Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: julho 2014 (page 2 of 2)

E o Brasil não ganhou a Copa

Copa do Mundo no Brasil

Brasil perde a Copa em casa mais uma vez

Desde o início da Copa a seleção brasileira não apresentou bom futebol, por isso a minha desconfiança quanto a conquista do título pela seleção brasileira. Quase a seleção foi eliminada pelo Chile e depois também sofreu para derrotar a seleção da Colômbia. Chegamos a semifinal sem enfrentar uma grande seleção. Mas desta vez pela nossa frente tínhamos a seleção da Alemanha.

Os brasileiros estavam confiantes na vitória, mas em um jogo destes não existe favorito, qualquer um pode vencer. Muito se falou que Neymar faria falta para a seleção, concordo que sim, mas não a ponto de abalar o time da maneira que aconteceu. Afinal, se o Neymar fez tanta falta assim, então quer dizer que todos tinham razão, a seleção era dependente do Neymar?

Prefiro acreditar que não. Uma seleção brasileira não pode depender apenas de um jogador com tantos craques que temos no país. Prefiro acreditar que faltou experiência e principalmente qualidade para alguns jogadores, não por deficiência técnica, mas sim por má fase de alguns dos jogadores. Também faltou controle emocional, disseram que o fator emocional não estava atrapalhando, mas não foi isto que vimos no jogo. Depois do primeiro gol o time se perdeu em campo. Levar cinco gols em menos de trinta minutos de jogo, sendo quatro gols em sequência, isso não tem desculpa.

Entre as seleções campeãs mundiais a França jogou duas copas em casa ganhou uma, a Alemanha também, a Itália também. A Argentina, a Inglaterra e o Uruguai jogaram apenas uma Copa em casa e venceram. O Brasil passou a ser a única seleção que jogou duas Copas em casa e perdeu as duas. Derrota no Maracanã lotado em 1950 na final e vexame nesta Copa de 2014 perdendo de goleada para a Alemanha na semifinal por incríveis 7 X 1, a maior goleada da história, justamente em uma Copa disputada no Brasil. A Espanha fica de fora porque sediou apenas uma Copa em 1982 quando ainda nem era Campeã.

Uma coisa é certa, não coloquem um técnico campeão da Copa pela seleção brasileira para tentar outro título, Zagallo ganhou em 1970 e perdeu em 1998, Parreira ganhou em 1994 e perdeu em 2006, Felipão ganhou em 2002 e tentou neste ano, definitivamente isto não dá certo.

Em 2002 Felipão foi contra o clamor popular e não levou Romário, mas Ronaldo fenômeno e Rivaldo foram excelentes e o Brasil ganhou. A mesma sorte não teve Dunga em 2010, não levou Neymar e P. H. Ganso em ótima fase no Santos, o resultado todos sabem.

Felipão também foi muito criticado pela lista de convocados, levou jogadores que não estavam em boa fase ou em recuperação de lesão. Os torcedores estavam com razão, em seis jogos Fred fez apenas um gol, Hulk não marcou nenhum. Onde já se viu atacante que não faz gol? Não vou falar de qual jogador deveria ser convocado, mas tínhamos jogadores em boa fase que não foram convocados por preferência do treinador.

Agora resta esperar a próxima Copa na Rússia em 2018.

Inteligência Competitiva na Prática em Agosto

inteligência

inteligência competitiva

Inteligência Competitiva na Prática em Agosto

 Até o dia 14/07/2014, você paga menos para participar da 7ª turma do curso da Revie – Inteligência Competitiva na Prática: métodos, técnicas de análise e indicadores.

Para receber um desconto especial, entre em contato com a Revie e cite esse canal: inteligencia@revie.com.br ou http://www.revie.com.br/site-curso?id=3

Data e Local: 13 e 14/08/2014 em São Paulo

Carga Horária: 17 horas

Horário: 8:30 h às 18:00 h

Principais diferenças entre o curso da Revie e os outros cursos no mercado:

 

  • Personalização dos exercícios em sala de aula. O participante pratica a análise do mercado e da concorrência com foco na indústria que escolher, o que não ocorre com a maioria dos cursos de Inteligência no mercado com exercícios já padronizados e, muitas vezes, baseados em estudos de caso.
  • Para trabalhar de forma personalizada e com foco na indústria do seu interesse, trabalhamos com turmas de, no máximo, 15 participantes.

§   É possível, sim, mensurar os resultados da área de Inteligência! O participante aprende a estruturar indicadores de performance e desempenho (KPIs) para Inteligência.

20 anos de Plano Real

20 anos de Plano Real

20 anos do Real

No último dia 1º de julho o Plano Real completou 20 anos. Os mais jovens já não devem lembrar de como era nosso país antes da implantação do Real. Muitos ainda nem tinham nascido na época e não viveram o horror do aumento de preços. A hiperinflação era o fantasma dos brasileiros, os preços mudavam de uma hora para outra, deixar para comprar no próximo dia não era boa ideia, o dinheiro de hoje não tinha o mesmo poder de compra de amanhã.

Deixar o dinheiro fora do Banco era quase a mesma coisa que perder dinheiro com o bolso furado, a poupança tinha rendimentos espetaculares, porém, era apenas ilusão. O rendimento apenas mantinha o valor do dinheiro, mas era uma boa opção para quem tinha um pouco de dinheiro e queria fazer economia.

Hoje 20 anos após a implantação do Real temos uma inflação estável, a inflação não acabou, e não acredito que isto um dia irá acontecer. Porém, nestes vinte anos o povo brasileiro deixou de se preocupar com o aumento dos preços exageradamente. A inflação existe, mas não assusta como antigamente.

O rendimento da poupança apesar de ainda ser uma boa opção para pequenos poupadores, já não é a única salvação. Existem outras aplicações que rendem mais, porém, para os mais cautelosos a poupança continua atraente, mesmo com rendimentos bem pequenos.

O salário mínimo era na época de R$ 70,00, hoje vinte anos depois o salário mínimo é de R$ 724,00. Por mais que exista inflação, o salário mínimo foi corrigido ano a ano e até mesmo um pouco acima da inflação. Sabemos que o salário mínimo ainda está muito aquém das necessidades dos trabalhadores, principalmente se observarmos a nossa Constituição Federal.

Muitos criticaram o Plano Real, mas tiveram que dar o braço a torcer, afinal vinte anos é bastante tempo. Pode não ter resolvido todos os problemas econômicos do Brasil, mas realmente foi um plano que deu certo.

Orkut vai terminar em setembro de 2014: desta vez a notícia é verdadeira

Orkut deixará de existir

Fim do Orkut

Depois de muitos boatos de que o Orkut deixaria de existir, desta vez é verdade. A notícia é anunciada pelo próprio Google, logo que alguém entra em seu Orkut vê a seguinte mensagem. O Orkut não estará mais disponível depois de 30 de setembro de 2014.

O Orkut foi uma verdadeira febre em se tratando de rede social, principalmente no Brasil onde tinha a maioria dos usuários da rede. O Orkut perdeu espaço para outras redes sociais como o Facebook e até mesmo para o Google +, já não se ouvia mais pessoas falando sobre Orkut, a impressão era de que ele já nem existia mais. Porém ainda existem pessoas que utilizam-no e certamente ficarão tristes com a notícia. O Orkut perdeu espaço e seu fim já era esperado, pois o próprio Google deixou de investir esforços nele para se dedicar as outras redes sociais que possui.

No Orkut você encontra todas as informações que precisa para excluir definitivamente seu Orkut antes do fim que ocorre em 30 de setembro de 2014, porém é possível migrar algumas coisas para o Google + e continuar utilizando o Orkut até esta data.

No blog do Orkut você encontra a notícia oficial e pode conferir que desta vez é o fim mesmo.

Confira no link a seguir: Adeus ao Orkut

Newer posts »
Administração e Sucesso