Cabe ao tecnólogo conscientizar e prevenir os trabalhadores sobre o perigo decorrente de certos comportamentos.

o-que-e-seguranca-no-trabalho

As empresas precisam de pessoas para analisar as condições do ambiente de trabalho, os processos feitos e a suas instalações com intuito de prevenir acidentes, dai a importância do técnico em segurança de trabalho. O tecnólogo em segurança do trabalho é responsável por essas avaliações adotando medidas para combater os comportamentos de risco nas empresas, seja por meio de programas de saúde, ações e segurança do trabalho.

Esse profissional é responsável pela segurança do trabalho e pelo mapeamentos dos riscos que cada função oferece, disponibilizando, por exemplo, equipamentos de segurança necessários para realização das tarefas. Todos os trabalhadores devem ser orientados aos riscos oferecidos no trabalho, por isso a importância de ações de conscientização, além de proporcionar um ambiente tranquilo para que o trabalhador não se distraia durante o serviço.

Um comportamento considerado de risco é depende da condição que as pessoas estão expostas durante o trabalho. O comportamento de risco é individual, variando de cada pessoa e das funções que realiza. Assim, cabe ao tecnólogo em segurança do trabalho conscientizar e prevenir os trabalhadores sobre o perigo decorrente de certos comportamentos.

As empresas que não adotam essas medidas com o colaborador podem ser penalizadas caso o trabalhador sofra acidentes graves ou tenha lesões serias, afetando seu desenvolvimento, sua imagem e também seu financeiro.

Comportamentos de risco mais comuns:

  • Realização de atividades sem equipamentos de segurança;

  • Fumar próximo aos produtos inflamáveis;

  • Não utilizar cinto de segurança ou dirigir veículos em excesso de velocidade e fora das normas de segurança;

  • Operar equipamentos sem a devida autorização, capacitação ou habilidade necessária;

  • Transportar sobrepeso;

  • Utilizar ferramentas que já não estejam em condições seguras de uso;

  • Agir com desatenção durante a realização da atividade;

  • Ritmo acelerado e rotina estressante de trabalho que comprometem a concentração na atividade;

  • Improvisar ferramentas ou maquinário.

Escrito por: Jacqueline Gonçalo

(Visited 28 times, 1 visits today)