas vidas, as amizades, os amores, a família, muitas vezes são deixados de lado em função de coisas supérfluas.

Precisamos de um lugar para morar, isso é fato, mas muitas pessoas jamais saberão  o que é ter uma casa própria decente.

Um veículo próprio é o sonho de toda pessoa? Pode ser que sim, mas jamais será possível que todas as pessoas deste mundo tenham veículo próprio, possuir transporte público de qualidade já seria o suficiente para a maioria das pessoas. Também é utopia acreditar que um dia o desemprego irá acabar.

Não digo que devemos parar no tempo, mas para tudo deve haver um limite. Por que vamos trabalhar em três períodos se trabalhando em apenas dois conseguimos viver tranquilamente? Vamos sacrificar o tempo com a família em troca do dinheiro? Também posso estar tirando o emprego de uma pessoa ao fazer isso.

Se passarmos a vida inteiro sempre querendo mais e mais a vida um dia chegará ao fim e tudo aquilo deixará de fazer sentido.

Então, qual é o nosso limite?

Assédio moral no trabalho

Assédio moral no trabalho. Talvez você nunca tenha passado por isso, mas certamente já presenciou o fato ou ficou sabendo de alguém que enfrentou o problema.

Assédio moral no trabalho

Primeiramente precisamos entender o que é tratado como assédio moral, não confundam com assédio sexual que é outro problema, mas com características diferentes.

Assédio moral é quando o trabalhador(a) é exposto a situações que de certa forma o humilham ou causam constrangimento durante as suas atividades no trabalho. Esse constrangimento ocorre com frequência e tende a ocasionar a desistência do emprego por parte do trabalhador por não suportar tanta humilhação. Geralmente esses casos acontecem em estruturas hierárquicas onde o superior usa de sua autoridade para constranger o subordinado, mas não necessariamente é uma regra.

O constrangimento ou humilhação geralmente acontece em frente à outras pessoas que trabalham no mesmo setor ou empresa deixando a pessoa totalmente desestabilizada e ridicularizada na frente de seus colegas.

O assédio moral pode ocorrer por algum motivo específico, mas também pode ser um vício do superior imediato que acredita que pode falar o que quiser e na hora que quiser coisas que humilham o funcionário. Como chamar a atenção por ter cometido um erro, por exemplo, fazendo isso de maneira grosseira em frente aos colegas de trabalho.

Se o problema aconteceu apenas uma vez como fato isolado isso não é motivo para ser considerado como assédio moral no trabalho, mas se acontece com frequência então é preciso tomar uma atitude. Se existem testemunhas peça a ajuda e denuncie ao sindicato ou diretamente à justiça do trabalho.

Esses caso só diminuirão se quem sofre assédio moral fazer a denúncia, geralmente a pessoa prefere deixar o emprego por medo de ficar com a “ficha suja” e não conseguir emprego em outra empresa por ter feito uma denúncia. No entanto, essa prática de falar mal de um ex-empregado para outra empresa também é uma atitude que pode ser denunciada à justiça do trabalho.

6 dicas para encontrar emprego nas redes sociais

Se você segue usando as redes sociais apenas para saber de seus amigos e familiares, está perdendo uma grande oportunidade. Aproveite todo o potencial da internet para ampliar sua rede de contatos e buscar novos rumos profissionais.

Mas, atenção. Mais que estar nas redes sociais, você precisa cuidar de seus perfis. Aqui te damos 6 dicas para que não meter os pés pelas mãos e alcançar seu objetivo!

6 dicas para encontrar emprego nas redes sociais

1- Complete seu perfil. De nada adianta manter um perfil em determina rede social se o recrutador não consegue saber nada sobre você. Informe seus dados pessoais como nacionalidade, profissão, idade e e-mail de contato. Muito importante: todas as suas redes sociais devem estar em sintonia! Cuidado para manter a coerência entre as informações que constam em seus vários perfis e em seu currículo vitae. Não vá dizer em uma que é especialista em redes sociais, e em outra que

2- Capriche na foto. Prefira uma foto de perfil que pareça profissional e mostre bem seu rosto. Se for possível, busque um fotógrafo para fazer a sua do LinkedIn. Mesmo em redes como o Facebook, evite publicar fotos comprometedoras ou restrinja sua privacidade.

3- Faça uma limpeza no mural. Revise suas publicações em Facebook e Twitter e apague aquelas que possam ter um conteúdo agressivo, de cunho político ou – imagine! – falando mal de antigos chefes ou da empresa na qual você quer trabalhar. Ah! Não se esqueça de corrigir os erros gramaticais que possa ter cometido.

4- Produza conteúdo. Neste oceano de gente qualificada, você precisa mostrar seu conhecimento e se destacar. Se não quer ter seu próprio blog, opte por plataformas simples e eficientes como o Producer, do beBee, ou o Pulse, do LinkedIn. Ali seus textos terão visibilidade instantânea.

5- Use e abuse de palavras-chave. Observe nas redes sociais quais são as principais palavras relacionadas à profissão que você está buscando. Você pode analisar o perfil dos demais profissionais do setor. Certifique-se de incluí-las em seu perfil e de publicar conteúdo com este vocabulário. Você terá mais chances de ser encontrado pelos filtros dos headhunters.

6- Mexa-se! Entre em grupos profissionais no LinkedIn e colmeias no beBee. Procure as oportunidades disponíveis e se candidate. Mas, vá além e aproveite o melhor das redes sociais: faça contato com representantes de empresas que você admira, profissionais de recursos humanos e headhunters. A chave é fazer networking!

Texto disponibilizado por http://www.bebee.com/

Dia do Trabalhador: muitos não têm o que comemorar

Mais um dia do trabalhador está se aproximando, porém este ano muitas pessoas não possuem motivos para comemorar.

Dia do Trabalhador: muitos não têm o que comemorar

Hoje existe no Brasil um número recorde de desempregados, os últimos números divulgados apontam 11,1 milhões de pessoas desempregadas.  A apenas um ano o número de desempregados era de 7,9 milhões de pessoas.

O governo Dilma ainda durante as eleições de 2014 pregava que a taxa de desemprego estava controlada no Brasil e que o candidato da oposição dizia mentiras quando falava que o país estava prestes a entrar em uma grande crise.

Como vimos a oposição estava certa sobre a crise que se instalou no Governo logo no início do segundo mandato de Dilma. Aumento crescente do desemprego, inflação atingindo o maior limite dos últimos anos, aumento da tarifa de energia elétrica, aumento dos combustíveis, ou seja, tudo o que o Governo dizia que não ia acontecer se tornou realidade. O governo se defendeu dizendo que teve que mudar o discurso devido ao momento enfrentado no país, mas será que realmente Dilma seria reeleita se falasse toda a verdade sobre a situação que o país atravessava ainda em 2014?

Hoje o Governo coloca toda a culpa na oposição, mas quem esteve no comando do país durante os últimos anos não foi a oposição. Não sei dizer se Dilma cometeu crime de responsabilidade, mas certamente mereceria perder o mandato apenas por ter mentido durante a sua campanha para a reeleição.

Não digo que Dilma é melhor ou pior do que Temer, mas o que realmente importa é aquilo que é melhor para o país. Quem se lembra do impeachment de Collor sabe muito bem disso. O país estava uma bagunça e após o vice-presidente Itamar Franco assumir a presidência o país começou a entrar nos eixos com a implantação do Plano Real no ano de 1994.

Sei que muitos defenderão até o fim a presidente, mas como disse anteriormente isso pouco importa, o que importa é que haja uma mudança urgente na maneira de governar este país, não importa o partido. É preciso fortalecer a economia do país e gerar novos empregos, só assim o trabalhador realmente vai ter o que comemorar no seu dia.

Curta nossa página no Facebook

Dicas para enfrentar a crise

Por mais que o Governo negasse durante a campanha que não existia crise no país, podemos observar claramente que isso não era a verdade. É fato que a crise se agravou neste ano, no entanto, se as medidas tomadas pela presidente para tentar evitar que a crise se agravasse fossem tomadas antes da eleição, a sua reeleição seria quase impossível.

Dicas para enfrentar a crise

Aumento da inflação, taxas altas de desemprego, alta do Dollar, energia cara, combustíveis cada vez mais caros, estes são apenas alguns dos reflexos da crise.

Vamos ver algumas dicas para enfrentar a crise.

Considere que você ainda não perdeu o emprego.

  • Substitua a carne de gado por frango ou carne de porco;
  • Substitua frutas, verduras e legumes que estão com preços altos por outros produtos sempre que for possível, em alguns casos isso não é possível como no caso do alho e da cebola;
  • Possui carro com motor flex, faça o cálculo do preço do álcool, se o preço do litro for de até 70% do preço da gasolina é mais vantajoso abastecer com álcool, caso contrário é melhor abastecer com gasolina mesmo esta custando mais caro, pois o rendimento do álcool é menor em relação a gasolina. Por exemplo, se a gasolina está sendo vendida a R$ 3,75,  só compensa abastecer com álcool se ele estiver sendo vendido abaixo de R$ 2,62.
  • Vai comprar algum produto de valor maior? Pague à vista sempre que possível, quando for parcelar as compras verifique se as parcelas somadas no final resultam no mesmo valor do produto à vista. Com a ilusão das parcelas pequenas você corre o risco de pagar duas vezes o valor do produto;
  • Vai comprar um carro novo? Espere pelas ofertas das montadoras, com os pátios cheios e quedas nas vendas as promoções devem acontecer com frequência. Compre com taxa zero de juros, ou utilize o valor da entrada para comprar um usado e fique livre das parcelas;
  • Está pagando um financiamento com juros altíssimos? Verifique a possibilidade de antecipar o pagamento das parcelas e reduzir o valor final dos juros, veja aqui uma explicação;
  • Mantenha seus gastos sob controle, faça uma planilha no próprio Excel e coloque todos os seus gastos fixos, ou seja, aqueles que ocorrem todos os meses, assim você já sabe o que já está comprometido, o restante deve ser guardado para eventuais gastos que não estão no orçamento, mas que geralmente ocorrem, remédios, manutenção do veículo, impostos, etc.

Estas são apenas algumas dicas para enfrentar a crise, certamente que existem muitas outras que você pode seguir.

Assiduidade e pontualidade no trabalho

A assiduidade e pontualidade no trabalho são duas coisas que o setor de RH verifica ao avaliar seus funcionários.

Assiduidade e pontualidade no trabalho

Pontualidade no trabalho

As empresas contratam pessoas porque precisam delas para o seu funcionamento, então sempre que um de seus funcionários falta ao trabalho isso gera algum transtorno. Em uma indústria um setor de produção pode ficar parado ocasionando prejuízos. Em um comércio as vendas podem ser prejudicadas pela falta do vendedor, em uma oficina a falta de um mecânico pode deixar vários veículos sem o conserto. Estes são apenas um exemplo de prejuízos para a empresa. A penalidade para o trabalhador é o desconto do salário do dia em que o mesmo faltou ao trabalho sem justificativa. Ou seja, as faltas não amparadas pela lei, como a falta para tratar de assuntos particulares, ou por abusos durante o fim de semana, geralmente com bebidas.

A constante falta de assiduidade pode ser motivo de demissão, como disse anteriormente a empresa contrata uma pessoa porque precisa do funcionário, não é apenas para fazer caridade.

Outro problema enfrentado pelas empresa é a pontualidade. Se você costuma chegar atrasado em todos os seus compromissos sociais isto não chega a ser um grande problema. Mas se você não consegue chegar no local de trabalho no horário combinado isso é um grande problema. Muitas empresas já utilizam o ponto eletrônico para o controle de frequência dos funcionários, ou seja, se você chegar atrasado todos os dias, no final da semana as horas trabalhadas serão menos do que deveriam.

Existem vários fatores que podem ocasionar o atraso, a distância da residência até o local de trabalho, o atraso do transporte, congestionamento do trânsito, etc. No entanto, a famosa desculpa “perdi a hora” já não cola mais. Hoje em dia qualquer pessoa possui celular e estes possuem despertador que funciona até mesmo quando o celular está desligado. Então é só não esquecer de colocar ele para despertar.

Outra coisa, se você mora longe do trabalho o tempo de locomoção deve ser levado em consideração. Se são necessários 30 minutos para chegar ao trabalho logicamente que você chegará atrasado saindo de casa restando apenas 20 minutos do tempo.

Chegar atraso vez ou outra é até aceitável, mas isto não pode virar uma rotina e precisa ser respeitado por todos os funcionários da empresa sem exceção.

Governo modifica seguro desemprego outra vez

A Medida Provisória que estava em vigor desde o dia 28 de fevereiro já não está mais valendo.

Governo modifica seguro desemprego

Seguro desemprego

A Lei 13.134 sancionada pela presidente dita as novas regras para o acesso ao seguro desemprego.

A presidente vetou alguns pontos da Medida Provisória 665 que dificultou o acesso ao seguro desemprego. A princípio seria necessário ter 18 meses de trabalho consecutivo para ter direito ao benefício. Com a aprovação da nova regra agora é preciso ter 12 meses de trabalho consecutivo para ter direito ao primeiro pedido.

Para o segundo pedido era necessário ter no mínimo 12 meses de trabalho, o novo texto aprovado diz que agora é preciso ter apenas 9 meses de trabalho consecutivo.

Para o terceiro pedido é necessário ter pelo menos 6 meses de trabalho.

Anteriormente a medida provisória eram necessários 6 meses para qualquer pedido.

Entre a vigência da Medida Provisória e a sua sanção pela presidente muita gente pode ter ficado sem o benefício por causa das regras vigentes. Agora que as regras foram alteradas novamente o Governo estuda formas de verificar as pessoas que tiveram o pedido negado a fim de não prejudicá-las.

Aqueles que fizeram o pedido durante este período devem ficar atentos, pois mesmo que remota ainda existe a possibilidade de conseguir o benefício. O Governo estuda pagar de forma retroativa aqueles que tiveram o benefício negado.

O ajuste no seguro desemprego faz parte do ajuste fiscal do Governo, apenas com estas mudanças o Governo pretende conseguir uma economia de aproximadamente 15 bilhões por ano.

A questão é a seguinte, o Governo vai fazer uma grande economia, por outro lado muitos desempregados vão ficar sem o auxílio e consequentemente sem estes 15 bilhões para gastarem com supermercado, roupas, transporte, etc.

O resultado disso pode não ser muito favorável para a economia brasileira que já está mal das pernas.

Além do seguro-desemprego outros ajustes em benefícios salariais podem ser aplicados pelo Governo, vamos aguardar para ver no que isso vai dar.

« Older posts Newer posts »
Administração e Sucesso