Excesso de Veículos

É fato verídico o incentivo que o Governo tem dado nos últimos anos a indústria automobilística no Brasil. Entre os motivos estão o aquecimento da economia e a geração de empregos que a indústria proporciona. Prova disso é a redução de IPI, ou IPI zero para os veículos.

O Governo resolve um problema mas acaba criando outro maior ainda. O aumento do número de veículos vendidos só é bom para as indústrias automobilísticas, para a economia e para o consumidor que pretende comprar um carro novo. Por outro lado, os carros usados são desvalorizados, quem pretende vender um usado para comprar um OK irá ganhar na compra do novo e perder muito na compra do usado.

É bom porque realizou o sonho de muita gente que pretendia comprar um veículo, a redução do IPI e as opções de financiamento tornaram o carro acessível para muita gente.

É ruim porque o Governo investe e incentiva a opção errada. O número de veículos nas ruas cresceu assustadoramente nos últimos anos. Como se o excesso de veículos já não fosse um problema crônico, o Governo ainda incentiva cada vez mais a produção dos mesmos. Os congestionamentos são um problema de cidade grande, mas cidades pequenas já podem perceber o reflexo do aumento do número de veículos. Como pode uma cidade igual a Alta Floresta-MT com população de aproximadamente 50.000 habitantes possuir uma frota de 30.000 veículos entre carros, motocicletas, caminhonetes, caminhões e ônibus.

O transporte coletivo que já existiu atendendo todos os bairros da cidade, hoje é simplesmente inviável. Já existem momentos em que o trânsito de veículos é intenso e muito complicado principalmente pelo excesso de motocicletas na cidade.

As cidades não estão preparadas para absorver esse grande aumento da frota de veículos, falta local para estacionar, aumenta o barulho sonoro, aumenta a poluição e cada vez tende a ficar pior.

O Governo devia incentivar o transporte coletivo, a construção de ciclovias e outros tipos de transportes alternativos. Do jeito que está vamos entrar em um colapso.