Administração e Sucesso

Assuntos sobre administração, economia, política, atualidades, educação, dicas para Word, Excel e muito mais

Plano Real: 17 anos

Real

Real, moeda

Hoje o Real completa 17 anos, segundo dados a inflação acumulada desde o lançamento do Real em 01/07/1994 é de 286,63 %, ou seja, um produto que na época custava R$ 10,00, hoje custa R$ 38,66, pode até parecer muito, mas segundo especialistas essa inflação de 17 anos antes do plano real era alcançada em apenas 3 meses, portanto o principal objetivo do plano real foi alcançado, reduzir a inflação.

Os mais novos não se lembram dessa época, mas eu que tinha um pouco de dinheiro na poupança cheguei a receber 40 % de juros por mês, hoje em dia a poupança na ultrapassa 0,6 % mensais, ou seja, o dinheiro na poupança apenas mantém seu valor perante a inflação.

Nesses 17 anos muita coisa teve seus preços reduzidos, como os equipamentos de informática, por outro lado segundo o IBGE, os combustíveis tiveram uma inflação de 790,36 % nesse período. Portanto, considerando que a gasolina custa em média R$ 3,00, então na época custava apenas R$ 0,30 centavos. Dessa época eu não me lembro, mas em 1996 eu pagava R$ 0,90 centavos por 1 litro de gasolina. Se a inflação da gasolina tivesse seguido a média da inflação hoje o litro custaria no máximo R$ 1,50.

Sharing is caring!

(Visited 73 times, 1 visits today)

1 Comment

  1. Incompetência é como vejo o país ser administrado financeira e economicamente. É de interesse do governo, que a inflação dispare, . Nesse caso, ele apresentada índices contraídos de correção monetária, e tem sua divida ao ser corrigida então brutalmente diminuída. Os bancos sabem disso, e para saírem do prejuízo, emprestam seu dinheiro a percentuais de juros até três vezes superiores aos índices contraídos, e a coisa vai virando uma bola de neve. ou seja : Todos tomadores de empréstimos produtores , empreendedores ou não são quem paga assim as dividas do governo, e quem se enriquece absurdamente são os bancos. Um banco que furta contabilmente de seus clientes, como fez o b. bandeirantes, Ganha Bilhões em poucos anos. Ex: sabemos que esse banco no inicio dos anos de 1991 até fins 1995, em cumprimento de um plano criminoso intitulado de meta mensal de tarifas, furtava em média 200,00 reais por vez de cada cliente ( coisa de 6.90 reais por dia ). isso rendia ao banco , com seus 700 mil clientes, , o valor mensal de 140. milhões de reais. O bandeirantes furtou mais de 8 Bilhões no período de 91 a fins de 95 ,
    Sob investigação do BACEN, que só conseguiu apurar 120 milhões , o banco foi vendido e os clientes, lesados até hoje no ano então de 2013, penam na justiça para receber o dinheiro que lhes foi furtado via diversos tipos de indébitos contábeis ,abusos de confiança, e abusividades de taxas em empréstimos que por decorrência dos furtos tiveram que suportar tomando seu próprio dinheiro emprestado do banco ladrão.
    O STJ que nada entende dessas coisas, não determina corretamente a recuperação da moeda nos anos de 1991 a 1995, para indenização e para tirar do banco pelo menos o lucro liquido que obteve sem causa. Propiciando ao banco Itau ( atual dono do grande ativo – agencias e clientes do Bandeirantes tripudiar no judiciário empurrando de farias o que tem a pagar, vez que as taxas que é condenado a indenizar , são varias vezes inferiores ao que obtêm emprestando o dinheiro dos clientes que está em um fundo que o Itau administra. Uma vergonha nacional.

    então lesados pelo Bandeirantes ( O Banco Itaú tem em seu poder um Fundo criado à época da venda do Bandeirantes, estimado hoje em vários Bilhões de Reais.) Um batalhão de espertos advogados , usam vários meios no judiciário inclusive invencionices de como ofensas a diversos artigos da constituição, para embromar os julgadores, colocando o banco como vitima , em desfavor de quem foi lesado expropriado , e até teve nos pés grilhões, que impediam sua jornada, já que seus nomes, por alguma divida minima perto do que foi furtado pelo banco , possibilitou que seus nomes e de suas empresas fossem para o Serasa .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares
Administração e Sucesso