Veículos

Frota de veículos

A frota de automóveis no Brasil mais que dobrou nos últimos 10 anos, já a frota de motocicletas mais que quadruplicou neste mesmo período. Só automóveis já são mais de 40 milhões, motocicletas já são quase 20 milhões segundo dados do DENATRAN.

Se olharmos apenas o lado econômico, isso foi muito bom para o crescimento do comércio de veículos e mostra que o poder aquisitivo do brasileiro melhorou muito na última década. Principalmente com a facilidade em conseguir financiamentos para compra de veículos e incentivos do Governo com a redução de IPI.

Porém, quando olhamos para os congestionamentos nas grandes cidades, claramente percebemos que as cidades não se prepararam para esse aumento da frota. Dez anos atrás os congestionamentos eram notícia constante nos jornais e hoje não é diferente. As cidades não possuem infraestrutura para tanto carro e a péssima qualidade do transporte público obriga cada vez mais as pessoas a comprarem um veículo próprio aumentando cada vez mais o problema. Ou seja, o correto seria investir em transporte público de qualidade e em ciclovias.

A deficiência do transporte público ou até mesmo a sua inexistência pode explicar o fenômeno do crescimento do número de motocicletas no país. Quando analisamos a frota de veículos em algumas cidades percebemos que elas possuem uma frota compatível com a média nacional. Ou seja, mais automóveis do que motos. Ao verificarmos os dados de Curitiba Capital do Paraná, conhecida pela eficiência no transporte público, temos os seguintes dados. Aproximadamente 1 milhão de automóveis e pouco mais de 150 mil motocicletas ou motonetas. Agora observando uma pequena cidade que também tem transporte público que funciona, a cidade de União da Vitória-PR com pouco mais de 50 mil habitantes, tem pouco mais de 17 mil automóveis e pouco mais de 6 mil motocicletas e motonetas. Curitiba tem apenas 15% de motos se comparado aos automóveis e União da Vitória tem pouco mais de 35% de motos se comparado aos automóveis. (IBGE, 2013)

Agora comparamos uma cidade onde o transporte público é ineficiente. Alta Floresta-MT com aproximadamente 50 mil habitantes em maio de 2014 tinha 8.703 automóveis e mais de 20.000 entre motocicletas e motonetas. Até o ano de 2000 quando a cidade ainda tinha transporte coletivo que funcionava razoavelmente, a frota de automóveis era maior do que a de motocicletas. Hoje as motos já são mais que o dobro dos veículos.

Isso é o que acontece com praticamente todas as cidades onde não existe transporte público de qualidade. Existem mais motocicletas do que automóveis. Se o número de automóveis já impressiona, o número de motos é pior ainda. Um veículo leva até 5 passageiros, enquanto a motocicleta legalmente só pode levar duas pessoas. Uma coisa é certa, só com transporte público de qualidade e construção de ciclovias nas cidades é que o problema do congestionamento pode ser solucionado. Porém o que vemos é cada vez menos gente andando de bicicleta, principalmente pelo perigo de disputar espaço em meio aos veículos.

Sharing is caring!

(Visited 148 times, 1 visits today)