Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: novembro 2013

Concessão da BR 163 em Mato Grosso

A Odebrecht foi a vencedora da concessão da BR 163 realizada pelo Governo nesta semana, o trecho que ficará sob concessão tem 850,9 quilômetros e vai da divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso até a cidade de Sinop (MT). O prazo de concessão é de 30 anos. Nesse período, a concessionária terá que fazer obras de duplicação e manutenção da rodovia, além de implantar melhorias.

Serão instaladas praças de pedágio no percurso, sendo que a Odebrecht pode começar a cobrança quando 10% da obra já estiver concluída. A principal melhoria para a rodovia será a sua duplicação, no momento apenas uma parte da rodovia tem obras de duplicação sendo executadas com recursos do PAC.

O número de acidentes na rodovia é extremamente alto, principalmente envolvendo caminhões e muitas vezes com vítimas fatais, o trecho onde ocorrem mais acidentes fica próximo ao município de Nova Mutum.

O tráfego de veículos e caminhões é intenso principalmente na época de colheita, pois grande parte da safra de Mato Grosso é escoada para os portos da Região Sul e Sudeste. A duplicação da rodovia neste trecho vai reduzir o número de acidentes e dar maior agilidade no deslocamento das cargas, tendo em vista que a empresa ganhadora da concesão terá que manter a rodovia em boas condições de trafegabilidade.

Muitos vão criticar a cobrança de pedágio, mas este é um caminho sem volta. Várias rodovias brasileiras serão concedidas a iniciativa privada, assim como estão sendo realizadas concessões de aeroportos e ferrovias.

O Governo Lula foi um grande crítico das privatizações realizadas pelo Governo FHC, no entanto, agora o governo do PT percebe que o país precisa da iniciativa privada para o seu desenvolvimento.

Administração Patrimonialista

      A administração patrimonialista é a mistura do que é público com o que é privado, ou seja, é o caso onde os gestores utilizam recursos públicos para fins particulares. Um exemplo claro é a utilização de veículo público para buscar os filhos na escola, ou empregar conhecidos em cargos comissionados em troca de favores políticos.

      Apesar de existirem leis que visam banir o patrimonialismo na administração pública, os gestores utilizam várias artimanhas para driblar a lei. O nepotismo prática de empregar parentes em cargos públicos é proibido pela Constituição Federal de 1988. No entanto, muitas vezes ocorre a prática de nepotismo cruzado. O gestor não pode empregar seus parentes, assim seu amigo emprega-os, e para retribuir o gestor emprega os parentes do amigo.

      A prática de nepotismo é considerada prejudicial a eficiência da administração pública. O fato de empregar parentes sem qualquer tipo de critério permite que pessoas sem qualquer tipo de qualificação ocupem cargos de carreira ou de confiança na administração pública. O ingresso no serviço público unicamente através de concurso público é a forma de evitar que este tipo de situação aconteça, a única forma de nepotismo ainda aceita é a nomeação da primeira dama para o cargo de secretária de assistência social. Porém, ocorrem situações em que o quadro efetivo de servidores não está completo e a demora em realizar concurso público obriga a administração pública a contratar servidores por tempo determinado, é neste caso que podem ocorrer as fraudes e contratação de pessoas previamente selecionadas de acordo com a preferência do gestor.

      As licitações públicas são sempre alvo de possíveis irregularidades, onde empresas que financiaram campanhas acabam vencendo licitações duvidosas, ou mesmo quando a empresa vencedora pertence a algum parente do gestor.

      Muitas vezes são criadas empresas de fachada apenas para oferecerem serviços que serão contratados pelo gestor a fim de aumentar seus ganhos, pois sendo a empresa apenas fachada os recursos na verdade retornarão a ele mesmo.

      O patrimonialismo existe ainda em grande escala e apesar de ser considerado modelo de administração ultrapassado, muitos gestores ainda insistem em manter seus traços na administração pública. Alguns ingressam na vida pública e querem fazer tudo da mesma maneira que faziam na vida privada, assim misturam as coisas e acabam cometendo nepotismo, corrupção, favorecimento e várias outras coisas que se incluem no modelo de administração patrimonialista.

Unemat em Nova Mutum será realidade no ano de 2014

Com a abertura do vestibular que será realizado pela própria Unemat para os cursos de graduação que serão oferecidos em Nova Mutum, está definitivamente confirmada a implantação da Unemat no município. Com a confirmação do Campus de Nova Mutum a Unemat passa a ter 13 Campi espalhados pelo Estado, em setembro deste ano a Unemat passou a existir em Diamantino onde antes funcionava a União de Ensino Superior de Diamantino – UNED. Em Diamantino também será o primeiro vestibular realizado pela Unemat. Veja abaixo as informações do vestibular específico.

“Começa hoje, 18, o período de inscrições com pedido de isenção de taxa para o vestibular específico 2014/1 dos campi de Nova Mutum e Diamantino da Universidade do Estado de Mato Grosso. As inscrições com isenção podem ser feitas até o dia 21 de novembro. As inscrições com pagamento de taxa  serão realizadas a partir de amanhã, 19 e até o dia 2 de janeiro de 2014.As provas serão realizadas no dia 26 de janeiro e o resultado final, divulgado no dia 3 de março de 2014. O link para inscrições está disponível aqui.

   São 280 vagas de graduação na modalidade presencial. Para o campus universitário de Diamantino, estão sendo oferecidas 160 vagas, 40 para o curso de Administração (noturno), 40 para o de Direito (noturno), 40 para o de Enfermagem (integral) e 40 para o de Educação Física (noturno). Para o campus de Nova Mutum, são 120 vagas, divididas em 40 para o curso de Administração (noturno), 40 para o de Agronomia (integral) e 40 para o de Ciências Contábeis (noturno).A divulgação dos locais de realização da prova será feita por meio de consulta individual  a partir do dia 15 de janeiro de 2014.

   Pode pedir isenção de pagamento de taxa de inscrição o candidato que tenha renda familiar inferior a dois salários mínimos, aquele que é doador regular de sangue, ou ainda, o que seja Profissional Técnico da Educação Superior da Unemat. O resultado do pedido será divulgado a partir do dia 16 de dezembro no endereço eletrônico www.unemat.br/vestibular por meio de consulta individual.

   O processo vai prever as ações afirmativas realizadas pela Unemat, as quais reservam 35% das vagas ofertadas em seus cursos para estudantes da escola pública e 25% para o Programa de Inclusão e Integração Étnico-Racial- Piier.

    Também têm início hoje as inscrições com pedido de isenção do seletivo para o primeiro semestre de 2014 de cursos nas modalidades “A Distância”, “Parceladas” e “Turmas Fora de Sede”.

Prova

    A prova elaborada pela Unemat seguirá o molde de questões da avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio-Enem, enquadrando as quatro grandes áreas do conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. Diferencia-se, no entanto, o tamanho da prova. Com um número bem menor de questões, a avaliação da Unemat será realizada em apenas um dia. Há também uma lista de livros literários para leitura dos candidatos.  O edital completo pode ser lido pelo seguinte link.”

Fonte: http://www.novoportal.unemat.br/

A lógica consumista do capitalismo

Eu tenho, você não tem. Eu não tenho, mas quero ter. Eu tenho, mas quero ter o mais novo lançamento. Eu tenho um, mas quero ter dois. E por aí vai.

O consumismo é o que move este mundo em que vivemos. Não importa se é útil, importante é que seja consumido. Quem não consome está fora do círculo vicioso do consumismo e não é visto com bons olhos.

Em um país como o Brasil certamente que o sonho da maioria das pessoas é possuir um veículo, principalmente porque o Governo incentiva a produção de veículos e até mesmo reduz impostos para que a compra seja mais fácil. É o aumento da frota de veículos em detrimento do transporte coletivo. Nem todos podem comprar carros, mas podem comprar motos. Esta situação faz com que muitas cidades tenham mais motos do que carros e a consequência são hospitais cheios de pacientes com fraturas ocupando espaço de pessoas doentes. Um gasto enorme aos cofres públicos, mas que é consequência da falta de investimento em transporte urbano, o Governo colhe aquilo que plantou. Não estou dizendo que os veículos devem ser boicotados, mas sim que simplesmente é impossível que todos tenham veículos. Porém a falta e transporte público de qualidade joga o consumidor para os braços do veículo próprio. Quando tem transporte coletivo é precário, no entanto conheço cidades com 50 mil habitantes, 80 mil habitantes que simplesmente não possuem transporte coletivo. Resultado disso é que o meio de transporte mais utilizado passa a ser a motocicleta.

Novos lançamentos, de preferência todos os anos fazem com que o consumidor se sinta ultrapassado e se sinta obrigado a comprar outro novo para não ficar atrás. E o Governo incentiva o consumo, as empresas precisam produzir mais, o comércio precisa vender mais, o consumidor precisa comprar mais, o país precisa crescer.

Certamente que todos os países subdesenvolvidos gostariam de se tornarem países desenvolvidos, mas é fato que isso não é possível. Países desenvolvidos consomem recursos naturais numa quantia incalculável, como exemplo disso temos o consumismo dos Estados Unidos. É simplesmente impossível um Planeta Terra onde todos teriam um padrão de vida igual ao dos Estados Unidos. Por outro lado seria sim possível que a fome e a miséria do mundo fosse exterminada simplesmente com a redução do consumo e a distribuição de alimentos para aqueles que não têm. O problema do consumismo é que as pessoas consomem sem necessidade, muito além do que necessitam e isso faz com que alguns tenham sobras e outros nem ao menos o que comer.

Dizem que falta comida no mundo, no entanto isto não é verdade. O que falta é a distribuição correta dos alimentos. Grande parte do alimento que é produzido no mundo vai para o lixo antes de chegar a mesa dos consumidores, transporte e manuseio inadequado, conservação inadequada, ou simplesmente por escolha. Um produto que para alguns pode ser considerado inapropriado para o consumo, para outros serviria perfeitamente para matar a fome. Mas poucos doam alimentos dos quais não necessitam, é mais fácil jogar fora. Já vi muitas reportagens onde os produtores jogam comida no lixo em protesto contra os preços baixos. Alguém acredita que os grandes produtores produzem alimentos para alimentar as pessoas? Certamente que não, o objetivo principal é o lucro, o alimento é apenas consequência.

Sugestão de video: Ilha das flores

Concurso para servidores da Unemat é prorrogado por mais 2 anos

Foi publicado no Diário Oficial de MT do dia 31 de outubro de 2013 que circulou na última sexta-feira dia 01 de novembro de 2013 a prorrogação da validade do Concurso Público para servidores da Unemat que foi realizado em 2011.

Com a prorrogação da validade do concurso existe a possibilidade de serem realizadas novas nomeações até 03 de novembro de 2015. Além disso, a prorrogação do concurso permite que sejam nomeados mais servidores a fim de completar o número de vagas que foram oferecidas no concurso, pois até a última nomeação realizada ainda não foram preenchidas as 199 vagas.

Existe a expectativa de que sejam nomeados servidores além do número de vagas oferecidas, tendo em vista que a Unemat criou mais dois Campi, Diamantino a partir de setembro de 2013 e Nova Mutum que deve iniciar em janeiro de 2014.

Confira a publicação aqui.

Administração e Sucesso