Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: janeiro 2017

Um muro em tempos de globalização

Recentemente o presidente eleito dos Estados Unidos anunciou a construção de um muro para fechar totalmente a fronteira entre Estados Unidos e o México.

Borderbeachtj

 

Em tempos de globalização é o mesmo que voltarmos a viver na pré-história. O muro que deve custar bilhões e bilhões de dólares promete impedir a entrada de imigrantes ilegais nos Estados Unidos. O muro finalizado incluindo a parte que já existe totalizará aproximadamente uma extensão de 3 mil quilômetros. Na prática os Estados Unidos construiriam o muro e depois o México ajudaria a pagar o gasto da obra. Provavelmente o México não aceitará essa proposta.

Já imaginou se o Brasil resolvesse construir um muro para fechar as suas fronteiras? O Brasil possui mais de 15 mil quilômetros de fronteira terrestre. Certamente que a obra nunca sairia do papel, pois uma simples rodovia que corta o país “BR 163” mesmo depois de 30 anos ainda não foi concluída. Isso sem falar no esquema de corrupção que a obra seria envolvida.

A fronteira entre Estados Unidos e México é bem menor, mas não deixa de ser algo difícil de ser vigiado.

A simples construção de um muro não impede que as pessoas usem equipamentos para conseguir pulá-lo ou até mesmo outros meios para danificar o muro e causar buracos na estrutura. Para que o muro seja eficiente precisará ser vigiado por 24 horas diariamente para sempre. Portanto, além da despesa com a construção de um muro que até hoje não foi necessário, também existirá a despesa com a sua vigilância sendo necessário milhares de homens para a tal tarefa.

Por si só o muro não resolve o problema, pois o espaço aéreo ainda estará livre e a zona costeira também. O mundo precisa de ideias para unir os povos e acabar com os conflitos, não de muros para aumentar o preconceito e a desunião entre os povos.

Como sobreviver as dívidas de início de ano?

O correto seria que cada pessoa economizasse durante o ano inteiro uma quantia suficiente para pagar as dívidas de início de ano. Entre elas IPTU, IPVA, material escolar, seguro do veículo e tantas outras despesas que surgem logo no início do ano. Isso porque estas despesas são fixas, ou seja, você sabe que sempre terá despesa com IPTU se possuiu casa própria e não se esquecendo do pagamento do IPVA do seu veículo e material escolar se você tem crianças em idade escolar.

divida

Se o seu orçamento é apertado, certamente você não terá como desembolsar estes valores para quitas as dívidas de uma única vez, por isso é importante economizar durante o ano inteiro para não chegar nesta hora e entrar em desespero com tantas contas para pagar e nada de dinheiro no bolso.

Mas suponhamos que você não economizou durante o ano que passou, ainda resta outra opção. Você pode utilizar o seu décimo terceiro para pagar estas dívidas de início de ano. É um dinheiro extra que entra no final do ano e pode ajudar no seu orçamento. No entanto, se você usou todo o dinheiro para as festas de fim de ano, ou para viajar, aí não resta outra alternativa.

Você não terá o desconto para pagamento à vista do IPTU ou IPVA, não terá como economizar comprando o material escolar à vista e muitas vezes conseguindo preços melhores e o pior de tudo. Certamente você passará o ano inteiro lutando para pagar parcelado as dívidas que só conseguiu o pagamento parcelado. O resultado disso é que a expectativa de repetir o mesmo erro no ano seguinte será grande, a menos que você chegue no final do ano e resista a tentação de gastar todo o seu décimo terceiro com coisas que poderiam esperar para outro momento, ou até mesmo que são totalmente desnecessárias. Lógico que tudo isso só é útil se você estiver empregado no momento.

O sacrifício que você faz hoje pode lhe dar bons frutos no futuro. Não existe vitória sem trabalho e dedicação. Pense nisso.

 

 

O Brasil tem solução?

O Brasil passa por um momento de instabilidade política, aumento do número de desempregados, crise no sistema penitenciário e na segurança pública, sem falar que não consegue avançar no quesito educação pública de qualidade.

e071acc32c7e4befc3022bf1715b6773_XL

Não adianta dizer que a culpa é do atual presidente, isso porque a crise no país já se acentuava muito antes dele assumir a presidência.

Cada país tem as suas peculiaridades, mas se nada dá certo por aqui então por que não copiar coisas que estão dando certo em outros países?

Sabe-se que a educação é o pilar para o desenvolvimento de um país, os países que mais investem em educação de qualidade colhem os benefícios desse investimento. Então por que o Brasil não copia Coreia do Sul e Finlândia? O pilar utilizados por ambos é professores de ponta, com reconhecimento profissional e boas condições de trabalho.

No Brasil os professores de ponta estão nas universidades, na educação básica estão os professores com menor qualificação e que possuem salários relativamente baixos e más condições de trabalho, o que reflete na formação de novos professores. Basta uma pesquisa rápida para provar que hoje em dia são poucos aqueles jovens que pretendem seguir a profissão. Basta se espelhar no que está dando certo em outros países.

A mesma coisa acontece com a questão da violência, no mundo existem vários exemplos bons a serem seguidos para resolver os problemas enfrentados pelo Brasil, basta copiá-los. Mas sempre lembrando que a educação é o pilar de tudo, se o país investir pesado em educação quem sabe um dia precisará fechar presídios invés de construir novos assim como faz a Suécia.

Talvez seja utopia acreditar que algum dia o Brasil vai se tornar um país desenvolvido e com os problemas de saúde, segurança e educação resolvidos ou controlados, mas na minha opinião isso só depende de vontade daqueles que governam este país e que ao que tudo indica só estão preocupados com o próprio bem estar. Afinal para eles isso não é um problema, afinal não utilizam a rede pública de educação, sistema público de saúde e também não se preocupam tanto assim com a segurança, pois andam em carros blindados e possuem segurança vinte e quatro horas.

Sonhar é permitido!

 

Administração e Sucesso