Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: outubro 2014 (page 1 of 2)

Bolsa Família: benefício social ou compra de votos legalizada?

Bolsa família: benefício ou compra de votos

Bolsa Família

O programa foi criado com o objetivo de diminuir a pobreza no país, ainda no Governo FHC. O Governo Lula unificou todos os benefícios e mudou o nome para Bolsa Família. Atualmente aproximadamente 14 milhões de famílias recebem o benefício, se levarmos em consideração que cada família possui 4 integrantes teremos 56 milhões de pessoas beneficiadas pelo programa.

Logo o Governo tem 14 milhões de votos garantidos, isso considerando que apenas uma pessoa da família é eleitor. Lembram-se daquele boato de que o Bolsa Família iria acabar. As agências da Caixa ficaram lotadas com pessoas desesperadas querendo sacar o dinheiro. Aquele episódio serviu para mostrar o medo que as pessoas beneficiadas têm de perder o benefício. Portanto, eu não acredito que alguém que recebe o benefício vote em outro candidato. Principalmente com o terrorismo eleitoral utilizado pelo PT dizendo que se a oposição ganhar o benefício seria extinto.

Existem no Brasil municípios onde quase a totalidade da população é beneficiada direta ou indiretamente pelo Bolsa Família, como Belágua – MA, onde Dilma obteve maior percentual de votos. Porém, a qualidade de vida nestes municípios é simplesmente horrível. Isso porque o benefício apenas garante um pouco o sustento das pessoas, mas não gera empregos para os beneficiados. Por falar em emprego, se uma pessoa da família estiver empregada recebendo um salário mínimo e existirem quatro integrantes na família, esta perde o direito de receber o benefício, porque ultrapassará o limite de renda por membro da família. Por outro lado, é possível aumentar a renda da família mesmo sem emprego, basta ter mais filhos. Vejam o exemplo da cidade onde Dilma obteve a maior votação, a população aumentou consideravelmente nos últimos anos. Segundo o IBGE a população de Belágua – MA aumentou 10% nos últimos 4 anos, e a maioria da população está concentrada na faixa etária de 5 a 9 anos e de 10 a 14 anos. Contra fatos não há argumentos.

O Bolsa Família se transformou em uma compra de votos legalizada. É uma maneira de manter os índices de desemprego em baixa, sem realmente gerar emprego, sendo que aqueles que possuem algum tipo de renda não são considerados desempregados.

Motivos para não votar no PT

Motivos para não votar no PT

Motivos para não votar no PT

Alguns motivos para não votar no PT, eu digo PT porque o Governo Dilma é uma extensão do Governo Lula. É como se tivéssemos o mesmo presidente desde o ano de 2003.

Este Governo foi segundo a presidente o melhor da história para o Brasil, ela diz isto falando dos 12 anos de Governo do PT, não apenas de seu mandato. O PSDB ficou apenas 8 anos no Governo, ou seja, apenas por isso o PT tem a obrigação de de ser melhor, pois já são 12 anos no poder. Se ela vencer esta eleição teremos um mesmo partido comandando o país por longos 16 anos, isso não é bom para o país. O PT se vangloria de ter feito muito pelo Brasil, mas esquecem que quando pegaram o Governo o país estava com a economia estável, enquanto que o PSDB pegou o país em uma época de grandes mudanças, inclusive a criação de uma nova moeda que está em vigor até hoje. Será que o PT teria o mesmo sucesso se o Lula tivesse ganho a eleição em 1994?

Como disse anteriormente o PT está no Governo a 12 anos, porém ainda não resolveu muitos problemas existentes no Brasil. Será que eles precisam de mais 12 anos?

Educação: apesar de melhorar alguns índices, a maioria dos estudantes no Brasil não terminam o ensino médio. Na educação superior existem pouco mais de 7 milhões de pessoas matriculadas, sendo mais de 73% em instituições particulares. O investimento aumentou, mas o percentual de pessoas com diploma de graduação no Brasil ainda é muito pequeno.

Saúde: muito se fala, mas poucas mudanças vemos. Recentemente durante a campanha uma reportagem mostrava a candidata visitando um PSF onde trabalham 6 médicos, na minha cidade os PSF têm apenas um médico e que atende apenas durante algumas horas. Na maioria dos casos é preciso fazer agendamento para ser atendido. Na minha cidade não têm UTI, a UPA que deveria estar pronta desde 2012 ainda não foi concluída. Será por que ela não mostrou a visita a um local onde faltam médicos e tudo mais?

Infraestrutura: BR 163 ainda não foi concluída. A Transposição do São Francisco está custando muito mais do que o previsto e ainda não se sabe ao certo quando fica pronta. As ferrovias ainda estão engatinhando no Brasil. Os portos não têm condições de atender a demanda, enquanto o Brasil financiou um porto em Cuba. Muitas rodovias estão sucateadas. Das obras para a Copa a única coisa que ficou pronta a tempo, eu digo a tempo, mas não dentro do prazo foram os estádios de futebol. “Estes sim serão muito importantes para o desenvolvimento do Brasil”.

As obras do PAC, em sua maioria não ficaram prontas dentro do prazo, ou seja, o que era para ser uma aceleração do crescimento passou a ser mais atrasos no crescimento econômico do Brasil.

Corrupção: O Governo atual foi o mais corrupto da história do Brasil, por muito menos o Governo Collor deixou a presidência. Para os Petistas os mensaleiros são heróis condenados injustamente. Alguém acredita em Papai Noel.

Desemprego: O Governo diz que a taxa de desemprego é a menor da história, está em menos de 5%. Logo no Brasil existem aproximadamente 14 milhões de famílias que recebem o Bolsa Família, para receber o benefício é preciso se encaixar na renda por pessoa da família. Se existem quatro pessoas na família e a renda é inferior a um salário mínimo, essa família tem direito a receber o benefício. Estas pessoas não entram na lista de desempregados, logo teríamos no mínimo 14 milhões de pessoas desempregadas que recebem o benefício, considerando que na família existe apenas uma pessoa adulta.

Antes tínhamos um presidente sem estudo, agora temos uma presidente que não consegue falar muita coisa sem consultar seus rascunhos. Apesar de ser economista, falou uma grande bobagem no último debate ontem ao mandar uma economista especializada fazer cursos do SENAI e do PRONATEC. Se você não viu veja o vídeo.

Segurança Pública: O Brasil vive momentos complicados na segurança pública. As UPPS não deram certo. A taxa de homicídios continua elevada. Apesar do combate ao tráfico pouco coisa mudou. O país está entre os mais violentos do mundo.

Privatizações: O PT criticava as privatizações do Governo anterior, no entanto, faz a mesma coisa. Não tem condições de manter as rodovias federais e está concedendo a iniciativa privada. Lula vendeu duas empresas e concedeu 8 rodovias, Dilma fez concessão de aeroportos e rodovias. A concessão é um tipo de privatização, pois ao final do contrato o Governo pode conceder novamente a outra empresa.

Economia: A inflação está acima da meta prevista pelo Governo e os investidores não confiam mais na capacidade deste Governo em reverter o quadro que está instalado e fazer o país crescer.

Esta é minha opinião e está embasada em fatos, simplesmente isto.

Sete erros de pessoas que querem passar em concurso público

7 erros - passar em concurso público

concurso público

Muita gente passa dias, meses e até anos se preparando para concursos públicos, no entanto, muitas pessoas fazem as provas sem nenhuma preparação e cometem muitos erros. Confiam apenas na sorte e dificilmente conseguem êxito.

Primeiro erro: O primeiro erro é sem dúvida o principal de todos, consiste em não ler os principais pontos do edital do concurso, ou seja, o que pode e o que não pode ser feito durante a realização da prova. Geralmente é proibido entrar no local de prova portando qualquer tipo de aparelho eletrônico, caso os fiscais percebam você pode ser eliminado e perder a chance de fazer a prova. No entanto, existem várias coisas que são proibidas, então é bom ficar atento ao edital para não cometer este erro;

Segundo erro: Não estudar o que o edital pede. A menos que você saiba de tudo o que pede no edital, caso contrário é importante verificar o que deve cair na prova. Certamente que será difícil conseguir estudar tudo o que o edital pede, mas os principais pontos devem ser levados em consideração. Principalmente aqueles conteúdos que você estudo muito tempo atrás, ou até mesmo nunca estudou;

Terceiro erro: Chegar ao local da prova em cima da hora. Se você deixar para sair de casa perto da hora da prova, corre o risco de chegar depois do início da prova e então não poderá entrar na sala, ou seja, já estará eliminado. O ideal é entrar na sala de prova alguns minutos antes do início, assim você fica mais a vontade e se concentra antes do início da prova;

Quarto erro: Ficar muito tempo tentando responder uma questão. Você terá muitas questões para serem respondidas, então se você não sabe ou tem dúvidas, passe para a próxima. Depois você retorna e tenta responder novamente.

Quinto erro: Preencher o gabarito logo no início. Se você responder a questão e passar para o gabarito imediatamente, não terá como mudar de opinião, a partir do momento que estiver preenchido mesmo que você perceba que respondeu errado, não tem mais o que fazer;

Sexto erro: Deixar para preencher o gabarito muito perto do final da prova. Geralmente são quatro horas de prova, se você não reservar um tempo satisfatório, corre o risco de não dar tempo para preencher o gabarito e assim perderá pontuação;

Sétimo erro: Não acompanhar as nomeações. Caso você tenha sucesso e fique entre os aprovados ou classificados acompanhe as nomeações com frequência. Uma vez por mês é suficiente, pois o prazo para tomar posse é de 30 dias. Os concursos podem ter 2 anos de duração e serem prorrogados por mais dois anos, ou seja, você até já esqueceu e ainda pode ser nomeado. É melhor ficar atento para não perder os prazos e consequentemente o emprego para qual você foi nomeado.

Obras que o Governo Federal nunca termina

transposição Rio São Francisco

Transposição do São Francisco

Todos os governos brasileiros tem problemas quando o assunto é conseguir concluir uma obra dentro do prazo previsto inicialmente. Como o PT está no governo a quase 12 anos vamos fazer um breve levantamento das obras que deveriam ter sido entregues neste período.

BR 163 Cuiabá – Santarém: grande parte de sua extensão foi asfaltada ainda nos anos 80, quando em poucos anos foram feitos centenas de quilômetros de asfalto. No entanto, aproximadamente 1.000 Km não tinham asfalto, sendo sua maioria em terras paraenses. Em 8 anos o Governo do PSDB praticamente nem ao menos mexeu na obra, então veio o PT e o Governo fez várias promessas de conclusão, adiou o prazo várias vezes e hoje em quase 12 anos de governo a obra ainda não está pronta. Existe uma nova previsão de que a obra fique pronta no fim de 2015. Esta rodovia é de extrema importância econômica para o Brasil, Mato Grosso é o principal produtor de grãos e a distância para o norte é bem menor em comparação com o porto de Santos.

Transposição do Rio São Francisco: a obra que teve início no ano de 2007 e que promete levar água a milhões de pessoas no Nordeste deveria ser concluída em 2012 com um custo de 4,6 bilhões de reais. Atualmente a obra já está em 8,2 bilhões de reais e a sua conclusão foi adiada para 2015. Vocês acreditam que ficará pronta neste prazo? Recentemente a presidente disse que a culpa do atraso é a curva do aprendizado, ou seja, o país não sabe fazer este tipo de obra. Faltou planejamento e responsabilidade com o dinheiro público e respeito com os nordestinos que precisam tanto desta água.

Refinaria Abreu e Lima: o projeto de construção da refinaria foi lançado em 2005 com previsão de investimento de 2,5 bilhões, atualmente já está orçada em 20 bilhões de reais e ainda não está pronta. Algumas previsões são de que ficará pronta em 2015.

Ferrovia Norte Sul: a obra já dura mais de 20 anos e ainda não tem previsão de conclusão. Obras como essa poderiam baratear o frete, reduzir o número de veículos nas estradas e contribuir no crescimento do país.

Essas são apenas algumas das muitas obras que o Governo não termino no prazo. Como consequência os custos da obra aumentam e o Brasil deixa de progredir economicamente.

Horário de verão começa dia 19 de outubro

No próximo dia 19 de outubro começa mais uma vez o horário de verão no país.

horário de verão 2014

horário de verão

Todos devem adiantar seus relógios em uma hora a meia noite do sábado dia 18 de outubro. A previsão é que o horário de verão termine no dia 22 de fevereiro de 2015 a meia noite quando os relógios devem novamente ser atrasados em uma hora.

O horário de verão vem sendo adotado anualmente desde o ano de 1985, neste período alguns estados deixaram de adotá-lo, porém grande parte nunca deixou de utilizá-lo.

Neste ano de 2014 os estados da região Sul, Sudeste e Centro-Oeste vão adotar o horário.

Como acontece todos os anos, a medida é aplicada como forma de reduzir o consumo de energia nos horários de pico e aproveitar melhor a luz do sol.

Dizem que a economia obtida é considerável e até mesmo evita mais investimentos no setor elétrico, no entanto, a população sofre todos os anos com a mudança. Isso porque todos nós temos um relógio biológico, a alteração em uma hora no horário muda toda nossa rotina diária. Vamos acordar mais cedo, tomar café uma hora antes, almoçar mais cedo, chegar em casa do trabalho muito antes de o sol se por e dormir mais cedo. Isso tudo durante 4 meses, depois que já estamos praticamente acostumados com esse horário somos obrigados a voltar a utilizar o horário normal e consequentemente nossa rotina muda novamente.

Certamente que a maioria dos brasileiros não gosta deste horário, se fosse realizada uma pesquisa a tendência é que não houvesse horário de verão. Porém, não temos escolha, o negócio e se adaptar.

Salário mínimo de 2015 deve ser de R$ 788,00

A proposta orçamentária do Governo prevê um salário mínimo de R$ 788,00 a partir de janeiro de 2015.

O reajuste previsto é de 8,8%, ou seja, um pouco acima da inflação.

Salário mínimo 2015

Salário mínimo

Certamente que para muitos trabalhadores que recebem apenas um salário mínimo mensalmente este valor faz um pouco de diferença. Porém, analisando os dados friamente este aumento é completamente insignificante e brinca com a cara do trabalhador. Isso quando dizem que o Governo continua com a política de valorização do salário mínimo. Logo se o salário mínimo terá reajuste de 8,8% e a inflação acumulada do ano em 2014 deve ficar em 6,5%, o salário mínimo terá um reajuste real de apenas 2,3%. O resto é apenas a correção da inflação. O reajuste total seria de R$ 64,00, porém o ganho real do trabalhador seria de apenas R$ 16,00 aproximadamente.

Na verdade continua sendo um verdadeiro milagre conseguir viver com apenas um salário mínimo. Principalmente quando analisamos os princípios da nossa Constituição Federal:

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

 IV – salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;
Os reajustes periódicos existem, porém garantir o que está na Constituição Federal ainda é uma utopia.

Será por que tantos querem passar em concurso público?

Será que trabalhar no setor público é a melhor escolha. Ninguém mais quer trabalhar na iniciativa privada?

Passar em concurso público

passar em concurso público

Tudo depende do ponto de vista e da sua escolha. Para uns passar em concurso público é a salvação e para outros já não é interessante.

A possibilidade de ganhar muito dinheiro na iniciativa privada existe, porém, dependendo da empresa, você vai passar sua vida inteira e não vai ver melhoria alguma. Grande parte das empresas pagam pouco e exigem muito de você. A tendência é ganhar mensalmente entre um e um salário e meio no máximo, sabe-se que um funcionário custa quase o dobro do que ganha para a empresa. Portanto, se você ganha um salário e meio a empresa vai dizer que  tem muita despesa com você, um pedido de aumento pode ser um pretexto para demissão. Assim eles podem contratar outro por apenas um salário mínimo. Ganhar bem é raridade, a menos que você seja o gerente da empresa ou se mate de fazer hora extra.

Fazer cursos, graduação e pós-graduação na maioria das empresas não vai mudar nada em seu salário, se mudar a diferença será insignificante. Não existem lugares para tantas pessoas ganharem bem em uma mesma empresa, mesmo que você esteja merecendo, dificilmente você conseguirá uma promoção. Algumas coisas que você terá que se sujeitar: trabalhar mais do que 8 horas diárias, não receber todas as horas extras trabalhadas, ter menos de duas horas de almoço, ter o registro na carteira menor do que o salário real que você recebe, não ser valorizado, correr o risco de perder o emprego quando menos se espera, etc.

Mas então eu posso abrir uma empresa? Sim pode. Porém, empresas de sucesso onde você vai ganhar muito dinheiro são raras, na grande maioria você vai ter uma renda até boa, porém vai ter preocupação em excesso, falta de tempo para a família e ao menor deslize pode perder o rumo e ir a falência.

E no serviço público?

Quando você opta pelo concurso público, o salário já é divulgado previamente, ou seja, se passar você já saberá quanto irá ganhar. A maioria dos órgãos públicos possui plano de carreira, você já sabe o que precisa fazer para ganhar mais, não precisa ficar implorando aumento para o patrão. Cursinhos, graduação, pós graduação, mestrado e doutorado, se você estiver disposto a estudar é possível chegar ao topo da carreira. Você irá trabalhar apenas 8 horas diariamente, não irá fazer hora extra, terá duas horas de almoço, dificilmente será demitido. Não terá FGTS, mas também não irá precisar dele. Terá férias, 13º salário. Poderá planejar sua vida com base em seu salário que é garantido.

Sei que existem muitos no serviço público que não mereciam continuar na carreira por estarem acomodados, assim como nas empresas existem aqueles que só querem saber do salário em vez de trabalhar, no serviço público também existem. Mas não podemos generalizar.

Sou servidor público com muito orgulho, gosto do que faço e sei da importância do meu trabalho. Trabalhei 16 anos na iniciativa privada dos quais tenho registro e posso comprovar apenas 10 anos, portanto, sei do que estou falando.

Se você pretende abrir uma empresa e ficar rico, então não vá para o serviço público. Lá você terá um teto salarial e consequentemente não poderá fazer negócios com a administração pública. A escolha é sua, avalie bem antes de decidir.

 

A maioria dos eleitores queria Dilma na presidência em 2010, será?

eleições 2010

Eleições 2010

Vivemos em um país democrático onde todas as pessoas com mais de 16 anos podem votar em algum candidato a presidente do Brasil. No entanto, o voto é obrigatório para todos com mais de 18 anos e menos de 70 anos.

Dizem que a maioria sempre vence e aquele que tem mais votos é eleito, mas será que isso realmente é verdade, no caso das eleições não é bem assim que funciona. Em 2010 existiam no Brasil 135.804.433 eleitores em condição de votar. Como o voto é obrigatório todos estes deveriam votar em algum dos dois candidatos. Considerando que todos votassem para ser eleito o candidato precisaria de votos de 68 milhões de brasileiros no segundo turno para ser eleito.

Agora vamos analisar os votos válidos das eleições 2010, dos mais de 135 milhões de eleitores aptos a votar em 2010 apenas 99.463.917 eleitores votaram em algum dos dois candidatos. Como resultado final do segundo turno tivemos Dilma eleita com 55.752.529 votos e José Serra com 43.711.388 votos. Entre votos brancos e nulos foram mais de 7 milhões e entre abstenções foram mais de 29 milhões de eleitores.

Em resumo, de forma alguma podemos dizer que é verdade que a maioria dos eleitores brasileiros queria Dilma como presidente. Isso só seria verdade se as abstenções e votos nulos fossem um número menor do que a diferença que ela alcançou em relação ao candidato José Serra.

Entre abstenções e votos brancos/nulos tivemos mais de 36 milhões de eleitores que não quiseram nenhum dos dois candidatos. Alguns anularam seus votos e outros nem ao menos se deram ao trabalho de votar. Talvez por desilusão com a política ou talvez por não saber da capacidade que eles tinham de reverter o resultado final das eleições. Dilma teve mais de 12 milhões de votos a frente de José Serra, se as abstenções fossem menores a vantagem poderia ser muito maior ou o resultado final da eleições de 2010 poderia ter sido outro.

A maioria dos que votaram realmente queriam Dilma como presidente, porém, seria mentira dizer isso em relação a todos os eleitores do Brasil, quando mais de 29 milhões se abstiveram na eleição e não votaram em ninguém.

Se considerarmos os eleitores aptos a votar, Dilma foi eleita com aproximadamente 40% dos votos do eleitorado brasileiro.

Volkswagen Gol líder de mercado está com liderança ameaçada

carros mais vendidos

Campeões de vendas

Líder em vendas nos últimos 27 anos, Volkswagen Gol corre risco de perder a liderança ainda em 2014.

Pelo quarto mês consecutivo o Fiat Palio foi o campeão de vendas, o total acumulado no ano diminuiu consideravelmente a vantagem do Gol frente ao Palio, a menos que ocorra uma reviravolta, a tendência é que o Palio seja o carro mais vendido do ano de 2014. Mesmo que não consiga a liderança, a diferença será bem pequena no número total de vendas.

No acumulado do ano a vantagem do Gol em relação ao Palio é menor que 6.000 unidades. Comparando os dados de 2013 percebe-se que não são os outros veículos que estão vendendo mais do que o Gol, mas sim que as vendas do Gol diminuíram muito em 2014. Se em 2013 a média de vendas do Gol era superior a 20.000 unidades mensais, em 2014 a média mensal de unidades vendidas não chega a 15.000 até setembro deste ano. Já a média mensal de vendas do Fiat continua estável em relação ao ano de 2013.

Percebe-se que o Gol tem perdido vendas para vários outros veículos, principalmente os lançados recentemente. Entre eles o Chevrolet Onix, Hyundai HB 20 e mais recentemente ainda o Ford Ka. Apenas em setembro o Ford Ka já vendeu mais de 7.000 unidades.

A Volkswagen que fique de olhos abertos ou a liderança do Gol já era.

Quantos administradores existem no Brasil, você sabe?

O maior portal sobre administração do país, o www. administradores.com.br possui atualmente mais de 1,1 milhão de fãs no Facebook, mas será quantos administradores existem realmente no país. Quando eu falo administradores não estou falando de todos aqueles que possuem diploma de graduação em administração, mas sim de todos aqueles que possuem registro nos respectivos conselhos regionais de administração. Pode ser que a maioria destes mais de 1 milhão sejam administradores formados, porém apenas uma parte possui o registro nos conselhos. O site administradores.com.br possui mais de 300 mil usuários cadastrados no site, este número sim está mais próximo da realidade como veremos a seguir.

Quantos administradores existem no Brasil

Total de administradores registrados até 07/2014

Fonte da imagem: http://www.cfa.org.br/administracao/quantos-somos

Segundo o Conselho Federal de Administração – CFA, dados do mês de julho de 2014, existem no Brasil 353.352 administradores registrados como pessoa física e outros 37.690 registrados como pessoas jurídicas. Isso dá um total de 391.042 administradores registrados. Em dezembro de 2010 eram 335.411 administradores registrados, isso mostra que o número de registros têm aumentado consideravelmente nos últimos anos.

Se considerarmos que o curso de administração é o mais procurado nas universidades do Brasil, o número de profissionais registrados é muito pequeno ainda. Apenas os estudantes que cursavam administração em 2013 eram mais de 800 mil segundo dados do Ministério da Educação.

Seria questão de tempo para que se ultrapassassem a barreira de 1 milhão de administradores registrados, porém, a média de registros nos últimos anos  foi de pouco mais de 16.000 registros anuais. Fato que mostra a baixa procura pelo registro.

O fato é que muitos administradores formados não exercem a profissão diretamente, e consequentemente não fazem o registro nos conselhos. Por outro lado muitos cargos que deveriam ser ocupados exclusivamente por administradores são ocupados por pessoas com outras formações, o que desmotiva muitos. Na verdade falta incentivo por parte dos conselhos para que novos administradores possam fazer o registro nos CRAs.

« Older posts
Administração e Sucesso