Mais uma vez o Brasil vai escolher o seu futuro presidente, que desta vez pode ser uma presidenta, as chances do país ter uma mulher no seu comando político são muito grandes, pois a candidata com mais chances de ser eleita é a candidata do governo. Queira ou não, a influência desse fator é muito grande na decisão final do preocesso eleitoral, pois segundo divulgado pela imprenssa, o atual presidente é campeão em popularidade, portanto aqueles que estão satisfeitos com o governo Lula podem votar na candidata da posição com medo de perderem os benefícios ganhos com o atual governo. Afinal milhões de famílias recebem dinheiro dos programas sociais do governo. Programas sociais que já existiam anteriormente ao seu governo, e simplesmente mudaram de nome e passaram a atender um número maior de pessoas.
      Em quem devemos votar?
      Em uma mulher que nunca foi eleita para ocupar cargo público, ou em um homem que já foi Deputado Federal, Senador, Prefeito e Governador, portanto, com uma experiência política ampla.
      Penso que seja qual for o eleito, ninguém seria tolo de acabar com algo que está dando certo, pois se o que o governo anterior fez foi ruím, então por que o atual governo não acabou com o Real, não acabou com o Bolsa escola. As mudanças são necessárias, é preciso ter noção do que está errado e fazer melhorias necessárias.