Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: setembro 2012

Qual Profissão é Mais Importante?

Profissão

As Profissões

Se você é formado em alguma área vai dizer que a profissão mais importante é a sua. Outros vão dizer que é a profissão de médico, pois este salva vidas. Alguns vão dizer que é a profissão de professor, pois é ele que ensina todas as profissões existentes.

Na realidade, não existe a profissão mais importante, pois todas as profissões existentes tem a sua importância na sociedade. Se analisarmos o contador e o administrador, qual é o mais importante? O contador dirá que sua profissão é mais importante, porque fornece todos os números para que o administrador possa tomar as decisões corretas. O Administrador dirá que sua profissão é mais importante porque o sucesso da empresa depende de suas decisões. Se os números fornecidos pelo contador estiverem errados, isso pode induzir o administrador ao erro nas decisões. Por outro lado, mesmo com os dados corretos o Administrador pode tomar a decisão errada. Todos são sucetíveis a erros, no entanto, cada um tem sua função e deve procurar executá-la da melhor forma possível.

O médico é importante porque pode salvar vidas. O gari é importante para manter a cidade limpa. O engenheiro civil é responsável pela obra, o pedreiro é importante porque assenta os tijolos, etc.

O grande agricultor é importante porque produz o alimento que está em nossas mesas, mas o pequeno agricultor que produz a verdura, o leite e outros também é importante.

Portanto, não existe profissão mais importante, todas são fundamentais para a sociedade. A falta de um profissional pode prejudicar o conjunto, pois ningém neste mundo é capaz de executar todas as funções sozinho.

A Importância do Planejamento das Cidades

Planejamento

As cidades deveriam ser planejadas antes de surgirem, mas como se sabe, a maioria das cidades começou sem qualquer tipo de planejamento. Apesar de existirem cidades brasileiras que teoricamente foram planejadas, percebe-se que este planejamento foi muito mal elaborado e principalmente não levou em consideração o desenvolvimento futuro destas cidades.

Uma cidade precisa de água, portanto, a sua localização deve ser próximo a um reservatório capaz de atender as necessidades de abastecimento da cidade. No entanto, caso a cidade se desenvolva muito é preciso avaliar se este reservatório será suficiente e se existam outras alternativas de abastecimento, ou a cidade enfrentará problemas de racionamento de água. Citando como exemplo Alta Floresta-MT, todos os anos é feita a conscientização da população para economizar água no período de estiagem, pois os reservatórios que abastecem a cidade praticamente secam. Caso estes reservatórios sejam exauridos, a única solução é captar água no Rio Teles Pires, porém dizem que não seria viável economicamente por causa da distância da cidade. No ano de 2011 o consumo diário de água em Alta Floresta chegou a 8 milhões de litros diariamente com uma população de aproximadamente 50.000 habitantes. E se a população chegar a 80.000 habitantes, por exemplo. Certamente a única solução será buscar água no Rio Teles Pires, o aumento do custo do tratamento tem que ser revertido ao consumidor, hoje se paga R$ 16,80 pela taxa mínima, ou seja, até 10.000 litros de água. Um valor irrizório pelo benefício que a água tratada nos dá.

Outro problema das cidades é a falta de coleta de esgoto, aqueles que têm consciência fazem fossas onde são depositados os resíduos, no entanto o solo acaba contaminado e consequentemente a água tamém é contaminada, aqueles que utilizam água de poço podem ter problemas de saúde ocasionados pela contaminação. Aqueles que moram nas proximidades de córregos nem se dão ao trabalho de abrir fossas e despejam os dejetos diretamente na natureza.

Ruas sem asfalto são outro problema para a população, a poeira na época de estiagem ocasiona problemas respiratórios e aumenta o número de atendimentos nos hospitais. Para resolver este problema a prefeitura utiliza caminhões pipa para molhar as ruas. Simplesmente um trabalho inútil e dinheiro jogado fora. A implantação da pavimentação asfáltica tem um custo relativamente alto, mas vamos imaginar que uma rua já possui 20 anos e ainda não está pavimentada. Durante o período de estiagem a prefeitura terá que disponibilizar um caminhão e um motorista para molhar a rua todos os dias, supondo pelo menos 60 dias por ano, em 20 anos são 1200 dias molhando a rua. Além de molhar a rua, no período de chuva, a água irá deteriorar a rua, então a prefeitura irá precisar de uma caçamba, uma pá-carregadeira e uma motoniveladora, além de 3 trabalhadores para restaurar a rua. Se analisarmos todos os gastos para manutenção da rua sem asfalto, mais os problemas de saúde que ela causa, certamente vamos perceber que a implantação do asfalto seria mais viável, se o asfalto for de qualidade todos os gastos citados anteriormente desaparecerão.

O problema é que muitas vezes o asfalto é de baixa qualidade, e a prefeitura precisa constantemente fazer o tapa buracos, além disso, na maioria dos casos primeiro é feito o asfalto, depois é instalado o sistema de esgoto, então é preciso quebrar o asfalto para fazer a obra.

Os erros do passado até podem ser aceitos, mas o que não pode é continuar cometendo os mesmos erros. Em Alta Floresta-MT continuam abrindo novos bairros sem a implantação da rede de esgoto, porém agora a pavimentação asfáltica é obrigatória, assim a prefeitura não terá gastos com a pavimentação nos loteamentos novos.

Saber o que precisa ser feito todos sabem, o que falta é planejamento e interesse por parte daqueles que estão no poder.

Qual Foi Minha Nota no Enade?

ENADE

ENADE

Muitos acadêmicos que fazem o ENADE nem ao menos ficam sabendo qual foi a nota que obtiveram na prova. Isto porque o INEP que é responsável por aplicar as provas, não divulga as notas de todos publicamente. Se você não recebeu em sua casa o boletim de desempenho na prova, é preciso acessar o site do INEP e então clicar em Boletim de Desempenho. Então abrirá uma nova página onde é possível consultar individualmente por ano, se não estiver disponível o período que você realizou a prova, é porque o resultado ainda não foi divulgado.

Para ter acesso ao boletim será preciso primeiramente gerar uma senha que será enviada ao seu e-mail. Mas supondo que você fez o ENADE em 2009 no curso de Administração, então escolha Ano 2009, Área Administração, CPF, Nome e e-mail. Após enviar para o e-mail, clique novamente em Boletim de Desempenho, feche a janela para criar a senha, pois você já possui ela em seu e-mail, repita os passos novamente. Ano 2009, Área Administração, CPF, Nome e por último a senha que você recebeu. Ao clicar em Gerar Boletim o sistema irá criar um arquivo pdf com o seu desempenho individual, nota máxima e mínima dos ingressantes e concluintes da instituição. Também irá mostrar a nota mínima e máxima dos ingressantes e concluintes a nível estadual e nacional. Assim você poderá situar-se e saber se o seu desempenho foi satisfatório e também poderá comparar a sua nota com o próximo ENADE que realizar, se você realizou o ENADE em 2009 como ingressante, agora em 2012 terá que realizar novamente como concluinte.

Incentivo à Indústria de Veículos e os Problemas do Trânsito nas Cidades

Excesso de Veículos

É fato verídico o incentivo que o Governo tem dado nos últimos anos a indústria automobilística no Brasil. Entre os motivos estão o aquecimento da economia e a geração de empregos que a indústria proporciona. Prova disso é a redução de IPI, ou IPI zero para os veículos.

O Governo resolve um problema mas acaba criando outro maior ainda. O aumento do número de veículos vendidos só é bom para as indústrias automobilísticas, para a economia e para o consumidor que pretende comprar um carro novo. Por outro lado, os carros usados são desvalorizados, quem pretende vender um usado para comprar um OK irá ganhar na compra do novo e perder muito na compra do usado.

É bom porque realizou o sonho de muita gente que pretendia comprar um veículo, a redução do IPI e as opções de financiamento tornaram o carro acessível para muita gente.

É ruim porque o Governo investe e incentiva a opção errada. O número de veículos nas ruas cresceu assustadoramente nos últimos anos. Como se o excesso de veículos já não fosse um problema crônico, o Governo ainda incentiva cada vez mais a produção dos mesmos. Os congestionamentos são um problema de cidade grande, mas cidades pequenas já podem perceber o reflexo do aumento do número de veículos. Como pode uma cidade igual a Alta Floresta-MT com população de aproximadamente 50.000 habitantes possuir uma frota de 30.000 veículos entre carros, motocicletas, caminhonetes, caminhões e ônibus.

O transporte coletivo que já existiu atendendo todos os bairros da cidade, hoje é simplesmente inviável. Já existem momentos em que o trânsito de veículos é intenso e muito complicado principalmente pelo excesso de motocicletas na cidade.

As cidades não estão preparadas para absorver esse grande aumento da frota de veículos, falta local para estacionar, aumenta o barulho sonoro, aumenta a poluição e cada vez tende a ficar pior.

O Governo devia incentivar o transporte coletivo, a construção de ciclovias e outros tipos de transportes alternativos. Do jeito que está vamos entrar em um colapso.

Administração e Sucesso