Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: cartão de crédito

Dicas para terminar o ano com as contas em dia

Terminar o ano com as contas em dia

Contas de final de ano

Chegar ao final de ano cheio de dívidas não é muito agradável, principalmente se não temos dinheiro para quitá-las. Não estou falando das contas que ainda estão por vencer, estas não precisam ser quitadas antecipadamente, a menos que você consiga um desconto razoável. Estou falando das contas que já estão vencidas e daquelas que irão vencer até o final do ano.

Para quem está empregado existe uma salvação. O 13º salário pode resolver todos os seus problemas. Como o próprio nome já diz, ele é um salário extra além dos 12 meses trabalhados. Você vai receber o equivalente a dois salários completos em um único mês. Deveria ser utilizado para propiciar um final de ano com mais fartura, mas é uma chance para não terminar o ano cheio de dívidas.

Aliás, pesquisas comprovam que a maioria das pessoas utilizam este dinheiro extra para pagar contas. Deixando assim sua principal finalidade de lado.

Na maioria das vezes as pessoas não planejam seus gastos e ao chegar o final de ano são obrigadas a utilizarem o 13º salário para pagar contas. Esta é a melhor maneira de não terminar o ano endividado. Caso você perca esta oportunidade, a tendência é se endividar ainda mais.

No início do ano surgem despesas extras, então é melhor terminar o ano com as contas em dia para não se complicar depois.

Outra maneira para recuperar o poder de compra é utilizar o cartão de crédito para compras sem juros. Por exemplo, se você vai comprar um objeto e o preço parcelado é exatamente o mesmo para pagamento a vista. É interessante parcelar, porque assim você irá prolongar o pagamento das parcelas e vai deixar de desembolsar uma determinada quantia imediatamente. Vamos supor que você tem uma dívida de R$ 1.000,00, utilize o 13º salário para quitá-la, depois faça compras parceladas no cartão de crédito. Assim você se livra da dívida vencida e faz uma nova, a diferença é que você irá pagar uma pequena parcela mensalmente.

Só não caia na besteira de pagar apenas uma parte da fatura do cartão de crédito. Pague-a integralmente, ou melhor, deixe a fatura ser descontada diretamente de sua conta corrente. Assim você nem ao menos irá cair na tentação.

Você gostaria de pagar mais caro ao usar o cartão de crédito?

pagar mais caro com cartão

Cartão de Crédito

Isso mesmo, pagar mais caro simplesmente por pagar a conta no cartão de crédito. Atualmente é proibido usar preços diferenciados para diferentes formas de pagamento. Isso é o que diz a Resolução 34/1989 que ainda está em vigor. Porém o Senado Federal já aprovou uma alteração que permite aos comerciantes a cobrança de preços diferenciados. Agora a alteração também precisa passar pela Câmara dos Deputados.

Mas o que mudaria com isso?

Hoje quando fazemos uma compra e parcelamos no cartão de crédito o preço deve ser o mesmo que pagaríamos caso a compra fosse paga a vista. O projeto prevê que os pagamentos à vista tenham desconto em relação ao pagamento realizado com cartão de crédito. Se você compra a vista é um preço e se paga no cartão é outro. Teoricamente seria vantajoso para o consumidor que poderia pagar menos pelo produto ou serviço adquirido. No entanto, muitas pessoas utilizam o cartão de crédito para praticamente tudo. Desde um lanche na padaria até um compra pequena no supermercado. Se o preço no cartão for mais caro, obviamente que muitas pessoas deixarão de realizar estas pequenas compras no cartão. Nas compras maiores o consumidor será obrigado a utilizar o cartão de crédito e pagar mais caro.

Se a alteração for apenas para o cartão de crédito já trará transtornos para o consumidor, mas se incluir as compras no cartão de débito aí então os consumidores terão que reaprender a utilizar o cartão. Os comerciantes pagam taxas para manter as máquinas de cartão em suas lojas e querem repassar este valor ao consumidor. Na minha opinião isto não é correto, pois os comércios que possuem máquinas de cartão levam vantagem em relação aos que não possuem, hoje em dia é comum ter um cartão de crédito ou de débito na carteira, o fato de não aceitar cartões pode ocasionar a não concretização da venda.

Outro fato que pode ser ocasionado se a alteração incluir os cartões de débito é o fato do consumidor se ver obrigado a andar com a carteira cheia de dinheiro como era antigamente. Obviamente que seria um retrocesso, hoje em dia praticamente tudo pode ser pago com a utilização de cartões. Eu mesmo sou um consumidor que raramente vou ao banco retirar dinheiro vivo, simplesmente porque não preciso.

Mesmo utilizando apenas cartões a violência já é grande, vemos frequentemente as famosas saidinhas de banco, neste caso são poucas pessoas que saem com dinheiro, mas se a alteração for aprovada isso poderá mudar e facilitar ainda mais a vida dos criminosos.

Torço para que isso não seja aprovado, como disse anteriormente seria um retrocesso.

Comprar à Vista ou no Cartão de Crédito?

Comprar à vista ou no cartão

Cartão de crédito

O cartão de crédito pode até parecer um vilão, e muitas vezes é culpado pelo endividamento das pessoas. No entanto, para quem sabe utilizá-lo é um importante aliado na hora das compras. O cartão de crédito não endivida ninguém, mas sim o próprio usuário que não sabe utilizá-lo que se endivida.

Se você não tem todo o dinheiro em mãos e pretende comprar algo como uma TV por exemplo, supondo que ela custa R$ 1.800,00 à vista ou em até 10 vezes no cartão de crédito. Se você tem condições de pagar uma prestação de R$ 180,00 mensais está é uma boa oportunidade. O preço parcelado é o mesmo a vista, ou seja, o vendedor garantiu que se a compra fosse a vista o preço seria o mesmo. Para que você vai esperar 10 meses juntando o dinheiro para comprar a TV se pode comprá-la hoje mesmo e pagar o mesmo preço parcelado?

Algumas lojas vendem em até 10 vezes sem juros, mas esta opção é apenas para compra no cartão de crédito, ou seja, quem não tem não compra.

O principal problema é a falta de controle no uso de cartões de crédito, algumas pessoas acabam comprando mais do que o orçamento pode pagar. Fazem prestações em várias lojas e quando percebem não tem mais como pagar o valor integral da fatura. Então a pessoa começa a parcelar a fatura e acaba ficando endividada não conseguindo mais quitar seus débitos. Outros possuem vários cartões de diferentes instituições na ilusão que assim aumentam seu limite no cartão de crédito. Ora, você não precisa ter vários cartões para ter maior limite de crédito, o que você precisa é de renda maior, quanto maior a renda e quanto maior a utilização maior será seu limite no cartão de crédito.

O cartão de crédito tem anuidade, mas isso não conta? Conta sim, a anuidade do cartão de crédito é muito menor que a taxa de juros cobrada por algumas lojas que vendem no crediário próprio com prestações a perder de vista, no final das contas você compra um produto e paga quase dois. Portanto, a anuidade passa a ser insignificante.

E os juros do cartão de crédito? Tenho cartão de crédito a vários anos e nunca paguei juros do cartão, simplesmente porque compro apenas aquilo que posso pagar. As operadoras de cartão de crédito estão loucas para que você caia nesta cilada. É bom manter uma planilha com o controle dos seus gastos, não apenas do cartão de crédito, mas incluindo água, energia, internet, celular, aluguel, combustível, alimentação, vestuário, etc. Assim você saberá qual é sua média de gastos mensais e as chances de endividamento no cartão de crédito passa a ser quase nula.

Fica a dica, sempre que o preço parcelado no cartão for igual ao preço a vista é mais vantajoso comprar no cartão, pois assim você pode utilizar o dinheiro que tem em mãos para outras coisas que não pode parcelar.

Cartão de Crédito: mocinho ou vilão

Cartão de Crédito

Muitas pessoas endividadas colocam toda a culpa no cartão de crédito, que o juro é muito alto, o limite é muito baixo, que é difícil controlar os gastos que vão se acumulando e que acabam fugindo do controle.

Mas será que o cartão de crédito é mesmo um mal que só serve para endividar o cidadão brasileiro? Na minha opinião não, se a pessoa souber utilizar corretamente o cartão de crédito pode ser muito útil e até mesmo ajudar o cidadão a fazer economias. Vejamos um exemplo, um cidadão possui limite de R$ 500,00 no cartão e possui um salário de R$ 1.000,00, se ele comprar esse valor total no cartão só restará metade de seu salário para outras coisas, obviamente que esse valor pode não ser suficiente para pagar todas as contas. A primeira opção é pagar apenas uma parte daquilo que deve no cartão, os cidadãos podem optar por pagar apenas 15% do total da fatura. No entanto, fazendo isso a pessoa pagará taxas de juros elevadíssimas, e se nos meses seguintes não conseguir quitar a fatura, isso pode se transformar em uma bola de neve. Outro exemplo, uma pessoa ganha R$ 2.000,00 e possui limite de R$ 2.000,00 no cartão de crédito, quando a pessoa vê aquele limite ela sai iludida gastando e acaba com o limite do cartão, obviamente vai acontecer a mesma coisa do exemplo anterior, se a pessoa gastou todo o limite de R$ 2.000,00 no próximo mês terá que desembolsar este valor integral ou entrará na taxa de juros altíssima do cartão de crédito.

Já vi reportagens de pessoas endividadas que possuíam mais de 20 cartões de crédito, digo com toda certeza que uma pessoa não precisa possuir mais do que um cartão. Se você tiver vários cartões será praticamente impossível controlar seu gastos, da mesma forma que estourar o limite do cartão de crédito é assinar um termo de endividamento.

Para quem sabe utilizar o cartão de crédito é uma ótima ferramenta, lojas da internet e até mesmo as convencionais vendem produtos muitas vezes com preços bem atrativos e com parcelamento em até 10 vezes no cartão de crédito, se não possuir cartão você não poderá usufruir desta vantagem. Lojas virtuais vendem no cartão de crédito ou á vista no boleto. Se você não possuir todo o dinheiro ficará impossibilitado de comprar á vista, mas se possuir cartão de crédito pode comprar mesmo sem ter o dinheiro. As lojas dão estes prazos porque o recebimento da venda no cartão é garantido.

Mas como controlar os gastos no cartão. É muito simples se você tem apenas um cartão, se você fez um compra de R$ 1.000,00 e parcelou em 10 vezes, isso significa que você terá uma dívida de R$ 100,00 por mês, neste caso se o seu salário permitir você poderá fazer outras compras, no mês seguinte você pode fazer uma compra de R$ 600,00 e parcelar em 6 vezes por exemplo, neste caso você passará a dever mensalmente R$ 300,00 no cartão, ou seja, você só poderá fazer outras compras no cartão se souber que o seu salário permite pagar mais do que R$ 300,00 mensais no cartão. É aí que a maioria das pessoas se endivida, uma compra aqui, outra ali e quando vê já deve mais do que ganha.

Outra vantagem do cartão de crédito é que você não precisa ter o dinheiro no ato da compra, mas lembrando novamente, no próximo mês você precisa ter. De repente aparece uma oferta incrível, um preço muito bom, é aí que o cartão se torna útil.

Como tudo em nossa vida, o cartão de crédito é uma ferramenta que precisamos saber utilizar da maneira correta, saber administrá-lo.

Leia também: Fim de Ano e o 13º Salário

Administração e Sucesso