Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Mês: junho 2012

Salário Excelente ou Qualidade de Vida?

O ideal mesmo seria ganhar muito dinheiro e ter qualidade de vida no trabalho. No entanto nem sempre isso é possível, aliás, na maioria dos casos quem ganha muito geralmente nem consegue usufruir direito do dinheiro que recebe. Trabalhar 15 ou 16 horas por dia, não ter hora certa para comer, enfrentar congestionamentos, não ter tempo para os filhos e para a esposa. Em fim, não ter tempo para nada pode ser o valor que a pessoa terá que pagar para ter um salário excelente.

Por este motivo muitas pessoas acabam desistindo por incrível que pareça de salários altíssimos em troca de uma vida mais tranquila. Geralmente estas pessoas buscam cidades do interior onde a vida é mais tranquila. Em uma cidade grande pode ser necessário mais de 1 hora para chegar ao serviço, enquanto que na cidade pequena 10 minutos podem ser o suficiente.

Em outros casos ganha-se muito bem, porém a pessoa faz uma coisa que não gosta. Portanto, não é feliz e acaba desistindo do emprego.

Felizes daqueles que conseguem unir as duas coisas.

E você, se pudesse escolher, ficaria com o salário alto ou com a qualidade de vida?

Você Contribui para a Sustentabilidade do Planeta?

Sustentabilidade

Para garantir a sustentabilidade do planeta cada pessoa pode contribuir com a sua parte. E você contribui para que isso aconteça?

Algumas perguntas simples podem dizer se você está fazendo algo para salvar o planeta ou se está ajudando a destruí-lo mais ainda.

Você já trocou de celular sem necessidade?

Você toma banho com o chuveiro aberto o tempo todo?

Deixa todas as luzes da casa acesas nos cômodos onde não têm ninguém?

Liga o ar-condicionado e não fecha a porta da casa?

Compra alimentos, deixa que estraguem e joga fora?

Você joga lixo na rua quando está andando de carro ou caminhando?

Utiliza papel novo como rascunho?

Imprime folhas sem necessidade?

Põe fogo no fundo do quintal para queimar folhas secas de árvores?

Joga baterias e pilhas no lixo comum?

Se você faz alguma dessas coisas acima, certamente você está ajudando a destruir o planeta.

Por menor que seja a ação, é a junção delas que contribuem para a preservação ou destruição de nosso planeta.

Sugestão de leitura: http://www.ideiasustentavel.com.br/ – Ricardo Voltolini

Rio + 20: será que sairá do papel?

Rio + 20

20 anos após a Eco 92 líderes mundiais se reúnem para discutir novamente o futuro do planeta na Rio + 20, daquilo que foi discutido e aprovado na Eco 92 pouca coisa foi realmente colocada em prática. Aliás, não seria necessária a Rio + 20 se todas as ações da Eco 92 tivessem sido colocadas em prática.

Para discutir ações que realmente podem salvar o futuro do planeta, os países desenvolvidos, principalmente os mais consumistas precisam mudar a sua cultura. O aumento da população mundial é outro fator preocupante, o ideal seria que a população parasse de aumentar. No entanto, mais preocupante ainda é o consumismo, as pessoas muitas vezes não consomem por necessidade, mas apenas para satisfazer o seu ego. Como exemplo gosto de citar o caso dos celulares no Brasil, existem mais celulares do que habitantes no país. Pela lógica diríamos que o mercado está saturado, e não é possível vender mais celulares por aqui. No entanto, com incrível rapidez surgem novas tecnologias e novos modelos de celulares. Assim as pessoas abandonam modelos em perfeito funcionamento para adquirir um modelo novo. A mesma coisa acontece com os computadores, a tecnologia evolui tanto que os computadores se tornam obsoletos e as pessoas são obrigadas a descartar equipamentos que ainda funcionam.

O país mais poluidor e mais consumista do mundo simplesmente se recusou a assinar um protocolo de intenções para diminuir a emissão de poluentes na atmosfera. Isto não apenas por demandar altos investimentos, mas porque também causaria impactos negativos na economia do país.

Neste contexto, ações para reduzir os impactos ambientais só terão resultados quando as pessoas tiverem consciência de que só precisam comprar por necessidade e quando os países deixarem o crescimento em segundo plano. Afinal, se continuar como está chegará o dia em que os países simplesmente não terão mais como crescer por falta de recursos naturais.

Leia também: Será que é possível mesmo existir desenvolvimento sustentável?

O Portador de Necessidades Especiais (PNE) na Empresa

Necessidades especiais na empresa PNE

Portador de Necessidades Especiais – PNE

No Brasil a Constituição Federal (CF)em seu (art. 37 VIII) diz o seguinte ” a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência e definirá os critérios de sua admissão”. Ou seja, a lei garante ao portador de necessidades especiais um percentual dentre as vagas ofertadas em concurso público. No entanto, estas vagas são ofertadas apenas quando a atividade não exigir aptidão plena para o seu desempenho. Portanto, uma vaga de motorista, por exemplo, não pode ser ocupada por alguém com deficiência visual.

No art. 7 XXXI da CF diz o seguinte “proibição de qualquer discriminação no tocante a salário e critérios de admissão do trabalhador portador de deficiência” No setor público a questão salarial é garantida em lei, homens, mulheres ou portadores de deficiência devem receber o mesmo salário, desde que desempenham as mesmas funções.

A lei também obriga as empresas privadas a contratarem PNE, lógicamente que se não fosse através da coerção, dificilmente essas pessoas teriam a possibilidade de conseguir um emprego.

A deficiência pode ser auditiva, visual, mental ou múltipla. A lei obriga as empresas a contratarem PNEs dentro de um percentual estipulado:

1) Até 200 empregados – 2%;
2) De 201 a 500 empregados – 3%;
3) De 501 a 1000 empregados – 4%;
4) De 1001 em diante – 5%.

Empresas que não cumprem a lei são fiscalizadas e multadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). As empresas encontram dificuldades em cumprir a lei, pois da mesma maneira que no setor público, existem funções que exigem aptidão plena. Além disso, muitas vezes a própria empresa não está preparada para adaptar o ambiente de trabalho ao deficiente, e em outros casos a pessoa não possui qualificação e necessita ser treinada para desempenhar as atividades. Nesse caso, a empresa é obrigada a contratar qualquer pessoa e colocar em qualquer função para que não corra o risco de ser multada.

O Governo deveria investir mais na educação dos Portadores de Necessidades Especiais para que as empresas pudessem ter mais facilidade em cumprir a lei.

As empresas e os Portadores de Necessidades Especiais

O Que é Logística?

Logística

Quando se fala em logística, geralmente se pensa logo em transporte e em veículos, mas a logística é muito mais complexa e abrange tudo que envolve a movimentação de produtos desde a saída da fábrica até a chegada ao consumidor final.

A logística é uma estratégia de guerra que foi adaptada para as empresas, sua utilização na guerra tinha como finalidade manter a disponibilidade de suprimentos e armamentos no campo de batalha. O crescimento do número de produtos, clientes, e de pedidos fez as empresas utilizarem a logística para melhorar o nível de serviço e reduzir custos.

De acordo com Bowersox e Closs (2010) a logística tem como objetivo levar os produtos ou serviços no local onde o cliente necessita e em tempo hábil.

Segundo o IMAN (2000) a logística envolve as atividades de movimentação desde o inicio da produção até a entrega do produto final ao consumidor, ou seja, engloba o fornecimento de suprimentos para fabricação, estocagem, inventário, sistemas de informação, armazenagem e o transporte.

De acordo com Ballou (2010) a logística empresarial procura meios de reduzir os custos da distribuição, gerenciando todas as atividades que estão ligadas a logística a fim de melhorar a eficiência durante a circulação dos produtos.

Segundo a Council of Supply Chain Management Professionals norte-americano (apud NOVAES, 2007, p. 35), “logística é o processo de planejar, implementar e controlar de maneira eficiente o fluxo e a armazenagem de produtos, bem como os serviços e informações associados, cobrindo desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor”.

Neste contexto, a logística é uma atividade muito complexa que envolve tudo o que está relacionado com a movimentação de materiais desde o início da produção até a chegada do produto ao consumidor final.

De acordo com Kotler e Armstrong (2007) o objetivo da logística é oferecer serviços de alto nível com custos baixos, no entanto, quanto maior for o nível de serviço ao cliente, maiores serão os custos logísticos. A empresa precisa definir qual será sua política, oferecer serviços de qualidade com preços elevados, ou oferecer serviços de menor qualidade com preços mais baixos.

Ainda segundo Kotler e Armstrong (2007) entre as funções da logística, as que podem ser consideradas de maior importância são a armazenagem, o gerenciamento de estoque, o transporte e o gerenciamento das informações de logística.

Como percebe-se, a logística é muito mais do que apenas o transporte.

Estudantes que desejam ingressar na Unemat devem fazer inscrição no ENEM esta semana

As inscrições ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) poderão ser feitas até esta sexta-feira (15.06), por meio do site oficial do programa (http://sistemasenem2.inep.gov.br).

Estudantes que desejam ingressar na Universidade do Estado de Mato Grosso devem ficar atentos aos prazos, pois a Unemat aderiu ao Sistema de Seleção Unificado (Sisu 2013), que leva em conta as notas do ENEM, como política de ingresso a partir do primeiro semestre de 2013.

A taxa de inscrição para participar do ENEM 2012 é de R$ 35. Estão isentos alunos que concluem o ensino médio em 2012 em escolas públicas. Nos demais casos, o participante pode pleitear isenção declarando-se pertencente a família de baixa renda.

Aas provas do Enem 2012 serão realizadas nos dias 3 e 4 de novembro, com início às 13h, horário oficial de Brasília-DF, em todos os municípios do País. O Sisu seleciona estudantes para ingressar na educação superior pública com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Política de ingresso- A adesão da Unemat em 100% das vagas será para ingresso no primeiro semestre letivo de cada ano. Desse total de vagas, 50% serão reservadas a estudantes oriundos da rede pública de ensino e outras 25% para o programa de Inclusão Ético-Racial da Unemat. Já para ingresso no segundo semestre letivo continuará sendo realizado o vestibular tradicional da Unemat, que reserva 25% das vagas ao sistema de cotas étnico-raciais.

Inicialmente, a mudança não vai afetar os cursos oferecidos em modalidades diferenciadas, como Ensino a Distância, programa de Licenciaturas Plenas Parceladas e Educação Indígena.

Fonte: http://www.novoportal.unemat.br/?pg=noticia/7330/Estudantes%20que%20desejam%20ingressar%20na%20Unemat%20devem%20fazer%20inscri%E7%E3o%20no%20ENEM%20esta%20semana

Desafio SEBRAE 2012 vai Começar

Desafio Sebrae 2012

O Desafio SEBRAE vai começar definitivamente nesta quarta-feira dia 13/06/2012 às 13:00 hrs. horário de Brasília, com a liberação do download do jogo. Inicialmente a liberação do software estava prevista para 30/05/2012, mas foi adiada para melhores adequações.

Comunicado do SEBRAE. “Visando uma melhor adequação ao calendário, a liberação do software está sendo alterada para o dia 13 de junho de 2012 às 13:00. Sendo alterado também o inicio de envio da primeira rodada do jogo”.

Agora é pra valer. Boa sorte a todos os participantes.

Unemat Também vai Aderir ao SISU a Partir de 2013/1

SISU

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) vai aderir ao Sistema de Seleção Unificado (Sisu), do Ministério de Educação e Cultura, como política de ingresso de acadêmicos a partir do primeiro semestre de 2013. A proposta foi aprovada, nesta terça-feira (05.06), na 1ª sessão extraordinária do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, realizada em Cáceres.

A adesão da Unemat em 100% das vagas será apenas para ingresso no primeiro semestre letivo de cada ano. Desse total de vagas, 50% serão reservadas a estudantes oriundos da rede pública de ensino e outras 25% para o programa de Inclusão Ético-Raciais da Unemat. As provas são feitas em novembro de cada ano, quando é realizado o ENEM.

Já para ingresso no segundo semestre letivo continuará sendo realizado o vestibular tradicional da Unemat, que reserva 25% das vagas ao sistema de cotas étnico-raciais.

Fica criada uma comissão de acompanhamento e avaliação anual, cuja função é fornecer subsídios para a continuidade da adesão ou não da participação da Unemat ao Sisu. “É um projeto piloto. Por isso, foi criada comissão para acompanhar os índices para garantir o atendimento à comunidade do nosso Estado. Hoje, com o vestibular tradicional, a Unemat 20 cidades de Mato Grosso. Com o Sisu poderemos atender todos os municípios do Estado, com uma seleção gratuita”, explicou a Pró-reitora de Ensino de Graduação, Ana Di Renzo.

A adesão ao Sistema de Seleção Unificado foi amplamente discutida. Internamente, foram realizados Fóruns de Políticas de Ingresso da Unemat, em abril deste ano e novembro de 2011. “Enquanto gestão, a gente acompanha as discussões nacionais, em reuniões com a Associação Brasileira das Universidades Estaduais e Municipais (ABRUEM) e promove debates com a participação da comunidade acadêmica”, disse a pró-reitora.

Inicialmente, a mudança não vai afetar os cursos oferecidos em modalidades diferenciadas, como Ensino a Distância, programa de Licenciaturas Plenas Parceladas e Educação Indígena.

Sisu- O Sistema de Seleção Unificada é o sistema informatizado gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC) no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). O processo seletivo do Sisu é realizado duas vezes ao ano, sempre no início do semestre letivo. A inscrição é gratuita, em uma única etapa e é feita pela internet.

http://www.novoportal.unemat.br/?pg=noticia/7320/Unemat%20vai%20aderir%20ao%20Sisu%20a%20partir%20de%202013/1

A Dependência da Tecnologia

tecnologia

Dependência da tecnologia

A tecnologia evolui a cada dia e coloca a nossa disposição inúmeras ferramentas que auxiliam nosso dia a dia, nosso trabalho e principalmente as tarefas organizacionais. Basta retornarmos um pouco no tempo e simplesmente imaginar como era difícil executar as tarefas sem o uso da tecnologia existente atualmente. Hoje temos editores de texto e planilhas eletrônicas, antes existiam apenas a máquina de escrever e a calculadora. Se estamos fazendo um documento e erramos algo, basta fazer a correção e reimprimir, antes era preciso fazer tudo novamente quando aconteciam erros.

O fax já virou peça de museu, hoje em dia é possível enviar todos os tipos de documentos através de um simples e-mail. Compras que só podiam ser realizadas na loja, hoje podem ser realizadas sem sair de casa. Basta ter um computador conectado a internet e uma impressora para imprimir o boleto ou possuir um cartão de crédito para parcelar a compra em várias vezes sem juros.

Tudo isto facilita a nossa vida e torna as empresas capazes de competir com empresas do mundo inteiro. O problema é que as empresas de certa forma ficam dependentes da tecnologia. Mais precisamente me referindo a internet.

Quando acontece um problema com a internet, várias horas sem acesso. As empresas não conseguem enviar um e-mail, os clientes não tem acesso ao site da loja, as vezes não é possível realizar vendas através do cartão de crédito ou débito, e o resultado disso é prejuízo pois as empresas deixam de vender.

Na atualidade, praticamente tudo depende da internet. Bancos, máquinas de cartão de crédito, orgãos do Governo, prefeituras, enfim, uma infinidade de coisas dependem da internet para funcionar. Este tipo de tecnologia é insubstituível. Portanto, sem internet, sem serviço disponível.

Por este motivo é inadmissível que várias cidades da região norte de Mato Grosso fiquem sem acesso a internet por várias horas consecutivas, como aconteceu mais uma vez no mês de maio de 2012. Será o que aconteceria se a cidade de São Paulo ficasse sem internet por 5 horas seguidas?

Administração e Sucesso