Falta de combustível

Estamos em plena safra de cana-de-açucar e mesmo assim os preços do álcool “etanol” não param de subir, coisa que não deveria acontecer. No entanto mesmo estando em plena produção de álcool, a demanda pelo combustível aumentou mais do que a sua produção. A expectativa é de que a produção dos próximos anos não seja suficiente para suprir a demanda do produto. O resultado disso é que os preços estão subindo acima da inflação, na maioria dos Estados não é vantajoso abastecer com álcool, pois o seu preço deve ser de no máximo 70% do valor da gasolina, portanto aqueles que sabem disso migram para a gasolina, pois hoje em dia isso é possível com os veículos Flex, porém o consumo de gasolina também aumentou nos últimos anos, a Petrobrás diz que a capacidade de suas refinarias está no limite, para suprir a demanda será necessária a importação do produto. O resultado de tudo isso é que o consumidor está no prejuízo, a falta de planejamento dos orgãos responsáveis que não foram capazes de prever esse aumento de consumo é extremamente preocupante. Hoje em dia praticamente todos os veículos possuem motores Flex, a produção em massa desses motores começou em 2003, portanto era óbvio que o consumo aumentaria, por outro lado a Petrobrás também errou em seus planejamentos, aquele blá blá blá de auto-suficiência em Petróleo não deu em nada, e a grande descoberta da camada Pré-sal ainda não modificou em nada a disponibilidade de combustíveis. Querem aumentar as vendas de veículos, mas esquecem de que eles precisam de combustíveis para andar.

Sharing is caring!

(Visited 22 times, 1 visits today)