Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: maio 2013

Nota do Enade 2012 Ainda Não Foi Divulgada

Enade

Enade

      Já se passaram seis meses da prova do Enade 2012, no entanto, o Boletim de Desempenho com as notas dos participantes ainda não foi liberado. A prova foi realizada no dia 25/12/2012 e a previsão é de que o resultado fosse divulgado até seis meses após a prova. Segue abaixo trecho do Manual do ENADE 2012.

       “O Boletim de Desempenho do Estudante será disponibilizado aos estudantes participantes do Enade 2012 por meio da página da Internet http://portal.inep.gov.br. As formas de acesso eletrônico ao Boletim de Desempenho do Estudante serão divulgadas pela mesma página da Internet e será iniciada após a divulgação oficial dos resultados do Enade 2012, estimada para seis meses após a realização do Exame“.

      Acredito que existe exagero na demora da liberação destes resultados. É inadmissível se esperar 6 meses para saber o resultado de uma prova. Pior é que já se passaram os seis meses previstos e o resultado ainda não saiu.

Isto acaba desestimulando as pessoas que fazem a prova. Muitos já não levam o ENADE a sério. Posso dizer isso porque vivenciei tal fato na faculdade. A nota é para avaliar o desempenho dos alunos e das universidades. A demora é tão grande que muitos nem ao menos lembram de consultar o boletim de desempenho no site no INEP.

Como saber sua nota no ENADE?

O Brasil Necessita de Mais Usinas Hidrelétricas?

Energia eólica

      Esta pergunta pode ser respondida negativamente, ou seja, o Brasil não precisa de mais usinas hidrelétricas. Na verdade o Brasil precisa é de mais energia para o seu crescimento econômico. Se o país não investir no aumento da capacidade energética pode enfrentar um colapso energético.

       O problema é que o Brasil sempre priorizou as usinas hidrelétricas, e de fato o potencial hídrico do Brasil é enorme. Apenas recentemente que está acontecendo o incentivo a produção de energia alternativa, por exemplo, a eólica.

      Se por um lado o potencial hídrico brasileiro é imenso, tendo em vista a imensidão de usinas hidrelétricas que estão em construção e outras com construção prevista, por outro lado estudos apontam que o potencial eólico brasileiro também é enorme. Portanto, o país deveria priorizar investimentos para fontes alternativas de energia como a eólica, tendo em vista o reduzido impacto ambiental causado pela sua construção. Usinas eólicas não necessitam de alagamento de extensas áreas, retirada de vegetação e não causam problemas sociais nas localidades onde são instaladas devido ao grande número de mão-de-obra utilizada como acontece com a construção de hidrelétricas.

       Além da energia eólica existem outras fontes alternativas, como é o caso das usinas nucleares, no Brasil existem duas usinas nucleares em operação, Angra 1 e Angra 2 e Angra 3 que está em construção. No entanto, desastres naturais podem causar grandes tragédias ao danificar a estrutura destas usinas, como aconteceu recentemente no Japão após um terremoto seguido de Tsunami.

      Acredito que os ambientalistas também não são assim tão favoráveis a construção de usinas nucleares.

      Outras fontes alternativas são a energia solar e a energia termoelétrica. Existem várias regiões brasileiras que dispõem de abundância de raios solares que podem ser convertidos em energia, principalmente no Nordeste brasileiro. Já a energia termoelétrica tem como ponto negativo a emissão de gases pela queima dos combustíveis utilizados para gerar energia, a seu favor existe a possibilidade de utilizar resíduos industriais para a geração de energia, como o bagaço de cana, por exemplo.

       Recentemente foi ao ar uma reportagem sobre o desperdício de energia eólica produzida no Brasil, existem vários parques eólicos prontos para distribuir energia para o país, no entanto, ainda não existem as redes de distribuição para levar a energia até as residências.

Como Inserir Uma Tabela no Word 2007?

Veja um exemplo passo a passo de como inserir tabelas no Word 2007.

       Existem muitas ocasiões em que estamos escrevendo um texto no Word e nos deparamos com a necessidade de inserir uma Tabela no documento, relatórios, trabalhos de faculdade são alguns exemplos onde você pode
precisar utilizar este recurso.
     No Menu inserir Clique em Tabela.

Tabela Word 2007

Como Fazer Tabela no Word 2007

Ao clicar sobre Tabela abrirá a opção inserir Tabela, após basta clicar sobre o número desejado de linhas e colunas que a tabela será inserida no documento.

2
     Também é possível escolher o número de linhas e colunas.

3

4

     Após inserir a Tabela é possível ajustar a largura das colunas e a altura das linhas, basta clicar sobre a linha desejada e arrastar.
     Para juntar duas células ou mais, vá na opção Layout e clique em Mesclar Células.

5

6

      Se for necessário inserir mais linhas ao final da Tabela, basta colocar o cursor na última célula da tabela e apertar a tecla Tab.
      Também é possível inserir mais linhas e colunas clicando com o botão direito do mouse no interior de qualquer célula conforme figura abaixo:

7

     Você pode escrever ou inserir números dentro da tabela, para formatar os dados da tabela, fonte, cor e posicionamento, fundo, bordas, basta selecionar os dados na tabela e utilizar os recursos disponíveis no Menu Inserir:

8

     Se você precisa de algo mais complexo também é possível inserir uma tabela do Excel diretamente no Word. No menu inserir, Tabela, clique em planilha do Excel conforme figura abaixo:

9

     Para sair fora da tabela, basta clicar fora da área, para inserir dados na tabela dê dois cliques dentro da tabela que as funções ficarão disponíveis novamente.

10

Se preferir clique no link abaixo e salve o arquivo com a explicação em pdf:

Fazer tabela no Word 2007

Inserir tabela no Word 2007

Tabelas no Word 2007

Veja Também: Como numerar páginas a partir da introduçãono Word 2003

Como numerar páginas a partir da introdução no Word 2007

Como fazer gráficos no Word 2007

Como fazer sumário automático no Word 2007

Apenas Doutores Poderão Ingressar na Carreira de Professores nas Universidades Federais

O Governo Federal alterou a lei que estava em vigor desde o final do ano de 2012 a qual permitia que professores apenas com a graduação pudessem concorrer a vagas em concursos públicos para o magistério nas insituições federais de ensino.

“A titulação de doutor passa a ser requisito, a partir de agora, para ingresso na carreira do magistério superior. É o que determina medida provisória editada pelo governo federal, alterando a Lei nº 12.772, de 28 de dezembro de 2012, que dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal. Os concursos públicos terão como requisito de ingresso o título de doutor na área pretendida.

Abaixo o texto retirado do site do MEC:

“O texto da MP determina que as universidades federais poderão dispensar a exigência do título de doutor, quando se tratar de áreas de conhecimento ou localidade com grave carência de detentores de titulação acadêmica de doutor. Neste caso, poderão ser aceitos mestres, profissionais com especialização ou diploma de graduação. A decisão será fundamentada pelos conselhos superiores das universidades.

As alterações nos requisitos de acesso a cargos públicos realizadas pela MP não produzem efeito para os concursos cujo edital tenha sido publicado até 15 de maio deste ano.

O texto da MP foi publicado na edição do Diário Oficial da União desta quarta-feira, 15″.

Fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18673:titulo-de-doutor-passa-a-ser-exigido-para-novos-professores-&catid=212&Itemid=86

A falta de coerência com as iniciativas do Governo foi o principal motivo para a mudança e exigência de Doutorado. Como pode aceitar graduados ministrando aulas em universidades federais no momento em que o Governo incentiva a pós-graduação e até concede bolsas para estudo no exterior?

Como Cadastrar um Currículo Lattes no CNPq?

Entre no seguinte endereço: http://lattes.cnpq.br/

Clique em Cadastrar novo currículo a sua direita na tela

Então aparecerá a seguinte tela conforme abaixo:

Como cadastrar um Currículo Lattes no CNPq

Lattes

Na primeira tela você irá informar a Nacionalidade; e-mail; confirmação do e-mail; senha; confirmação da senha; digitar os caracteres da imagem e depois clicar no botão próxima página.

Na próxima tela você irá digitar suas informações pessoais; nome, sexo, CPF, cor ou raça, data e local de nascimento, nome do pai e da mãe.

Na próxima tela seu endereço e contato; Rua, número, bairro, cidade, telefone, e-mail, etc.

Na próxima tela a sua formação acadêmica;

Na próxima tela a sua atuação profissional;

E por último sua área de atuação

 Todos os dados pessoais importantes são confidenciais como CPF, por exemplo, portanto, não serão divulgados para o público, apenas você terá acesso ao fazer login.

Após a publicação do Currículo ele pode ficar indisponível até sua atualização.

Após a publicação é possível fazer alterações a qualquer momento, mas sempre que a alteração for realizada você deve enviar as alterações para serem publicadas, caso contrário elas não serão salvas.

É importante saber que todas as informações fornecidas devem ser verídicas, ou seja, você deve possuir meios para comprovar aquilo.

Hidrelétrica Teles Pires Deve Ter 6.000 Trabalhadores Ainda em 2013

Canteiro de Obras UHE Teles Pires

     Segundo o Boletim Informativo de Janeiro de 2013 da Hidrelétrica Teles Pires apesar de ser intenção da Companhia de contratar pelo menos 45% de mão-de-obra local a meta está muito longe e dificilmente será alcançada. Paranaíta tem pouco mais de 10.000 habitantes e não dispõem de mão-de-obra suficiente e o mesmo acontece com o município vizinho de Alta Floresta que possui aproximadamente 50.000 habitantes.

      A previsão da Companhia é de que ainda no ano de 2013 seja atingido o pico da obra com 6.000 pessoas envolvidas na construção do empreendimento.

      Abaixo seguem os textos extraídos do Boletim Informativo nº 9 de janeiro de 2013 da UHE Teles Pires:

     “Com pouco mais de um ano de execução, as obras da Usina Hidrelétrica Teles Pires abrigam, atualmente, 3.952 trabalhadores, incluindo o pessoal contratado diretamente pela Odebrecht Infraestutura, pelos subcontratados e pela Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP), empresa responsável pela implantação do empreendimento. Em 2013, quando a obra entrar em sua fase de maior movimento – o chamado pico da obra -, a expectativa é de que aproximadamente 6 mil trabalhadores estejam envolvidos com a construção da UHE Teles Pires. A previsão é de que a obra esteja concluída em 45 meses, em média”.

      “Como forma de potencializar o desenvolvimento que a UHE trará à região – seja através das obras compensatórias, seja pela movimentação maior do comércio e do sistema bancário, seja pela maior geração de impostos -, um dos princípios da CHTP tem sido valorizar a mão de obra local. A proposta da CHTP, definida no Programa de Contratação e Desmobilização de Mão de Obra (P.05) do Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Teles Pires, previu a contratação de 45% da mão de obra local. Este número, porém, não tem sido alcançado. De acordo com a Construtora Norberto Odebrecht, a mão de obra local não está sendo suficiente para suprir a demanda. De acordo com o último levantamento da Odebrecht, concluído em outubro, apenas 13,23% dos trabalhadores são de Paranaíta e Alta Floresta. Considerando toda a mão de obra do Estado de Mato Grosso, 19,45% do total são da região”.

      O comércio está movimentado e novas empresas estão se instalando na região, além da Usina Teles Pires, também está prevista a construção da Usina São Manoel no mesmo Rio Teles Pires e que será a segunda maior do Complexo Teles Pires com capacidade de 700 MW.

Fonte: http://www.flickr.com/photos/uhetelespires/8720759924/

http://www.uhetelespires.com.br/site/wp-content/uploads/2013/03/INFORMATIVO-TELES-PIRES-ed.9.pdf

 

Poupança Continua Captando Recursos Mesmo Rendendo Menos que a Inflação

Poupança

Poupança

      Apesar de atualmente possuir rendimento menor do que a inflação, a Poupança continua sendo o investimento preferido dos brasileiros. Com as novas regras que estão em vigor desde maio de 2012, o rendimento da aplicação fica abaixo da inflação.

      A explicação para isto é fácil, a maioria dos poupadores têm medo de investir em outras aplicações e perder dinheiro. Portanto, preferem depositar na poupança, mesmo com “rendimentos” abaixo da inflação, o que significa que se você deixar o dinheiro lá por um ano ele valerá menos do que um ano atrás.

      A poupança atualmente serve apenas para deixar o dinheiro guardado para uma eventual necessidade, pois a qualquer momento é possível fazer a retirada do valor depositado. Além disso, não existe a incidência de imposto de renda sobre as aplicações, aliás, como poderia incidir imposto de renda sobre algo que na verdade não rende nada.

      No entanto, se você não pensa em investir em algo mais rentável é melhor colocar na poupança do que deixar guardado embaixo do colchão.

Alta Floresta-MT pode Virar um Polo de Ensino

 

Educação

     Atualmente Alta Floresta-MT conta com um Campus da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, onde atualmente são oferecidos 3 cursos de graduação regulares, Agronomia, Ciências Biológicas e Engenharia Florestal. Para o mês de agosto de 2013 está previsto o início do curso de Direito no Campus. Além disso, o Campus de Alta Floresta oferece uma turma única de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, uma turma de Licenciatura Parceladas em História e dois cursos de pós-graduação em nível de mestrado. Sendo Mestrado Acadêmico em Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos, e Mestrado Acadêmico em Genética e Melhoramento de Plantas (Multicampus).

      Está confirmada a construção de um Campus  do IFMT em Alta Floresta, a prefeitura do município já fez a doação da área para a construção, restando agora o Governo Federal viabilizar a construção da estrutura física necessária.

      Também está prevista a construção de uma unidade do SENAI em Alta Floresta.

      Também existe a possibilidade da criação de um Campus da UFMT em Alta Floresta, o Deputado Federal Nilson Leitão possui o PROJETO DE LEI N.o 4.521, DE 2012 que está tramitando na Cãmara dos Deputados, e prevê a instalação do Campus em Alta Floresta.

      Com certeza é uma oportunidade de crescimento para o município que atrairá estudantes de toda a região, aquecimento do comércio e criação de empregos.

Inteligência Competitiva – Você Sabe o Que é Isso?

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA – VOCÊ SABE O QUE É ISSO?

– HIPER DESCONTO PARA QUEM SEGUE O BLOG Administração e Sucesso

A REVIE Inteligência Empresarial é uma empresa de consultoria, processos, capacitação e tecnologia em Inteligência Empresarial e Inteligência Competitiva. REVIE significa Rede de Valor para Inteligência Empresarial. É uma rede de valor estruturada em quatro eixos trabalhando juntos e integrados:

 

Inteligência Competitiva;

Inteligência de Clientes;

Inteligência de Produtos/Serviços;

Inteligência de Parceiros.

A REVIE tem 2 cursos abertos sobre Inteligência Competitiva em 2013:

Inteligência Competitiva: estruturação e implementação de um Sistema de Inteligência de Mercadohttp://www.revie.com.br/site-curso?id=4

Inteligência Competitiva na Prática – métodos, técnicas de análise e indicadores (KPI´s)http://www.revie.com.br/site-curso?id=3

 

Segue a agenda:

 

  • Rio de Janeiro (RJ) – 9 a 11 de Maio 2013;
  • Florianópolis (SC)  – 13 a 15 de Junho 2013;
  • Campinas (SP) – 22 a 24 de Agosto 2013;
  • São Paulo (SP) – 17 a 19 de Outubro 2013.

 

Entre em contato agora com a REVIE  e obtenha mais informações sobre estes 2 cursos. E se você mencionar que conheceu a REVIE através do Blog Administração e Sucesso ganhará um SUPER DESCONTO! Mas, tem que falar que soube através do Blog Administração e Sucesso.

 

Não perca esta oportunidade e invista na sua carreira! Assim, você se destacará perante os outros profissionais!

 

Boa sorte!

Administração e Sucesso