Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Tag: Brasil (page 2 of 3)

Onda de Protestos no Brasil: será que vai dar resultado?

Protestos

Acredito que sim, aliás já está dando resultados. O medo tomou conta dos políticos em geral, inclusive de nossa presidente Dilma que anunciou um pacote para atender as reivindicações das ruas. Reforma política, combate a corrupção, saúde, transporte e educação.

No entanto, uma coisa é anunciar um pacote como esse e outra coisa é colocá-lo em prática. Acredito que o ponto mais crítico é a corrupção, existe um projeto para tornar a corrupção um crime hediondo. Neste caso os corruptos precisam ser condenados para serem punidos, coisa que dificilmente acontece hoje.

Os investimentos em saúde realmente precisam ser feitos, quem mora no interior do Brasil principalmente nos Estados menos desenvolvidos sabe o que passa por falta de atendimento. Uma das propostas da presidente é a contratação de médicos estrangeiros, uns já disseram que são contra, mas segundo a presidente Dilma isso só será colocado em prática quando não existirem médicos brasileiros para ocuparem as vagas. E certamente vai faltar médico para todas as vagas que são necessárias no Brasil. Primeiramente porque grande parte dos médicos não quer se deslocar para essas regiões afastadas, segundo porque muitos só vão por salários exorbitantes. E o poder público não tem condições para bancar isto.

Sobre o transporte público, vários governos e prefeitos já anunciaram redução na tarifa do transporte, outros adiaram o reajuste. O movimento nas ruas também luta por passe livre, um projeto já está tramitando no Senado e prevê o passe livre para todos os estudantes. Para subsidiar o passe livre seriam utilizados parte dos royalties de petróleo que serão destinados a educação.

Para a educação já foi aprovado pela Câmara dos Deputados e agora passa pelo Senado a aprovação da destinação de 75% dos royalties de petróleo para a educação e os outros 25% para a saúde.

Todos esses projetos devem ser votados e aprovados o mais rápido possível.

Será que os políticos e a presidente estão com medo dos protestos?

Copa no Brasil não Corre Risco de Ser Cancelada

     Surgiram boatos sobre o cancelamento da Copa no Brasil por falta de segurança.

       Não acredito, pois caso exista realmente esta ameaça o Brasil certamente fará o máximo esforço possível para impedir que isto ocorra, tendo em vista o grande prejuízo que o cancelamento da Copa traria aos cofres públicos, à iniciativa privada e aos patrocinadores. Realizar a Copa custa caro, mas o cancelamento do evento e a possível transferência para outro país seria realmente trágico. Não são apenas estádios que estão sendo construídos para o evento. Além de estádios, a rede hoteleira está ampliando a oferta, os aeroportos estão sendo reestruturados, obras de mobilidade urbana estão sendo executadas, etc.

       Acredito que não seria apenas o Brasil que sairia no prejuízo, mas também a FIFA. Estamos a apenas um ano da Copa 2014 e não existe tempo hábil para que outro país sedie o mundial com todos os requisitos que a FIFA exige. Certamente existem países com estádios capazes de receber a Copa, mas como escrevi anteriormente o evento não se resume apenas a estádios. Uma solução seria realizar o evento em um país que foi sede recentemente. Acredito que o Japão seria capaz de sediar a Copa novamente e desta vez sozinho.

      No entanto, a FIFA anunciou que esta possibilidade está descartada e creio que os brasileiros também não são a favor do cancelamento da Copa no Brasil. Aliás, quando foi anunciado que o Brasil seria sede do mundial foi a maior festa entre os brasileiros, porém, talvez os brasileiros não esperassem que a Copa fosse custar tão caro e necessitasse de tanto investimento público para ser realizada.

Será que o Brasil Precisa de mais Impostos?

Mais Impostos!

Em recente entrevista para o Fantástico, a presidente Dilma disse tranquilamente como se fosse uma coisa sem muita importância, que o Brasil investe 42% menos em saúde do que a Argentina. Além disso a presidente disse que o Brasil precisa investir mais em saúde, mas que tem que arranjar a fonte destes recursos. A primeira opção seria a criação de um novo imposto.

Muitos se queixam de que a Saúde no Brasil perdeu com o fim da CPMF, mas alguém pode comprovar que durante a vigência da CPMF a qualidade da saúde era satisfatória?

Além disso, apenas uma parte dos recursos estava realmente sendo investida em educação. A criação da CSS, Contribuição Social para a Saúde foi rejeitada, seria mais um imposto para os brasileiros. A previsão é de que a arrecadação de impostos bata novo recorde em 2011, e que aproximadamente 34% do PIB seja composto de impostos.

Será que realmente é necessário criar mais impostos? Segundo o IPEA, os pobres pagam mais impostos do que os ricos, uma pessoa que ganha R$ 40.000,00 anuais paga a mesma alíquota de quem ganha R$ 400.000,00 anuais, ou seja 27,5%.

A constituição de 1988 criou o IGF, Imposto sobre Grandes Fortunas, porém até hoje ela ainda não foi regulamentado.

Se os pobres pagam a maior parcela de impostos, nada mais justo do que tributar as grandes fortunas, quem sabe assim as desigualdades diminuiriam um pouco.

O governo investe em benefício da população, porém muitas coisas só são usufruídas pelos que possuem poder aquisitivo maior. O governo investe em estradas, o pobre não tem carro e quando viaja vai de ônibus, investe em aeroportos, mas pobre não viaja de avião, o governo federal possui universidades públicas, porém a maioria dos que nelas estudam são pessoas com melhor situação financeira.

Uma boa opção de fonte de recursos para a saúde seria cortar o salário dos deputados em pelo menos 60%. Assim sobraria uma boa quantia para investimentos em saúde.

Os Tributos e a Sociedade

Como qualquer atividade desenvolvida tem sua finalidade, com a tributação não é diferente, quem dá o poder ao Estado são as próprias pessoas e entre os maiores poderes concedidos ao Estado está a tributação. A sociedade é comandada pelo Governo, porém quem financia o Estado é a própria sociedade. A tributação se torna essencial e a mais importante atividade entre todas as realizadas pelo Governo, pois sem a tributação o Estado não teria mínimas condições de cumprir suas obrigações.

A tributação age como instrumento de troca do Estado para com a sociedade, os cidadãos pagam os tributos e o Estado fica responsável de dar condições para que a sociedade viva com dignidade, através de investimentos em educação, saúde, segurança, habitação, lazer, etc. No entanto a falta de ação do Estado pode causar revolta na sociedade e desaprovação do regime político. A tributação é responsável pela sustentabilidade do Estado, sem ela o Estado não seria capaz de viver, portanto se não existisse tributação certamente existiriam outros instrumentos de arrecadação que obviamente teriam a mesma finalidade.

Como citado anteriormente a tributação é a mais importante atividade financiadora do Estado, porém não é a única. Existem outras formas para que o Estado possa se financiar além de tributar seu próprio povo. O Estado pode oferecer bens e serviços a sociedade, ou buscar outras formas de endividamento interno ou externo.

A sociedade não tem como fugir da tributação, porém cabe a ela questionar por que a arrecadação de tributos aumenta cada vez mais e os investimentos em melhorias para a população não são compatíveis com a mesma arrecadação.

A Doença da Saúde no Brasil

Mais uma vez em reportagem o Jornal Nacional mostrou em que situação se encontra a Saúde no Brasil, os brasileiros precisam acordar de madrugada para quem sabe se tiverem sorte pegar uma ficha, depois de horas de espera muitos ouvem a frase “acabaram as vagas para hoje”, foi mostrado uma paciente de câncer que demorou dois anos entre o diagnóstico, a cirurgia e a quimioterapia, ou seja, teve sorte da doença esperar todo este tempo. Se isso fosse apenas no setor público, a reportagem mostrou que faltam leitos e muitas vezes existe demora no atendimento dos hospitais particulares, os brasileiros melhoraram seu poder aquisitivo e preferem utilizar hospitais particulares, mas eles não estavam preparados para essa demanda. Segundo a reportagem, centenas de hospitais particulares fecharam suas portas nos últimos anos, o Brasil não tem condições nem ao menos de atender a sua população e vai realizar a Copa do Mundo daqui a 3 anos. A idade para fazer exames de câncer de mama no Brasil pelo SUS foi aumentada para 50 anos e a revisão de 2 em 2 anos, o Instituto de Câncer de São Paulo diz que 15% das doentes apresentam a doença antes dos 45 anos, ou seja, quem não tem condições de fazer o exame particular está correndo riscos de não ter a doença diagnosticada em tempo para a cura, e o aumento da revisão de 2 em dois anos também pode tirar a vida de muitas pessoas, pois esse tempo é suficiente para que a doença surja e se agrave.

infelizmente o país faz economia com a Saúde, mas gasta rios de dinheiro com obras que nunca são terminadas, investe dinheiro público para construir estádios de futebol, gasta horrores com salários de políticos e a saúde, educação, e qualidade de vida dos brasileiros é deixada de lado.

O Brasil e Seu Futuro

Há muito tempo que ouvimos falar que agora é a vez do Brasil, que agora o Brasil vai crescer. Primeiro foi a auto-suficiência em petróleo, o Brasil se tornou auto-suficente em petróleo, mas eu que tenho veículo não vi nenhuma melhoria para a população, os combustíveis continuaram com preços altos, a mesma coisa com o gás de cozinha. Mais recentemente foi a descoberta do Pré-sal, foi uma descoberta fantástica segundo nosso ex-presidente, mas até agora o que vimos foram apenas brigas para ver quem vai ficar com a maior fatia dos hoyalties, sendo que se o petróleo é brasileiro, todos os Estados deveriam receber uma parte, e não apenas os Estados litorâneos. Dizem que a produção de petróleo vai aumentar significativamente, mas será que isso vai melhorar em alguma coisa a vida dos brasileiros.

Recentemente o Brasil foi escolhido para sediar a Copa do Mundo de Futebol, dizem que isso vai trazer muitos investimentos para o país, e que as cidades sede vão ser transformadas e receberão grandes investimento em infra-estrutura e mobilidade urbana. Primeiramente o Brasil corre o risco de passar vergonha se não conseguir concluir os estádios e aumentar a capacidade dos aeroportos, hotéis e acabar com os Km de congestionamento do trânsito, principalmente em dias de jogos.

O problema é que o Brasil não poderia se dar ao luxo de gastar bilhões para realizar um evento desses, quando a sua infra-estrutura rodoviária, hidroviária, ferroviária penam por falta de investimento pesados. Vemos o caso de Mato Grosso que é o maior produtor de grãos do Brasil, mas precisa escoar sua produção para o Sul e Sudeste, pois a BR 163 projetada e aberta nos anos 70 ainda não teve seu asfaltamento concluído, e olha que já estamos em 2011, dizem que será concluída em dezembro deste ano, só acredito vendo. Faltam estradas, ferrovias, hidrovias, aeroportos, hospitais, escolas, professores, etc.

O Brasil tem muito ainda a evoluir e tem condições para isso, o problema é que aqueles que governam o país não sabem como administrá-lo.

Metade dos Brasileiros são Classe Média

Um dos trunfos do Governo Lula é dizer que milhões de pessoas saíram da classe baixa e passaram para a classe média, desse jeito é muito fácil, se a pessoa ganha acima de R$ 1.100,00 ela já está na classe média, que absurdo. Pouco mais de dois salários mínimos e já é classe média, que falta de coerência. Segundo o DIEESE o salário mínimo deveria ser de aproximadamente R$ 2.000,00 para suprir as necessidades das pessoas, como manda a nossa Constituição. Ou seja, a pessoa ganha um valor de pouco mais de 50% do que deveria ser o salário mínimo e já é considerada classe média.
Pelo que eu entendo classe média são pessoas que possuem casa, veículo, computador, matriculam os filhos em escola particular, etc. Até parece que aqueles que recebem pouco mais de R$ 1.100,00 tem condições de fazer isso.
Outra coisa ridícula é aquela propaganda que diz que no Governo do Lula, todo mundo tem carne na mesa, considerando que a carne mais barata fica em torno de R$ 7,00 o kg, e que uma família come um quilo por dia tranquilamente, seria preciso de R$ 210,00 apenas para comprar carne para o mês, com um salário de R$ 510,00 é bem difícil.
A propaganda diz ainda que carro era coisa de rico, no Governo Lula não é mais, com certeza as facilidades para financiar um carro são grandes, mas a ponto de dizer que carro novo agora é coisa de pobre também, isso é ridículo, por mais que seja pequena, a parcela não fica menos de R$ 400,00, e quanto menor a parcela maior será o valor final do veículo que pode custar o dobro de seu valor ao final do pagamento. Para pagar uma parcela dessas a pessoa tem que ganhar de 2.000,00 para cima, ou então vai fazer loucura, vai tirar comida das crianças para pagar o carro, sem falar que o imposto anual de uma carro novo fica mais de R$ 600,00 e que a gasolina chega a custar mais de R$ 3,00 em alguns lugares.
Essa propaganda é uma piada muito sem graça, até que o acesso as universidades melhorou, mas quem passa nos vestibulares das melhores universidades são aqueles que frequêntam escolas particulares.
Lula gerou 14 milhões de empregos e FHC só cinco, FHC pegou o Real gatinhando, será que o Lula geraria esses mesmos 14 milhões de empregos naquela época. O PSDB só fez coisa ruim segundo o PT, então por que eles não acabam com o Real, por que eles apenas modificaram o nome do Bolsa-família em vez de acabar com ele, se as privatizações foram ruins para o Brasil, por que o Lula não estatiza as empresas novamente? Viva a hipocrisia.

O Brasil que muita gente não conhece

O Projeto JN no Ar está mostrando um pouco o nosso Brasil desconhecido, não que esses lugares sejam isolados ou que ninguém nunca viu falar, mas esses lugares tem muitas coisas que a maioria dos brasileiros não sabem que existem. É o caso de Alta Floresta MT, a equipe do JN no Ar veio para a cidade de Colíder, mas teve que aterrisar em Alta Floresta, pois Colíder não tinha condições de receber o avião do JN. Pouca gente sabe que Alta Floresta possui um dos maiores aeroportos da região Centro-Oeste em termos de tamanho de pista, e esta apto para receber aeronaves de grande porte e voos noturnos. As reportagens tem mostrado muitas coisas boas pelo Brasil afora, mas também mostram como existem lugares que estão esquecidos pelos governantes, cidades onde grande parte da população não possui saneamento básico, coleta de esgoto é uma raridade em certos lugares. As reportagens mostram as cidades, mas seria interessante mostrar como é difícil chegar a certos lugares, sem o sorteio. Essas cidades deveriam ser escolhidas para mostrar como existem problemas pelo Brasil, cidades onde é preciso percorrer quase 200 Km de estradas de terra, e que quando é época de chuva ficam intransitáveis.

O Brasil sem Estrutura

Segundo dados do IBGE, em 2008, 56 % dos domicílios brasileiros não possuiam acesso a rede de esgoto, 78,6 % dos municípios eram abastecidos com água em 2008, sendo que desse total apenas 61,6 % recebiam água tratada, o restante recebiam água parcialmente tratada ou sem qualquer tipo de tratamento.
O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou no último dia 2 a lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que, entre outras medidas, determina que Estados e municípios acabem com os tradicionais “lixões”. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta sexta-feira (20), o poder público terá que encontrar outro destino para metade de todo o lixo produzido no país. Ou seja, metade dos municípios brasileiros depositam a céu aberto os resíduos sólidos produzidos pelos domicílios.
Existe um grande desigualdade entre as regiões brasileiras, enquanto os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo possuem mais de 50 % com acesso a rede de esgoto, outros Estados possuíam de 1,4 % à 18,2 % de acesso a rede de esgoto.
Esses dados mostram como ainda existe grande desigualde social no Brasil, o Bolsa Família, (vulgo Bolsa Miséria) melhorou a renda da população, diminui um pouco as desigualdades sociais, mas nestes outros setores ainda precisa ser feito muita coisa.
Fala-se muito em coleta seletiva de lixo, mas não tem lugar nem para depositar a metade do lixo produzido, imagina para separar esse lixo. O Brasil é um país com imensas reservas de água doce, mas grande parte dos municípios sofre com racionamento de água na época de estiagem, é preciso investir em recuperação de nascentes. O esgoto então é mais complicado ainda, nenhum político gosta de realizar este tipo de obra, pois fica debaixo da terra, o eleitor não consegue visualizá-lo. É um investimento muito alto.
Resumindo, o Brasil está longe de acabar com as desigualdades, se o dinheiro arrecadado fosse usado corretamente, certamente poderiam ser resolvidos a maior parte desses problemas.
Notícia do UOL

Administração do Brasil

A cada dia que passa o governo aumenta a sua eficiência em arrecadação de impostos, melhorando o sistema de fiscalização. Recordes em arrecadação de impostos. Houve recorde em arreacadação de impostos e o Governo não abre mão dos mesmos, as vezes sim, mas apenas temporariamente, como ocorrereu com o CID da gasolina. Como aconteceu com a CPMF que era provisória, mas durou dez anos, foi derrubada, mas o Governo queria que fosse prorrogada. Não conseguiu a prorrogação, mas aumentou a alíquota do IOF, ou seja, tirou de um lado e colocou no outro.
Por que será que o povo brasileiro precisa pagar tantos impostos assim?
Metade do valor da gasolina é imposto, um veículo sem impostos custaria R$ 15.000,00 no máximo sem os impostos.
Cada vez mais recordes em arrecadação e aumento de impostos.
Apesar do aumento de arrecadação, existe um aumento de despesas por parte do Governo, desde o início do Governo Lula segundo pesquisa realizada, foram contratados 127 mil servidores por meio de concurso, isso gera um aumento significativo de despesas, pois os salários no setor público são bem superiores do que o privado, e os servidores não podem ser demitidos sem um motivo bem grave.
É certo que foram criados novos postos de trabalho, principalmente com o aumento de instituições de ensino superior federais, mas quem sustenta toda esta estrutura, todos estes gastos é o povo com o pagamento de impostos.
O que precisa é um melhor administração dos recursos federais.
O povo sabe que não se livrará dos impostos, mas quer educação de qualidade, saúde, segurança pública, etc. Afinal esses serviços que são “gratuitos”, não tem nada de gratuito, o povo paga, e paga caro para isso, mas não tem um serviço de qualidade.

« Older posts Newer posts »
Administração e Sucesso