Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Month: maio 2014

Uma Análise sobre os Carros mais Vendidos no Brasil

Veículos mais vendidos do Brasil

Carros mais vendidos

O Brasil já teve como carro mais vendido o VW Fusca durante 24 anos consecutivos e atualmente Volkswagen mantém a liderança de vendas com o VW Gol desde o ano de 1987. Entre a segunda, terceira e outras posições alguns carros figuram constantemente. Entre os anos de 2010 e 2013 o Fiat Uno foi o segundo carro mais vendido do Brasil. O Fiat Palio foi o segundo carro mais vendido entre os anos de 2006 e 2009 e no início de 2014 recuperou a segunda colocação nas vendas, roubando a colocação do Fiat Uno que teve queda nas vendas, o que pode ser consequência da saída de linha do Fiat Mille em 2014.

Atualmente o Fiat Uno perdeu até a terceira colocação nas vendas, o Fiat Strada assumiu a terceira colocação nas vendas nos primeiros quatro meses de 2014. Aliás, a quarta colocação do Fiat Uno está ameaçada pela entrada no mercado do GM Onix. No acumulado das vendas nos primeiros quatro meses de 2014 a vantagem do Fiat Uno sobre o Onix é de pouco mais de 1.000 unidades.

Nos anos de 2010 e 2011 o GM Celta foi o terceiro carro mais vendido do Brasil. Atualmente as vendas do Celta despencaram, no acumulado de 2014 o GM Celta está na 16ª colocação nas vendas. O motivo pode ser a falta de inovação, pois o carro é praticamente o mesmo desde o seu lançamento no ano de 2000.

Carros lançados recentemente estão entre os 10 carros mais vendidos do país, GM Onix está na 5º posição,  Hyunday HB20 está na 8ª posição. O GM Prisma que no ano de 2012 ocupava apenas a 27ª colocação nas vendas passou por mudanças e a partir do ano de 2013 virou o GM “Onix sedan”. Com a mudança de visual as vendas aceleraram e o GM Prisma já ocupa a 11ª colocação nas vendas nos primeiros 4 meses de 2014.

Observa-se claramente que os veículos que estão com o visual desgastado tiveram quedas nas vendas, entre eles o GM Celta, GM Classic. Ambos perderam vendas para os próprios carros da GM, como o Onix e o Prisma.

Na VW observa-se o caso do Fox que ocupava a 5ª colocação nas vendas e caiu para 9ª colocação nos primeiros meses de 2014. O próprio gol está em perigo no posto de carro mais vendido, nos meses de fevereiro, março e abril as vendas do Fiat Palio ficaram bem próximas das vendas do VW Gol, sendo que o Fiat Palio foi o carro mais vendido no mês de março de 2014. Acontece que o VW Gol é praticamente o mesmo carro desde o ano de 2009, basicamente ocorreram alterações na frente e traseira, sendo que a traseira ficou mais feia do que antes, na minha opinião.

Qual é a lógica então para este carro ser o mais vendido até hoje. Primeiramente o preço, segundo a confiabilidade que os consumidores possuem na marca VW, porém com a obrigatoriedade do Air Bag e Freios ABS o carro já não ficou assim tão barato. Aliás, um VW Gol completo fica mais carro do que muitos de seus concorrentes. Outro detalhe foi a saída de linha do VW Gol G4 que ocasionou perca nas vendas para o Gol.

A lógica tem sido esta, carros mais baratos são os que vendem mais, porém com a obrigatoriedade o Air Bag e freios ABS e com a entrada de concorrentes fortes no mercado que oferecem preços razoáveis por veículos completos, este panorama esta mudando um pouco. Quando falo em veículo completo não digo tudo aquilo que um veículo pode ter, mas o básico para o conforto, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos, alarme.

Se analisarmos as vendas do mês de abril e excluirmos os comerciais leves temos outro panorama. O GM Onix fica em terceiro lugar, o Fiat Uno cai para quinto, o Hyundai HB20 fica em sexto e o GM Prisma na nona posição. A Fiat está com folga na liderança de vendas, enquanto GM e VW ocupam segunda e terceira colocação numa disputa acirrada. O VW Up ainda não é sucesso de vendas, mas isso pode mudar nos próximos meses.

1º VW /GOL 16.963
2º FIAT /PALIO 15.409
3º GM /ONIX 13.247
4º FORD /FIESTA 12.042
5º FIAT /UNO 11.286
6º HYUNDAI/HB20 9.715
7º FIAT /SIENA 8.940
8º RENAULT/SANDERO 8.746
9º GM /PRISMA 8.122
10º VW/FOX/CROSS FOX 7.770

Fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/autoservico/top50/2014.shtml

Fonte: http://www.noticiasautomotivas.com.br/os-carros-mais-vendidos-de-abril-de-2014/

Quem pretende estudar na Unemat no início de 2015 precisa fazer o ENEM

Enem

Enem é porta de entrada para a Unemat em 2015. Inscrições seguem até sexta (23)

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) adota duas formas de ingresso nos cursos superiores ofertados pela instituição, pelo vestibular tradicional, com entrada no segundo semestre de cada ano, e pelo Sistema de Seleção Unificada (SISu) que adota as notas do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) para o ingresso no primeiro semestre de cada ano.  

Os interessados em ingressar na Unemat a partir do primeiro semestre de 2015 devem então fazer as provas do Enem que estão com as inscrições abertas  até a próxima sexta-feira (23). É importante que além dos estudantes do Ensino Médio, também os que concluíram o ensino médio e que desejam ingressar na universidade se inscrevam e prestem a prova formulada pelo MEC .

O governo federal criou um site com o passo a passo para ajudar os interessados em se inscrever no Enem. O endereço é http://enem.inep.gov.br/

A Unemat oferta semestralmente 2.430 vagas para ingresso nos cursos superiores presenciais ofertados em 12 dos seus 13 campi.

Fonte da notícia: http://www.novoportal.unemat.br/index.php?pg=noticia/8796

Primeiros passos para formatar um trabalho acadêmico

Veja aqui os principais pontos na hora de formatar um trabalho acadêmico

Antes de qualquer coisa, após abrir o Word você deve inserir uma formatação no documento para que depois não fique tudo bagunçado. No máximo digite algumas linhas, apenas para facilitar a escolha da fonte e dos espaçamentos.

No Menu Layout de página clique em margens e escolha as margens da página, superior 3 cm, esquerda 3 cm, direita 2 cm e inferior 2 cm. Se esta opção não aparecer automaticamente clique em Margens personalizadas e coloque esta numeração. Conforme figura abaixo:

Formatar um trabalho acadêmico

Formatar trabalho acadêmico

Selecione o texto que você começou a escrever utilizando o mouse, no Menu início escolha a fonte para o seu texto. Detalhe, trabalhos acadêmicos só podem ser escritos com Fonte Arial ou Times New Roman, alguns nem dão opção, já obrigam a utilizar uma delas. Escolha também o tamanho da letra, o tamanho deve ser 12, tamanho diferente só pode ser utilizado no texto em caso de citações diretas com mais de 3 linhas. Neste caso a fonte é tamanho 12 e o espaçamento entre linhas deve ser Simples.

2

Após clique no Menu início, depois em Parágrafo, ao abrir a janela em Recuos e espaçamentos, marque a opção espaçamento Antes com 0 pt e Depois também com 0 pt. Na mesma janela na opção espaçamento entre linhas marque a opção 1,5 linhas. Ainda com o texto selecionado na opção alinhamento escolha a opção justificada. Depois clique em OK. Conforme figura abaixo:

3

Selecione a primeira linha que você escreveu e com a ajuda do mouse coloque o recuo da primeira linha em 1 cm.

Estes são alguns pontos básicos que você deve saber antes de começar a escrever um trabalho acadêmico. Existem normas da ABNT para cada parte de um trabalho, desde a capa, sumário, resumo, tabelas, figuras, citações, referências, até a conclusão de seu trabalho. Se você não tem muita afinidade com um editor de textos, é bom começar logo a aprender o básico para não se complicar pelo caminho.

Esta explicação foi feita com base no Word 2007

Governo de Mato Grosso quer Privatizar MT 320 e MT 208

O Governo de Mato Grosso pretende privatizar a MT 320 e MT 208 no trecho que vai do entroncamento da BR 163 em Nova Santa Helena, passando pelos municípios de Colíder, Nova Canaã do Norte, Carlinda e terminando em Alta Floresta. Audiências públicas estão sendo realizadas nas cidades para mostrar o projeto e esclarecer dúvidas da população. Seriam instaladas 3 praças de pedágio no trecho de apenas 190 KM.

O problema é que este trecho de asfalto encontra-se em obras, o prazo inicial previa o término das obras em 1 ano, ou seja, em maio deste ano. Porém menos da metade do trecho está pronto. Aliás, o trecho que esta pronto ainda não possui sinalização horizontal e vertical, em alguns lugares já é possível ver buracos surgindo na pista, o material utilizado não apresenta boa qualidade. O serviço de restauração está sendo feito com a remoção do asfalto antigo e colocação de um novo asfalto, porém a técnica utilizada é o TSD, Tratamento Superficial Duplo, o próprio nome já é sugestivo de má qualidade. Por que não utilizam o asfalto usinado a quente? Por que possui mais qualidade?

Moradores da região esperam angustiados a anos pela restauração da rodovia, é um buraco atrás do outro, tanto que é preciso refazer todo o asfalto. Agora que a obra está saindo querem cobrar pedágio? O pior de tudo isto é que o Governo pegou emprestado recursos do BNDES e do Banco do Brasil para realizar a obra. Como assim, vai usar o dinheiro de empréstimo para arrumar o asfalto e depois concedê-lo a iniciativa privada. A alegação do Governo é de que não existe recurso suficiente para manutenção das rodovias, porém o Governo possui a anos um Fundo exclusivo para arrecadar dinheiro para a manutenção de rodovias. Este é o FETHAB, Fundo Estadual de Transporte e Habitação que é a contribuição destinada a financiar o planejamento, a execução, o acompanhamento e avaliação de obras e serviços de transportes e habitação em todo o território mato-grossense.

Ocorre que nos últimos anos a finalidade do FETHAB foi alterada, o Governo utilizou recursos que deveriam ser para obras de transporte e habitação para fazer obras da Copa. Assim não resta dúvida que não tem dinheiro.

O Governo utilizou recursos do FETHAB para obras da Copa do Mundo, agora precisou pegar dinheiro emprestado do BNDES e do Banco do Brasil para fazer asfalto e depois de pronto quer conceder a iniciativa privada. Parece brincadeira sem graça, mas infelizmente não é.

Comprar à Vista ou no Cartão de Crédito?

Comprar à vista ou no cartão

Cartão de crédito

O cartão de crédito pode até parecer um vilão, e muitas vezes é culpado pelo endividamento das pessoas. No entanto, para quem sabe utilizá-lo é um importante aliado na hora das compras. O cartão de crédito não endivida ninguém, mas sim o próprio usuário que não sabe utilizá-lo que se endivida.

Se você não tem todo o dinheiro em mãos e pretende comprar algo como uma TV por exemplo, supondo que ela custa R$ 1.800,00 à vista ou em até 10 vezes no cartão de crédito. Se você tem condições de pagar uma prestação de R$ 180,00 mensais está é uma boa oportunidade. O preço parcelado é o mesmo a vista, ou seja, o vendedor garantiu que se a compra fosse a vista o preço seria o mesmo. Para que você vai esperar 10 meses juntando o dinheiro para comprar a TV se pode comprá-la hoje mesmo e pagar o mesmo preço parcelado?

Algumas lojas vendem em até 10 vezes sem juros, mas esta opção é apenas para compra no cartão de crédito, ou seja, quem não tem não compra.

O principal problema é a falta de controle no uso de cartões de crédito, algumas pessoas acabam comprando mais do que o orçamento pode pagar. Fazem prestações em várias lojas e quando percebem não tem mais como pagar o valor integral da fatura. Então a pessoa começa a parcelar a fatura e acaba ficando endividada não conseguindo mais quitar seus débitos. Outros possuem vários cartões de diferentes instituições na ilusão que assim aumentam seu limite no cartão de crédito. Ora, você não precisa ter vários cartões para ter maior limite de crédito, o que você precisa é de renda maior, quanto maior a renda e quanto maior a utilização maior será seu limite no cartão de crédito.

O cartão de crédito tem anuidade, mas isso não conta? Conta sim, a anuidade do cartão de crédito é muito menor que a taxa de juros cobrada por algumas lojas que vendem no crediário próprio com prestações a perder de vista, no final das contas você compra um produto e paga quase dois. Portanto, a anuidade passa a ser insignificante.

E os juros do cartão de crédito? Tenho cartão de crédito a vários anos e nunca paguei juros do cartão, simplesmente porque compro apenas aquilo que posso pagar. As operadoras de cartão de crédito estão loucas para que você caia nesta cilada. É bom manter uma planilha com o controle dos seus gastos, não apenas do cartão de crédito, mas incluindo água, energia, internet, celular, aluguel, combustível, alimentação, vestuário, etc. Assim você saberá qual é sua média de gastos mensais e as chances de endividamento no cartão de crédito passa a ser quase nula.

Fica a dica, sempre que o preço parcelado no cartão for igual ao preço a vista é mais vantajoso comprar no cartão, pois assim você pode utilizar o dinheiro que tem em mãos para outras coisas que não pode parcelar.

Reajuste da Tabela do Imposto de Renda

Imposto de Renda

No último dia 1º de maio a presidente Dilma anunciou o reajuste da tabela de Imposto de Renda em 4,5%, mais uma vez um reajuste abaixo da inflação como tem ocorrido nos últimos anos.

A desculpa esfarrapada do Governo é de que 4,5% é a estimativa de inflação para o ano de 2014. Pois bem, a inflação em 2013 foi de 5,91% e em 2014 também deve ficar acima do que está previsto. Assim o reajuste abaixo da inflação faz com que cada vez mais pessoas paguem imposto de renda. Atualmente quem ganha até R$ 1.787,77 mensais paga imposto de renda, com o reajuste pessoas que recebem até R$ 1.868,22 ficam isentos do Imposto de Renda.

Se a correção fosse de acordo com a inflação todos os anos, este valor seria muito maior e assim muitas pessoas que hoje pagam imposto de renda estariam isentas.

O Governo diz que mesmo com este reajuste abaixo da inflação os cofres públicos terão um custo 5,3 bilhões, certamente é mais uma história para boi dormir.

A cada ano vemos a arrecadação de impostos aumentarem no país. Enquanto isto o Governo concede aumento acima da inflação para o Bolsa Família (vulgo bolsa miséria), o Governo também diz que isto custará aos cofres públicos 1,7 bilhão em 2014 e 2,7 bilhões em 2015. Certamente uma maneira de garantir o seu eleitorado para a eleição deste ano. Ou alguém acredita que alguém que recebe bolsa família deixará de voltar em Dilma?

Leia: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,aumento-de-10-do-bolsa-familia-e-passo-populista-diz-financial-times,1161028,0.htm

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,reajuste-do-bolsa-familia-custara-ao-governo-r-1-7-bilhao-este-ano,1161516,0.htm

Administração e Sucesso