A aposentadoria por tempo de contribuição deixou de existir com a reforma da previdência aprovada em 2019

aposentadoria

Com o aumento das taxas de desemprego e com as dificuldades para conseguir se realocar no mercado de trabalho formal, está cada vez mais difícil para o brasileiro conseguir garantir sua aposentadoria.

As novas regras da previdência acabaram com a aposentadoria por tempo de contribuição. Para quem completou o tempo antes da reforma da previdência entrar em vigor tem o direito adquirido, 35 anos de contribuição para homens e 30 anos para mulheres. Quem estava perto de completar o tempo quando a reforma entrou em vigor, ainda entrará na regra de transição, podendo se aposentar em alguns anos. Se faltavam muitos anos, é bem provável que o segurado consiga se aposentar apenas quando atingir a idade mínima, 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.

Vale ressalta que não adianta simplesmente atingir a idade mínima para ter direito ao benefício. É preciso completar a carência de no mínimo 180 meses. Se fizer as contas rapidamente vai ver que isso equivale a 15 anos, mas a conta não é bem assim. Se você trabalhou apenas alguns dias dentro de um determinado mês, isso já é contado como um mês de carência para a contagem total. Então você precisa ter trabalhado no mínimo 180 meses com carteira assinada, mas não necessariamente precisa ter todos os dias completos.

Se você está perto da aposentadoria e não consegue um emprego formal de maneira alguma e está com medo de não conseguir sua aposentadoria, por não ter os 180 meses de carência. Ainda existe uma opção, você pode contribuir pagando mensalmente o carnê Guia da previdência Social. É possível comprar um em qualquer papelaria. O pagamento mínimo para ter direito a receber um salário mínimo na aposentadoria equivale a 11% do salário mínimo vigente, hoje é (R$ 114,95). Cada vez que o valor do salário mínimo for alterado, você também terá que pagar o valor corrigido.

Para muitas pessoas essa é a única possibilidade de conseguirem uma aposentadoria. Não adianta ficar de braços cruzados esperando a idade chegar, é preciso contribuir para ter o direito.

Sharing is caring!

(Visited 326 times, 1 visits today)