Antes de entrar na Faculdade de Administração eu já sabia que para conseguir o registro profissional era necessário apenas concluir a graduação. No entanto, no ano de 2010 em uma palestra sobre o curso de Administração, a qual foi apresentada pela Adm. Leuza Menezes vice-presidente do CRA-MT, fiquei sabendo que existia a possibilidade de ser implantado um exame de suficiência como exigência para obtenção do registro profissional.

Estamos no ano de 2012 e isso ainda não aconteceu, essa é uma questão muito polêmica e tem apoio de alguns e críticas de outros. Alguns argumentam que isso impede que profissionais desqualificados exerçam a profissão. No entanto, se pessoas despreparadas estão saindo com o diploma da Faculdade isso é responsabilidade do MEC. Cabe ao MEC fiscalizar a qualidade das instituições de ensino superior e exigir qualidade da estrutura física, corpo docente, biblioteca, etc.

Acredito que não é necessário exame de suficiência para avaliar a qualidade dos profissionais, o próprio mercado de trabalho se encarrega de excluir aqueles que não têm competência.

No entanto, grande parte dos Administradores formados não fazem registro nos CRAs, segundo o CFA, pouco mais de 300.000 possuem registro profissional de Administrador.

Isso deve-se ao fato de a maioria das empresas não exigirem registro profissional para contratar Administrador, se o exame for instituído o CFA e os CRAs deveriam criar uma forma de obrigar as empresas a contratarem apenas Administrador com registro profissional para atuar em áreas que são restritas ao Administrador. Além disso, deveria punir empresas que contratam profissionais de outras áreas para função de Administrador.

Nada mais justo, assim a profissão de Administrador seria muito mais valorizada e todos os graduados teriam o interesse de regularizar o registro profissional.

[polldaddy poll=6134525]