Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Categoria: Geral (page 2 of 37)

Como baixar imagens grátis no pixabay

Se você trabalha com conteúdo on line, possui um blog ou página do Facebook já deve ter se deparado com a necessidade de utilizar uma imagem para ilustrar sua postagem ou algo do tipo.

Certamente que hoje em dia é muito fácil tirar uma foto instantaneamente através do smartphone e publicá-la na internet. Mas nem sempre conseguimos algo que ilustre de maneira adequado aquilo que queremos. Para isso existem os bancos de imagens na internet. Espera aí? Para que preciso recorrer a um banco de imagens se posso simplesmente procurar no Google? Simples, você corre o risco de usar imagens que possuem direitos autorais sem autorização.

Mas o banco de imagens é pago? Alguns sim, outros não. Neste post estamos falando do pixabay que é totalmente gratuito. Veja a seguir como baixar imagens.

Esta é a página inicial do pixabay, na caixa de pesquisa digite uma palavra para fazer sua busca.

Como baixar imagens grátis no pixabay

Neste exemplo procuramos pela palavra empresa. Todas as imagens relacionadas ao assunto irão aparecer. Clique na imagem desejada, ou procure ainda mais nas páginas posteriores.

2

Agora que escolheu a imagem e clicou nela você terá a opção de fazer o download. Basta clicar no botão indicado na imagem. Se você quiser baixar a imagem em seu formato maior é necessário fazer login. Você pode fazer login com sua conta do Facebook. Não é necessário pagar nada. Mas se você não quer fazer login, então basta baixar a imagem num formato um pouco menor conforme a indicação na imagem a seguir.

3

Viu como é simples. Futuramente vamos postar outros serviços da internet que oferecem imagens gratuitas ou pagas.

Você julga um livro pela capa?

Dizem que não se deve julgar um livro pela capa, mas é exatamente isso que acontece na maioria das vezes.

Você julga um livro pela capa?

As pessoas avaliam um livro simplesmente pela imagem da capa e dizem se ele é bom ou ruim. Se a capa é atraente e bonita tem muito mais chance de alguém comprar aquele livro. Se a capa não chama a atenção ou foi mal elaborada, o livro tem grandes chances de não atrair a curiosidade do leitor e ficar juntando poeira nas estantes da livrarias.

Mas é correto julgar um livro apenas pela capa, sem dar uma lida ao menos na sinopse para saber do que se trata a história?  Confesso que muitas vezes já me senti atraído pela capa de certos livros, esse foi um dos motivos que me levou a concluir a compra. No entanto, antes de concluir a compra eu sempre faça a leitura das informações que estão disponíveis na contracapa. Afinal, se eu não conheço a história uma simples capa não deve influenciar na minha decisão de compra, mas sim o conteúdo do livro em si.

Logicamente quando julgamos um livro apenas pela capa corremos o risco de comprar um livro apenas por comprar. Talvez o conteúdo não seja do seu gosto. Do contrário, quando deixamos de comprar um livro apenas por causa da capa que não chamou nossa atenção também corremos um grande risco. O risco de deixar de conhecer histórias maravilhosas por trás de uma capa pouco atraente.

Shakespeare não deixará de ser maravilhoso apenas por causa de uma edição feia com capa pouco atraente, nem será mais agraciado apenas por causa de uma capa maravilhosa. O que realmente importa é o seu conteúdo.

Já imaginou antigamente quando os livros eram produzidos com poucos recursos técnicos? As capas não eram atraentes, elas serviam basicamente para proteger os livros. Mas o conteúdo era o que realmente importava.

Vivemos em uma sociedade onde as pessoas cada vez mais se deixam levar pelas aparências, julgam algo sem conhecer. Dizem se algo é bom ou ruim sem realmente conhecer. Portanto, mesmo que você não concorde que um livro não deve ser julgado pela capa, mesmo assim precisa produzir algo atraente que chame a atenção do leitor. Caso contrário suas chances de sucesso são bem menores. Infelizmente essa é a realidade.

Unemat abre seletivo para contratar 112 Profissionais Técnicos da Educação Superior

processo seletivo para contratação

Unemat divulga processo seletivo para contratação temporária de 112 Profissionais Técnicos da Educação Superior (PTES), e formação de cadastro de reserva, para atuar nos câmpus de Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Diamantino, Juara, Médio Araguaia, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

Vagas- Para cargos que exigem nível Fundamental de escolaridade, há 12 vagas para motoristas, com remuneração de R$ 1.907,84. Para Nível Médio, são 74 vagas para Agentes Universitários, com salários de R$ 3.294,38. Também existem opções para nível médio técnico, nas áreas de Técnico em Laboratório (09), Técnico em Informática (05), Técnico em Enfermagem (03), Técnico Agrícola (03), Técnico Agropecuário (01), cuja remuneração chega a R$ 3.788,53.

Já para as especialidades que exigem Nível Superior, há oportunidades para Psicólogos (03), Engenheiro Eletricista (01) e Engenheiro Civil (01), com remuneração de R$ 6.136,91 para uma jornada de 40 horas semanais.

Inscrições- As inscrições podem ser realizadas no período de 19 de abril a 20 de maio, somente via internet (www.unemat.br/seletivos). O valor da taxa é de R$ 100 para cargos de Nível Superior, R$ 80 para Nível Médio e Médio Técnico e R$ 50 para Nível Fundamental, pago até o dia 21 de maio, observado o horário de expediente bancário.

No ato da inscrição o candidato deverá preencher o requerimento de inscrição, informando a opção de cargo, especialidade, câmpus, vaga a que pretende concorrer e a opção do local onde deseja realizar as provas.

Inscrição com isenção do pagamento da taxa- Podem solicitar isenção de taxa candidatos que recebam até um salário mínimo e meio, desempregados e doadores regulares de sangue.

O candidato que se enquadrar em uma dessas situações deve solicitar a isenção nos dias 19, 20 e 23 de abril, por meio do endereço eletrônico www.unemat.br/seletivos. Após a inscrição, é necessário protocolar os documentos exigidos (conforme edital), nos Postos Autorizados, no horário de atendimento das 8h00 às 11h00 e das 14h00 às 17h00.

Provas- O processo seletivo será realizado em uma única etapa, no dia 24 de junho. A prova objetiva, para todos os cargos especialidades, será aplicada em 12 cidades: Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Diamantino, Juara, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

Os candidatos aprovados no processo seletivo serão contratados por 12 meses contados a partir do efetivo exercício, podendo ter seus contratos aditivados mediante necessidade comprovada.

Outras informações podem ser obtidas no edital: www.unemat.br/seletivos 

Fonte: Unemat

Seja nos estudos ou no trabalho, existem diversas atitudes que prejudicam a produtividade

Para um aumento de produtividade é preciso agir de maneira inteligente, não necessariamente de forma mais pesada e exaustiva. Alcançar os objetivos diários dentro dos prazos estipulados já é difícil, e pode se tornar impossível quando é adquirido maus hábitos que atrapalham diretamente a produtividade.

businesswoman-2253616_960_720

O nível de produtividade está diretamente ligado aos hábitos que são cultivados diariamente. Desde as tarefas mais simples às mais complexas são afetadas pela falta de foco e concentração. Por isso é importante saber quais são os maus hábitos e como os barrar para aumentar a produtividade, seja no trabalho ou nos estudos.

É natural a pessoa ter uma queda na produtividade depois de fazer a mesma tarefa durante 90 a 120 minutos, isso porque afeta diretamente o ciclo ultradiano, que faz com que o corpo saia do estado de alerta e fique sonolento. O ideal nessa situação é fazer uma pausa e recarregar as energias, até porque é impossível combater o cansaço mental trabalhando ainda mais.

As redes sociais são importantes nos dias atuais, mas também podem ser um risco para a produtividade. Isso porque, checar a cada minuto causa uma distração e perda minutos ou até horas preciosas do dia. Não é preciso ser radical e não olhar, mas tente checar somente uma ou duas vezes ao dia, dessa forma a produtividade vai aumentar, e assim entregar todas as tarefas no prazo.

O email também pode ser um problema, muita gente gasta tempo checando a conta a cada minuto, e isso também retarda a produtividade. Separe três momentos do dia para verificar a caixa de entrada e só acesse nos horários determinados. Há não ser que esteja esperando uma mensagem importante.

Evite deixar de fazer suas coisas para resolver problemas de outras pessoas, isso compromete a produtividade. Priorize suas tarefas e saiba a hora que pode ou não ajudar outra pessoa. O planejamento diário é essencial para uma boa produtividade, e lembre-se que nada é perfeito e que às vezes nem tudo sai como planejado.

Atualmente as pessoas acabam fazendo muitas coisas ao mesmo tempo, o conhecido multitarefas. Essa cultura não é muito eficiente, pois a maioria das pessoas que fazem diversas coisas ao mesmo tempo pode acabar não se saindo muito bem em nenhuma delas. A dica é concentrar-se em apenas uma e automaticamente aumentar a produtividade.

Escrito por: Jacqueline Gonçalo

O processo burocrático para abrir seu negócio é uma etapa que pode ser fácil com o conhecimento necessário

Muitas pessoas sonham em ter o próprio negócio e se planejam para que isso ocorra. Ao contrário do que muita gente pensa, todo o processo pode ocorrer facilmente, basta o futuro empreendedor elaborar um projeto eficiente e ter conhecimento de todas as burocracias exigidas. Estude sobre as etapas para registrar a empresa (conforme o gráfico), com as informações corretas e organização tudo flui. Veja aqui algumas dicas de empreendedorismo e abra seu negócio com segurança.

como abrir uma empresa

Escolha um produto que se destaque no mercado

Para dar início ao planejamento deve ser pensado com quais produtos você quer trabalhar e identificar o público alvo. Escolha uma ideia, identifique os futuros clientes e suas necessidades, apresente soluções reais para essa carência e saiba quais são os serviços e preços dos empreendimentos concorrentes. É assim que o negócio se destaca no mercado e se transforma em um diferencial.

Tenha o valor inicial em mãos

Para abrir uma empresa é necessário mais que uma boa ideia, é preciso dinheiro para tal investimento. E não depender de empréstimo de banco te livra de uma dívida a mais que pode ser prejudicial, pois o lucro inicialmente pode não ser suficiente para compensar as dívidas, e isso gera mais e mais juros.

Por isso é importante calcular o capital inicial levando em consideração todos os recursos indispensáveis para manter uma empresa em funcionamento, desde a compra de mercadorias à gastos com itens de escritório, por exemplo. Outra dica para evitar dores de cabeça é manter um capital de giro para as despesas, pelo menos nos primeiros meses.

Saiba quais serão os gastos

Leve em consideração todas as despesas de uma empresa, inclusive a carga tributária, custo esse que muitos empreendedores iniciantes não ficam atentos. Outros gastos que devem constar na planilha é o pagamento de 13° e o FGTS, caso o futuro empresário tenha que contratar funcionários. Água, luz e outros valores internos devem ser calculados também. E por segurança mantenha uma reserva de contingência para não ser pego desprevenido.

Não misture gastos pessoais com profissionais

A ideia é simples, mas a maioria dos empresários caem nesse erro e complicam os negócios por terem dificuldades de separar uma coisa da outra. Não retire dinheiro do caixa para pagar gastos pessoais, nem compre produtos para a empresa com o cartão de crédito pessoal, esses erros são frequentes. Para não dificultar as coisas defina um pró-labore para os sócios que trabalhem na empresa e para si mesmo de acordo com a lucratividade da empresa.

Esteja preparado para ser um líder

Faça a seguinte pergunta: estou preparado para ser um empreendedor? Se a resposta for sim, tenha em mente que precisa ser um líder, além de empreendedor. Estude e conheça todos os aspectos do novo negócio e tenha convicção que o responsável por todas as tomadas de decisões é você. Se capacite e tenha conhecimento em áreas diversas que podem agregar, como marketing e administração.

Escrito por: Jacqueline Gonçalo

 

Resenha: Muito além da vantagem competitiva

Título: Muito além da vantagem competitiva

Autor: Todd Zenger

Editora: M.Books

Ano: 2017

Páginas: 192

Muito além da vantagem competitiva

No primeiro capítulo o autor dá exemplos de teorias utilizadas por grandes empresas ao longo dos anos. Cita o caso de Walt Disney e as suas visões estratégicas que levaram à sua empresa a se consolidar no mercado e estar viva até hoje. Também cita o caso de Steve Jobs em sua empreitada que levou a Apple a se tornar uma das maiores do mundo em seu segmento. Sobretudo neste capítulo será apresentado ao leitor os três tipos de visão: antevisão, intravisão e extravisão.

No capítulo segundo você vai ver exemplos de empresas que adquiriram outras com a intenção de aumentarem sua capacidade de produção ou simplesmente eliminar a concorrência. Sendo que uma estratégia mal elaborada pode colocar a empresa em apuros, o autor demonstra as formas como isso deve ser feito corretamente.

No terceiro capítulo são abordados problemas ou dúvidas em como a empresa deve proceder em relação as suas teorias corporativas para criação de valor. Confiar em suas teorias corporativas ou seguir os sinais do mercado?

No capítulo quatro é abordado a questão de produzir ou comprar? A empresa pode se tornar refém de fornecedores ou ou integrar para compartilhar conhecimentos e ativos que irão garantir o controle. Para cada uma das duas opções existem vantagens e desvantagens.

No capítulo cinco Moldando Relacionamentos Externos é abordado o assunto do relacionamento da empresa com seus fornecedores. Onde o autor diz que a empresa não pode se limitar a uma única estratégia de relacionamento, mas também precisa escolher uma estratégia de relacionamento que seja de acordo com o valor que almeja e também esteja preparado para conviver com mudanças.

No capítulo seis é abordado o tema do designe organizacional dinâmico. Você verá que grandes empresas do mundo mudam constantemente seu designe a fim de se adaptarem ao momento do mercado e que isso não é algo tão ruim como aparenta.

No último capítulo o autor faz o fechamento do assunto relembrando alguns casos apresentados durante o livro.

_________________________________

Obs: este livro foi recebido através de cortesia da Editora M.Books

Onde comprar: Amazon

Casa própria antes dos 30

Muitas pessoas sonham em ter a casa própria antes dos 30 anos, saiba que realizá-lo é possível

A maioria da população sonha em ter a casa própria e sair do aluguel, e hoje existem várias formas de investir em um imóvel, mas para que esse objetivo seja alcançado é preciso planejamento e organização financeira, assim será possível adquiri-lo até mesmo antes dos 30 anos. E essa é a fase da vida que vale mais a pena fazer esse investimento, pois as vezes um financiamento dura longos anos.

corretores-636x310

É importante aproveitar os vinte e poucos anos da melhor forma, e se planejar para ter um imóvel próprio é uma delas, pois normalmente é o momento da inserção no mercado de trabalho e ainda não há muitos gastos porque muitos ainda vivem com os pais e não constituiu família. Porém, o  lado ruim é que muitos jovens não tem uma grande poupança para dar a entrada no investimento e o salário deve ser de um valor razoável com um emprego seguro, para que possa financiar.

E justamente o benefício ao fazer essa aquisição ainda jovem é o financiamento, uma pessoa que assina um contrato pode financiar em até 35 anos, quanto antes começar, maior será o aproveitamento depois da quitação. O planejamento financeiro deve ser bem claro e seguido à risca, para que as prestações caibam no orçamento. O financiamento pode comprometer até 30% da renda na prestação, mas os cálculos devem ser feitos para que sobre dinheiro e não comprometa o salário todo.

Alguns cuidados devem ser tomados quando a decisão de comprar um imóvel está certa, como investir em algo que caiba no orçamento e saber que muita coisa pode mudar ao longo do processo. O outro lado de ser jovem é a constante mudança e novas oportunidades, principalmente as profissionais. Por isso é melhor pensar em um imóvel mais em conta, bem localizado e que possa se tornar uma renda futura, caso a vida tome outros rumos.

Os imóveis valorizam com o passar dos anos, e isso também deve ser levado em conta, portanto a compra de uma casa ou apartamento simples pode ser uma grande aquisição pensando no futuro. E se a escolha for por um imóvel na planta, é imprescindível que haja muita pesquisa sobre as construtoras e se certificar da veracidade do projeto.

Há diversas opções no mercado, muitos deles em condomínios fechados que são completos, mas é importante contabilizar e planejar as intermediárias e chaves. Os valores mudam durante o tempo de financiamento e isso pode impactar na organização financeira, por isso saiba se terá condições reais e uma reserva até a quitação.

Uma boa forma de saber se está pronto e capacitado para adquirir o primeiro imóvel por um financiamento é poupar todo mês o valor que pretende pagar de prestação, faça isso durante três meses. Se houver dificuldade para guardar a quantia é porque o valor vai pesar no orçamento e então o imóvel deve ser mais barato, ou então o prazo de pagamento deverá ser maior.

Hoje no mercado local existem diversas opções de casas à venda, apartamentos, em bairros ou condomínios fechados. Os valores são variados e se encaixa com a necessidade de cada investidor, basta fazer uma boa pesquisa e contactar uma boa imobiliária.

Escrito por: Jacqueline Gonçalo

 

Como marcar presença em eventos empresariais de forma efetiva?

Cinco dicas e sugestões de como fazer seu público enxergar sua marca com outros olhos e não esquecê-la logo após o evento

eventos empresariais

Os eventos empresariais são cada vez mais frequentes, principalmente entre empresas de segmento B2B ( Business To Business) , já que funcionam como um canal entre a sua empresa e o público potencial dela. Congressos, feiras, exposições… Todos acabam funcionando como um espaço tanto para networking entre empresas do mesmo segmento e descoberta de novidades quanto para gerar leads que podem render parcerias significativos futuramente.

No entanto, não basta simplesmente estar presente. É preciso investir em táticas que diferenciem sua marca e seu produto/serviço em meio aos outros tantos expositores, apoiadores, patrocinadores e demais marcas participantes do evento. Por isso, separamos essas ideias e sugestões de como sua marca pode se destacar em eventos empresariais!

1 – Dê a melhor experiência

Essa é a primeira e grande dica de ouro: dê ao seu público-alvo no evento (de acordo com
as personas da sua marca), uma experiência única e inovadora. Pense no que seus concorrentes fizeram em edições passadas do evento: o que você pode fazer para se destacar ou mesmo usar de inspiração?

2 – Ofereça algo exclusivo

É importante que você faça o seu público – e cada pessoa, individualmente – sentir-se importante. Por isso, criar uma estratégia em que ofereça algo exclusivo é tão importante.

Algumas ideias:
● acesso restrito a um conteúdo que vai ser útil na prática;
● apresentação e workshop no seu estande;
● item funcional e de valor durante o evento, como totem de tomadas, carregador para celular ou algo similar que atenda a uma necessidade específica.

3 – Boa identidade visual e estratégia de comunicação diferenciada

Ter uma identidade visual bem construída e de qualidade é fundamental, pois influencia
diretamente na primeira impressão que o público terá de você. Além disso, customizar seu estande e identificar sua equipe – com crachás e até uniformes, por exemplo – é essencial para reforçar a presença da sua marca. Alinhando isso com o bom relacionamento e as demais dicas, o resultado tem tudo para ser positivo!

Já traçar uma estratégia de comunicação diferenciada significa planejar ações e materiais voltados para a divulgação do seu produto ou serviço. Cartões de visitas e seu site apresentável e com bom funcionamento são indispensáveis.

A sugestão aqui é ir além, sair do básico! Que tal divulgar sua marca com brindes? Cadernetas, copos, estojos, ímãs de geladeira ou mesmo porta-retratos magnético alinhado à ideia da cabine de fotos, por exemplo, pode resultar em uma lembrança querida e um laço emocional com sua marca.

4 – Estratégias para fomentar as redes sociais

Incentive que o público poste, comente e interaja com a marca na Internet. Tenha uma hashtag própria da sua marca ou de alguma experiência bacana que você ofereceu no seu estande. Faça enquetes, premie as publicações com mais curtidas ou mesmo as pessoas que compartilharem o seu conteúdo de maneira útil… Enfim, são várias as possibilidades. Pense e planeje isso com antecedência!

5 – Influenciadores, especialistas e personalidades queridas

Trazer palestrantes e influenciadores conhecidos da sua área para falar sobre algum assunto de interesse do seu público ou mesmo um humorista para dar um break na programação séria do evento são formas de destacar sua presença e consolidar uma boa
imagem da marca.

Com essas cinco dicas simples, mas poderosas, sua presença em eventos corporativos vai
passar a ser muito mais efetiva. Claro que para tudo isso é preciso planejamento com antecedência. A dica é começar executando uma ou duas das ideias de maneira bem feita
e, só então, passar a abraçar mais itens no planejamento.

Escrito por: Matheus Fonteles

Conheça mais sobre a viabilidade em investir na compra de um imóvel

O sonho de muitos brasileiros é adquirir a casa própria, sair do aluguel e ter um lugar para chamar de seu. Já em outros casos, pessoas investem na compra de casas, seja para revenda ou aluguel para terceiros. Independente dos casos citados, a pergunta que fica é:  compensa ou não a compra de um imóvel na atual conjuntura do mercado? Este texto traz algumas sugestões e dicas para você adquirir de maneira segura e sem arrependimentos o imóvel dos seus sonhos, e elucida dúvidas na hora de fechar o acordo.

dinheiro

O grande dilema para quem poupa dinheiro para investir em um imóvel é saber se vale a pena comprar para alugar ou como forma de um bem de consumo. O financiamento da casa própria é longo, podendo durar até 30 anos. Hoje em dia, existem diversas formas de aquisição e você precisa se informar bastante para escolher a que oferece a melhor rentabilidade para o seu dinheiro.

Comprar imóvel para alugar ou fazer um investimento financeiro?

Eis a pergunta, para quem poupa dinheiro para esta aquisição, existem no mercado diversas formas de aplicação, dentre elas produtos de renda fixa, comprar papéis de renda variável ou, ainda, pode comprar um imóvel para alugar. Por muitos anos comprar uma casa para aluga-la era uma garantia de retorno financeiro, já que os preços dos imóveis cresciam de maneira que valia a pena a compra para este fim. Porém nos últimos anos a instabilidade no mercado imobiliário pode acarretar perdas futuras de dinheiro, já que a variação nos preços está cada vez maior.

Por muitos anos investimentos do governo federal ajudaram na compra e financiamento a juros baixos, isso ocasionou um número de construções nunca antes visto nos grandes e médios centros urbanos no país. Em Campo Grande MS por exemplo, basta andar em bairros para ver o número expressivo de casas a venda. No entanto, atualmente o crédito diminuiu e as pessoas passaram a enfrentar dificuldades para reunir a quantia suficiente para comprar um apartamento ou casa, em função dos preços muito altos. Quem destinou o imóvel para aluguel se viu obrigado a baixar muito o preço, recebendo menos do que a prestação que pagava pelo imóvel.

Muitos especialistas afirmam que a aquisição da casa própria não é um investimento, mas sim, um bem de consumo, já que o imóvel não traz retorno financeiro. Por exemplo, para quem tem um único imóvel com a finalidade de moradia, valorização não significa um investimento.

Para aqueles que possuem mais de um imóvel um para moradia e outro, para investimento, sempre existe a dúvida, vendo a casa agora ou espero que se valorize mais? É preciso muita reflexão, porém a melhor alternativa, é vender, já que o lucro é garantido.

Outra opção interessante para adquirir um imóvel, é o pagamento a vista, pois essa maneira você pode atingir um desconto de até 30% do valor do imóvel. Há também a possibilidade de usar o FGTS para o valor de entrada e até integral, isso dependerá do seu valor retido no fundo. É importante ressaltar, se você já tem uma residência quitada e pretende trocar por outra melhor e mais cara, é preciso cautela e planejamento, conhecer o entorno desse novo imóvel, que, geralmente, aumentará o padrão de vida em 10% a 20%. Devido aos gastos com padaria, escola, gasolina, supermercado, por exemplo. Enfim, deve-se colocar na ponta do lápis tudo isso antes de tomar a decisão.

 

Ser professor no Brasil é um desafio

Ser professor no Brasil é um desafio, e a cada ano o número de pessoas interessadas em seguir essa profissão diminui. Não é para menos, segundo uma pesquisa feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os salários dos professores de ensino fundamental no país é um dos piores do mundo, se comparados com países desenvolvidos. Em busca de melhores condições de trabalho e um salário melhor muitos profissionais, tanto formados em Letras, quanto de outras áreas do conhecimento, decidem se dedicar a lecionar no ensino superior.

curso técnico

Dados da OCDE comprovam essa afirmação, os salários dos professores universitários de universidades federais públicas são tão altos quanto os de países desenvolvidos como Finlândia, Noruega e Suécia, o faturamento por ano fica em torno de R$ 133,7 mil. O documento também mostra que o país investe muito mais nos alunos do ensino superior, cerca de R$ 45 mil por ano, número muito maior do que a média de R$ 12,7 mil que são investidos ao ano por aluno do ensino fundamental e médio.

Lecionar no ensino superior não se restringe dar aulas para os jovens que acabaram de ingressar na faculdade, existem os mestrados, doutorados e as pós graduações latu senso e stricto sensu. E mesmo optando pela carreira acadêmica, ainda existem profissionais que encaram seguir sua profissão de formação e ainda lecionar.

Conversarmos com o advogado e professor da pós graduação para saber a sua visão sobre esse cenário.

Pós Graduação na prática

O Coordenador da Pós Graduação Latu Sensu em Direito Empresarial da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Luiz André de Carvalho Macena encara esporadicamente a rotina dupla de se dedicar às atividades acadêmicas e a profissão de advogado. Luiz é mestre em Direito e especialista em Direito Civil e Processo Civil, mas deixou a profissão um pouco de lado para ensinar futuros profissionais.

Segundo Luiz se dedicar às duas atividades pode ser um pouco complicado “É bem desgastante, mas o profissional que se dispõe a manter as duas deverá ponderar os benefícios e malefícios decorrentes deste caminho. O profissional da advocacia deverá conciliar sua agenda de compromissos, a realização de audiências, o atendimento aos clientes com o preparo das aulas e sua entrada em sala de aula. Mas é um desafio gratificante” comenta.

Mas quem pensa que seguir a carreira acadêmica exige menos esforço está enganado, segundo o professor Luiz Macena é preciso buscar diversas qualificações se o intuito é lecionar em cursos de pós graduação. “Tem que fazer Mestrado e Doutorado. Hoje dificilmente uma pessoa vai conseguir um cargo de professor universitário sem tais títulos. Também ter vocação para pesquisa é muito importante. A carreira acadêmica exige do professor a participação em congressos, seminários e demais eventos científicos. Escolher um ou mais de ramo especifico para trabalhar, ficar atento a publicação dos editais das universidades sobre a abertura de vagas e conhecer os novos métodos de ensino é essencial. O professor deve ser curioso e estar sempre atualizado” diz.

Post escrito por: Jacqueline Gonçalo

« Older posts Newer posts »
Administração e Sucesso