A educação profissional tem chamado a atenção dos brasileiros, deixando para trás o pensamento de que os cursos de qualificação profissional, de ensino médio técnico e graduação tecnológica não são valorizados pelo mercado de trabalho. Uma pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que pessoas que fizeram algum tipo de curso profissionalizante têm mais chances são 38% maiores de conseguir um emprego formal de carteira assinada, e o salário pode chegar a ser 13% maior também.

curso técnico

E dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também mostram o maior interesse do brasileiro pela qualificação profissional proporcionada pelos cursos, mais de 40,21 milhões de pessoas tem interesse em ingressar nessa modalidade de educação.

O diretor geral do SENAI, Rafael Lucchesi, comentou sobre a pesquisa em entrevista ao Portal da Indústria, “Seguramente, a educação profissional é o caminho mais rápido para a inserção dos jovens no mercado de trabalho e para a recolocação dos trabalhadores que ficam desempregados. Os resultados da pesquisa apontam que a população brasileira tem clareza da importância desse tipo de formação e tem o desejo de se qualificar para o mercado de trabalho” disse

Bem observado pelo diretor geral, os cursos profissionalizantes são uma maneira mais rápida de inserção ao mercado de trabalho e esse pode ser o maior atrativo da modalidade, além do investimento ser bem menor do que um curso superior e a vantagem de não ser obrigatória a conclusão do ensino médio para começar a estudar. Para os jovens que necessitam trabalhar, seja para ajudar em casa ou a vontade de se inserir no mercado de trabalho o mais cedo possível, é uma ótima opção.

Quais são as características dos cursos profissionalizantes?

Essa modalidade tem como objetivo dar mais atenção as atividades que serão desenvolvidas no dia a dia da carreira escolhida, por isso muitos profissionais que já são formados buscam esses cursos para se especializar, mas jovens que não possuem conhecimento técnico em nenhuma área também são contemplados pelos cursos profissionalizantes. A duração pode variar entre seis e 18 meses

Post escrito por: Jacqueline Gonçalo

Sharing is caring!

(Visited 300 times, 1 visits today)