Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: Concurso Público (page 1 of 3)

Você gosta de ler?

Você gosta de ler

Leitura

A leitura é excelente para quem pretende passar em concursos públicos, para aqueles que pretendem se manter bem informados e ainda ajuda a melhora o funcionamento de nossa memória.

Não importa o que vamos ler. Pode ser um livro científico, um romance, uma história em quadrinhos, uma revista ou qualquer outra coisa. O importante é ler.

Além de melhorar nossa memória, a leitura ajuda-nos a conhecer novas palavras e melhorar nosso vocabulário. Melhorar nossa dicção quando lemos em voz alta e principalmente nos mantém por dentro de vários assuntos.

Isso mesmo, se você quer se manter bem informado precisa ler muito. Apenas assistir o noticiário da TV não é suficiente. Se você quer ter assunto para falar e quer entender sobre determinada coisa é preciso ler. Muitas coisas podem ser aprendidas sem a necessidade de realizar cursos, basta pegar um livro e fazer a leitura.

Agora se você não gosta de ler, primeiramente terá que aprender a gostar. Comece lendo coisas que lhe agradam, depois comece ler outras coisas aos poucos. Ler histórias em quadrinhos e revistas pode ser prazeroso, mas você não precisa aprender o que está escrito, porém quando vai ler um livro científico é preciso ter muita atenção e gravar pelo menos uma parte daquilo que está lendo, caso contrário sua leitura será inútil. Muitas vezes precisamos ler e reler para entender, assim são as provas de concurso público, se você é acostuma a ler bastante não terá problemas nem com a leitura nem com as palavras. Comece a ler enquanto é tempo.

Sete erros de pessoas que querem passar em concurso público

7 erros - passar em concurso público

concurso público

Muita gente passa dias, meses e até anos se preparando para concursos públicos, no entanto, muitas pessoas fazem as provas sem nenhuma preparação e cometem muitos erros. Confiam apenas na sorte e dificilmente conseguem êxito.

Primeiro erro: O primeiro erro é sem dúvida o principal de todos, consiste em não ler os principais pontos do edital do concurso, ou seja, o que pode e o que não pode ser feito durante a realização da prova. Geralmente é proibido entrar no local de prova portando qualquer tipo de aparelho eletrônico, caso os fiscais percebam você pode ser eliminado e perder a chance de fazer a prova. No entanto, existem várias coisas que são proibidas, então é bom ficar atento ao edital para não cometer este erro;

Segundo erro: Não estudar o que o edital pede. A menos que você saiba de tudo o que pede no edital, caso contrário é importante verificar o que deve cair na prova. Certamente que será difícil conseguir estudar tudo o que o edital pede, mas os principais pontos devem ser levados em consideração. Principalmente aqueles conteúdos que você estudo muito tempo atrás, ou até mesmo nunca estudou;

Terceiro erro: Chegar ao local da prova em cima da hora. Se você deixar para sair de casa perto da hora da prova, corre o risco de chegar depois do início da prova e então não poderá entrar na sala, ou seja, já estará eliminado. O ideal é entrar na sala de prova alguns minutos antes do início, assim você fica mais a vontade e se concentra antes do início da prova;

Quarto erro: Ficar muito tempo tentando responder uma questão. Você terá muitas questões para serem respondidas, então se você não sabe ou tem dúvidas, passe para a próxima. Depois você retorna e tenta responder novamente.

Quinto erro: Preencher o gabarito logo no início. Se você responder a questão e passar para o gabarito imediatamente, não terá como mudar de opinião, a partir do momento que estiver preenchido mesmo que você perceba que respondeu errado, não tem mais o que fazer;

Sexto erro: Deixar para preencher o gabarito muito perto do final da prova. Geralmente são quatro horas de prova, se você não reservar um tempo satisfatório, corre o risco de não dar tempo para preencher o gabarito e assim perderá pontuação;

Sétimo erro: Não acompanhar as nomeações. Caso você tenha sucesso e fique entre os aprovados ou classificados acompanhe as nomeações com frequência. Uma vez por mês é suficiente, pois o prazo para tomar posse é de 30 dias. Os concursos podem ter 2 anos de duração e serem prorrogados por mais dois anos, ou seja, você até já esqueceu e ainda pode ser nomeado. É melhor ficar atento para não perder os prazos e consequentemente o emprego para qual você foi nomeado.

Será por que tantos querem passar em concurso público?

Será que trabalhar no setor público é a melhor escolha. Ninguém mais quer trabalhar na iniciativa privada?

Passar em concurso público

passar em concurso público

Tudo depende do ponto de vista e da sua escolha. Para uns passar em concurso público é a salvação e para outros já não é interessante.

A possibilidade de ganhar muito dinheiro na iniciativa privada existe, porém, dependendo da empresa, você vai passar sua vida inteira e não vai ver melhoria alguma. Grande parte das empresas pagam pouco e exigem muito de você. A tendência é ganhar mensalmente entre um e um salário e meio no máximo, sabe-se que um funcionário custa quase o dobro do que ganha para a empresa. Portanto, se você ganha um salário e meio a empresa vai dizer que  tem muita despesa com você, um pedido de aumento pode ser um pretexto para demissão. Assim eles podem contratar outro por apenas um salário mínimo. Ganhar bem é raridade, a menos que você seja o gerente da empresa ou se mate de fazer hora extra.

Fazer cursos, graduação e pós-graduação na maioria das empresas não vai mudar nada em seu salário, se mudar a diferença será insignificante. Não existem lugares para tantas pessoas ganharem bem em uma mesma empresa, mesmo que você esteja merecendo, dificilmente você conseguirá uma promoção. Algumas coisas que você terá que se sujeitar: trabalhar mais do que 8 horas diárias, não receber todas as horas extras trabalhadas, ter menos de duas horas de almoço, ter o registro na carteira menor do que o salário real que você recebe, não ser valorizado, correr o risco de perder o emprego quando menos se espera, etc.

Mas então eu posso abrir uma empresa? Sim pode. Porém, empresas de sucesso onde você vai ganhar muito dinheiro são raras, na grande maioria você vai ter uma renda até boa, porém vai ter preocupação em excesso, falta de tempo para a família e ao menor deslize pode perder o rumo e ir a falência.

E no serviço público?

Quando você opta pelo concurso público, o salário já é divulgado previamente, ou seja, se passar você já saberá quanto irá ganhar. A maioria dos órgãos públicos possui plano de carreira, você já sabe o que precisa fazer para ganhar mais, não precisa ficar implorando aumento para o patrão. Cursinhos, graduação, pós graduação, mestrado e doutorado, se você estiver disposto a estudar é possível chegar ao topo da carreira. Você irá trabalhar apenas 8 horas diariamente, não irá fazer hora extra, terá duas horas de almoço, dificilmente será demitido. Não terá FGTS, mas também não irá precisar dele. Terá férias, 13º salário. Poderá planejar sua vida com base em seu salário que é garantido.

Sei que existem muitos no serviço público que não mereciam continuar na carreira por estarem acomodados, assim como nas empresas existem aqueles que só querem saber do salário em vez de trabalhar, no serviço público também existem. Mas não podemos generalizar.

Sou servidor público com muito orgulho, gosto do que faço e sei da importância do meu trabalho. Trabalhei 16 anos na iniciativa privada dos quais tenho registro e posso comprovar apenas 10 anos, portanto, sei do que estou falando.

Se você pretende abrir uma empresa e ficar rico, então não vá para o serviço público. Lá você terá um teto salarial e consequentemente não poderá fazer negócios com a administração pública. A escolha é sua, avalie bem antes de decidir.

 

Governo Nomeia mais Servidores do Concurso de 2011 para a UNEMAT

Unemat Concurso de 2011

Nomeação

Foi publicada no diário oficial do dia 16/07/2014 que circula hoje dia 17/07/2014 mais uma nomeação de servidores técnicos administrativos para a Unemat. A nomeação é do concurso público que foi realizado no ano de 2011, o concurso foi prorrogado até novembro de 2015.

Esta é a quinta nomeação deste concurso, porém ainda existiam vagas que não tinham sido preenchidas, algumas porque os nomeados não tomaram posse. Durante o período também foram criados mais cursos na Unemat e a necessidade de servidores aumentou, como o concurso previa cadastro de reserva em alguns casos estão sendo chamados mais do que era previsto inicialmente.

Os servidores foram nomeados para os Campi de Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colider, Juara, Luciara, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

O salário inicial para nível fundamental é R$ 1.538,32, para nível médio é de R$ 2.656,30 e para nível superior é de 4.948,28 para 40 horas de trabalho semanal.

A lista de nomeados pode ser conferida no Diário Oficial de MT no link abaixo nas páginas 7 a 9.

http://www.iomat.mt.gov.br/ler_pdf.php?download=ok&edi_id=3751&page=0

Também foram nomeados mais professores do Concurso Público realizado em 2013, os nomeados podem ser consultados no link acima nas páginas 6 e 7.

Governo Nomeia Novos Servidores para a UNEMAT

Foi publicado no Diário Oficial de Mato Grosso do dia 18/12/2013 que circula hoje 19/12/2013 mais uma nomeação de servidores do concurso público realizado em 2011 para a UNEMAT.

Foram nomeados servidores para vários Campi da instuição.

A relação com todos os nomes pode ser encontrada no diário oficial de MT ou diretamente no link abaixo:

Nomeação de Servidores para a Unemat

Concurso para servidores da Unemat é prorrogado por mais 2 anos

Foi publicado no Diário Oficial de MT do dia 31 de outubro de 2013 que circulou na última sexta-feira dia 01 de novembro de 2013 a prorrogação da validade do Concurso Público para servidores da Unemat que foi realizado em 2011.

Com a prorrogação da validade do concurso existe a possibilidade de serem realizadas novas nomeações até 03 de novembro de 2015. Além disso, a prorrogação do concurso permite que sejam nomeados mais servidores a fim de completar o número de vagas que foram oferecidas no concurso, pois até a última nomeação realizada ainda não foram preenchidas as 199 vagas.

Existe a expectativa de que sejam nomeados servidores além do número de vagas oferecidas, tendo em vista que a Unemat criou mais dois Campi, Diamantino a partir de setembro de 2013 e Nova Mutum que deve iniciar em janeiro de 2014.

Confira a publicação aqui.

IFMT Abre Concurso para 184 Vagas para Técnico Administrativo

São ofertadas 184 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, pelo endereço eletrônico – www.ufmt.br/concursos, a partir das 08 horas do dia 21 de outubro até às 23horas e 59 minutos do dia 10 de novembro de 2013. Os valores da taxa de inscrições são diferenciados para cada nível de ensino: nível fundamental – R$ 50,00, para o nível médio – R$ 60 e para o nível superior – R$ 80,00.

As 184 vagas, estão distribuídas entre os campi de: Alta Floresta, Barra do Garças, Cuiabá-Bela Vista, Cáceres, Campo Novo do Parecis, Confresa, Cuiabá, Juína, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, São Vicente, Sorriso, Várzea Grande, e a Reitoria.
 
Mais informações no site do IFMT:

Inscrições para Concurso da Assembleia Legislativa de MT Estão Abertas

AL/MT

AL/MT

O edital do concurso público para provimento de cargos e cadastros de reserva da Assembleia Legislativa de Mato Grosso foi publicado hoje (27/09), no Diário Oficial (DO). Mas, as inscrições para participar do certame começaram na segunda-feira (30/09), em função de retificações que a Fundação Getúlio Vargas teve que fazer no texto. Entre elas a de inclusão da isenção de inscrição para doadores de sangue. As novas inserções foram publicadas no DO do dia 30. Estima-se que 80 mil inscrições sejam feitas até o dia 03 de novembro de 2013.

Sob a coordenação da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e com supervisão da Comissão do Concurso da Assembleia Legislativa, as provas serão realizadas de acordo com as seguintes especificações: cargos de procurador – prova escrita objetiva no dia 7 de dezembro, das 8h às 12h. Já a prova escrita discursiva de conhecimento específico será no dia 8 de dezembro, das 14h às 19h.
 
As provas para os cargos de nível superior também serão no dia 08 de dezembro, das 08h às 12h. E as de nível médio no mesmo dia, das 14h às 18h. Todas seguirão o horário oficial de Mato Grosso.

O certame visa o preenchimento de 430 vagas, sendo 91 vagas imediatas e 127 para a formação de cadastro de reserva para cargos de nível médio, com salário de R$ 2.286,22. Mais 74 vagas imediatas e 130 para formação de cadastro de reserva para cargos de nível superior, com salário inicial R$ 5.034,88. E mais oito vagas para cargos de procurador legislativo, sendo três para contratação imediata, com salário de R$ 6.057,00.

A inscrição para cargos de nível superior é de R$ 120; R$ 70 para nível médio e R$ 150 para procurador. As inscrições poderão ser pagas até o dia 04 de novembro de 2013. O comprovante de inscrição do candidato estará disponível no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/almt.

Do total de vagas, 10% ficarão reservadas aos candidatos portadoras de necessidades especiais. Todos os candidatos terão que acompanhar a publicação dos atos, editais e comunicados oficiais referentes ao concurso divulgados integralmente no endereço eletrônico www.fgv.br/ fgvprojetos/concursos/almt. Ou pelo telefone 0800-2834628 e e-mail: concursoalmt@fgv.br.

Das provas – Do conteúdo para cargo de procurador constam conhecimentos básicos da Língua Portuguesa, da História de Mato Grosso, dentre outros. E conhecimentos específicos que englobam Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Financeiro e Tributário, Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, Direito Eleitoral e Legislação Específica.

A seleção dos candidatos para o cargo de nível superior contará com prova escrita objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. A prova prática será aplicada somente para os cargos de editor de texto, pauteiro da TV, repórter apresentador da TV e radialista.

Já a seleção dos candidatos para o cargo de nível médio exigirá prova escrita objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Com prova prática para os cargos de editor de imagens e de pós-produção, repórter fotográfico, operador master da TV e de vídeo, repórter cinematográfico, auxiliar técnico da TV, editor gráfico, operador de áudio da TV, operador de som, técnico de manutenção da TV, técnico em eletricidade e hidráulico. Essas provas serão realizadas em Cuiabá e Várzea Grande.

Para mais informações, entre em contato com o telefone da FGV: 0800 2834628.

Confira o edital nos links:
http://www.iomat.mt.gov.br/do/navegadorhtml/mostrar.htm?id=611603&edi_id=3518
http://www.iomat.mt.gov.br/do/navegadorhtml/mostrar.htm?id=611596&edi_id=3518

Mais informações
Secretaria de Comunicação

Fones: 3313-6310

Fonte: http://www.al.mt.gov.br/TNX/conteudo.php?sid=44&cid=38786&parent=44

Nomeação, Posse e Efetivo Exercício: o que significa?

Nomeação, posse e efetivo exercício

Nomeação

Após a publicação do resultado final de um concurso e sua homologação, cabe aos aprovados no concurso aguardar a nomeação, para posteriormente tomar posse e entrar em efetivo exercício.

Concursos públicos têm validade, ou seja, durante a validade do concurso ocorrem as nomeações dos aprovados e em muitos casos dos classificados em virtude da desistência de alguns. O concurso pode ter validade de 2 anos por exemplo, e com possibilidade de prorrogação. Isto deve estar bem claro no edital do concurso. Portanto, se a validade era de 2 anos e o concurso foi prorrogado, o tempo total passa para 4 anos.

A nomeação é o ato onde o poder público autoriza o orgão a contratar os servidores aprovados, geralmente é publicado em diário oficial, a nomeação deve seguir a ordem dos aprovados. Pois, nem sempre todos os aprovados são nomeados de uma única vez, depende da necessidade da instituição e do interesse público. A nomeação não tem data estabelecida, pode ocorrer logo após a publicação do resultado final, ou próximo do final da validade do concurso.

Após a nomeação o candidato aprovado precisa providenciar toda a documentação necessária, realizar exames médicos e comparecer ao setor onde deverá tomar posse. Existe um prazo legal para que a pessoa faça isto, caso perca o prazo ou não apresente a documentação exigida o candidato será automaticamente eliminado. Vamos supor que a pessoa tomou posse no prazo correto entregando toda a documentação necessária. Agora a pessoa já está apta a entrar em efetivo exercício.

Para entrar em efetivo exercício, ou seja começar a trabalhar, também existe prazo legal. Se o candidato for aprovado, nomeado, tomar posse, mas não entrar em efetivo exercício no período previsto, também perderá o direito a vaga.

É preciso ficar atento para não perder as datas e consequentemente um emprego garantido.

Passei em Concurso Público: e agora?

Concurso público

Ao ser aprovado em concurso público o candidato deve aguardar a nomeação, tomar posse e depois entrar em efetivo exercício.

Passar em concurso público é o sonho de muita gente, fato é que muitos tentam várias vezes e não conseguem ser aprovados. As vezes são aprovados, mas para concursos do qual não queriam ser aprovados, fizeram a prova por falta de outra opção. Outros se dedicam aos estudos com o único objetivo de passar em um concurso específico, ou seja, escolhem onde querem trabalhar e com dedicação conseguem a aprovação. Muitos outros fazem todo quanto é tipo de concurso que aparece pela frente, é claro que para cargos com bons salários, é neste caso que ocorrem as aprovações em mais de um concurso. Bom para aquele que foi aprovado, pois poderá escolher entre o emprego que mais lhe agrada, ou até mesmo a melhor remuneração e plano de carreira.

Para os orgãos públicos isso é ruim, ao ser aprovado em um concurso público o orgão deve nomear os aprovados, esperar que os mesmos tomem posse e depois entrem em efetivo exercício. Se a pessoa que foi nomeada não tomar posse o orgão terá que fazer nova nomeação até que a vaga seja preenchida. Pior ainda quando se esgotam todos os aprovados e classificados e ninguém quer tomar posse. Neste caso a única solução é a realização de novo concurso público.

Infelizmente isto é realidade, enquanto uns não conseguem passar em nenhum concurso público, outros são aprovados e simplesmente não querem tomar posse porque já passaram em outro concurso, ou até mesmo já possuem emprego melhor.

Pelo menos eles dão esperança para aqueles que ficaram apenas classificados, ao acabar a lista de aprovados a tendência é que sejam nomeados os classificados até que as vagas oferecidas sejam completadas. Portanto, se você ficou apenas classificado em um concurso público, não durma no ponto. Acompanhe as nomeações que você pode ter uma surpresa.

Older posts
Administração e Sucesso
Assign a menu in the Left Menu options.
Assign a menu in the Right Menu options.