20 anos de Plano Real

20 anos do Real

No último dia 1º de julho o Plano Real completou 20 anos. Os mais jovens já não devem lembrar de como era nosso país antes da implantação do Real. Muitos ainda nem tinham nascido na época e não viveram o horror do aumento de preços. A hiperinflação era o fantasma dos brasileiros, os preços mudavam de uma hora para outra, deixar para comprar no próximo dia não era boa ideia, o dinheiro de hoje não tinha o mesmo poder de compra de amanhã.

Deixar o dinheiro fora do Banco era quase a mesma coisa que perder dinheiro com o bolso furado, a poupança tinha rendimentos espetaculares, porém, era apenas ilusão. O rendimento apenas mantinha o valor do dinheiro, mas era uma boa opção para quem tinha um pouco de dinheiro e queria fazer economia.

Hoje 20 anos após a implantação do Real temos uma inflação estável, a inflação não acabou, e não acredito que isto um dia irá acontecer. Porém, nestes vinte anos o povo brasileiro deixou de se preocupar com o aumento dos preços exageradamente. A inflação existe, mas não assusta como antigamente.

O rendimento da poupança apesar de ainda ser uma boa opção para pequenos poupadores, já não é a única salvação. Existem outras aplicações que rendem mais, porém, para os mais cautelosos a poupança continua atraente, mesmo com rendimentos bem pequenos.

O salário mínimo era na época de R$ 70,00, hoje vinte anos depois o salário mínimo é de R$ 724,00. Por mais que exista inflação, o salário mínimo foi corrigido ano a ano e até mesmo um pouco acima da inflação. Sabemos que o salário mínimo ainda está muito aquém das necessidades dos trabalhadores, principalmente se observarmos a nossa Constituição Federal.

Muitos criticaram o Plano Real, mas tiveram que dar o braço a torcer, afinal vinte anos é bastante tempo. Pode não ter resolvido todos os problemas econômicos do Brasil, mas realmente foi um plano que deu certo.